Como abrir ou montar uma indústria de confecção, facção

Como ser um comerciante de sucesso
Imagem: |  © Emprega Brasil

Como abrir ou montar uma indústria de confecção, facção e sucesso sem cometer erros, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

FICHA TÉCNICA
Setor: Indústria
Tipo de Negócio: Indústria de Confecção

APRESENTAÇÃO. Facção é o nome dado à confecções que fazem seus serviços exclusivamente para outras confecções, em outras palavras, uma confecção que não possui marca própria, estilistas, desenhistas, lojas, etc.
A idéia de facção surgiu a partir da tendência de terceirização de serviços que vem ocorrendo em todas as áreas, geralmente, a escolha da opção pelo sistema de facção, é resultado dela ser identificada como uma saída para o empresário que montou uma confecção mas não conseguiu sucesso com sua marca própria. Assim, já que ele possui máquinas e empregados, ele oferece seus serviços a uma confecção de sucesso, que se tiver interesse irá contratá-lo para reproduzir suas próprias roupas.

MERCADO. Atualmente, o sistema de facção é utilizado por grandes redes de lojas departamentalizadas e em grande escala para pequenos e médios lojistas.

LOCALIZAÇÃO. Em cidades grandes existem regiões que se especializam em um determinado tipo de negócio – Polos Industriais, neste caso o lugar ideal, é aquele próximo aos das confecções. No caso das cidades menores, escolher um local razoavelmente central, onde o acesso seja fácil, e de preferência barato, é fundamental.

ESTRUTURA. Quanto ao imóvel, o ideal é um bom galpão, com algumas salas para a parte administrativa do negócio e um estacionamento razoável, destinado aos clientes e fornecedores. Para a administração, usar salas separadas ou colocar divisórias.

INVESTIMENTOS. Irá variar de acrodo com a estrutura.

EQUIPAMENTOS. Os tipos de equipamentos irão variar de acordo com o tipo de peça a ser confeccionada. Os equipamentos básicos são:
– Máquinas de corte de tecido;
– Máquinas de costura;
– Máquinas para dar o acabamento às peças;
– Mesas especiais para confecção;
– Móveis de escritório, computadores, etc.

PESSOAL. O número de funcionários irá variar de acordo com a estrutura do empreendimento, sendo que o número mínimo de funcionários pode girar em torno de 10 (secretária, office-boy, telefonista, costureiras, vigia).

COMO FUNCIONA. O plano de produção, neste caso, quem faz é o cliente, o empreendedor apenas deve ter a infra-estrutura necessária para executá-lo.

O PROCESSO. O processo produtivo segue os seguintes passos:
– 1º PASSO: Após acertado de forma dinâmica os detalhes (preço, consumo médio por peça, quantidade etc…). O cliente compra o tecido, e entrega na facção;
– 2º PASSO: Consiste no corte, industrialização, lavagem e acabamento, geralmente este processo leva um período de 25 dias;
– 3º PASSO: Após revisão criteriosa as peças são embaladas e despachadas para o cliente com NF de serviço (mão-de-obra + aviamento) juntamente com a NF de devolução do tecido.

MARKETING. Fazer a divulgação dos produtos é essencial, esta pode ser feita através de propagandas, freqüentar reuniões setoriais (como feiras de moda, por exemplo), mas aproveitar a lista telefônica da cidade para fazer uma mala-direta às confecções próximas, tornando o produto, assim, mais conhecido.

DICAS DE SUCESSO. Algumas dicas importantes:
– Produção Direcionada. Um fator importante para se obter sucesso com uma facção é especializar-se em um tipo específico de trabalho. Jeans, por exemplo. Ter os profissionais, máquinas e conhecimento para fazer peças em jeans (e as faz com boa qualidade),as chances de sucesso ao fechar contratos com confecções de peças em jeans são altas.
Qualidade é a palavra-chave, a confecção que contrata uma facção é aquela que já possui um nome no mercado, e ela nunca se arriscará a terceirizar seus serviços caso haja chances de seu padrão de qualidade ficar comprometido.
– Carta de Clientes Garantida. Outro fator importante é que futuro empreendedor conheça ou tenha um bom conhecimento deste ramo de atividade, não é recomendável abrir uma facção sem que antes já tenha contatado uma boa quantidade de empresários que possuam confecções e já possua contratos em vista.
Os empresários que contratam uma facção são aqueles que não querem ter dores de cabeça com a compra de mais máquinas, contratação de pessoal, etc, por isso ele contrata uma facção.
Legislação Específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS;(Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal;

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização),e também o Alvará de Funcionamento.
Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).

Entidades
ABIT – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção
Rua Marques de Itu, 968 – São Paulo – (SP)
01223-000
Tel. (11) 3666 0101

ABRAVEST – Associação Brasileira do Vestuário
Rua Bastos Pereira, 251 – Vila Nova Conceição – São Paulo – (SP)
04507- 010
Tel. (11) 3887 4500

Endereços na Internet:

Site da ABRAVEST
http://www.abravest.org.br/

Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção
http://www.abit.org.br/

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Gostou desse artigo? Assine o nosso Feed!

Deixe o seu comentário

*


*