Abrir Empresa

Gestão Financeira  Empresarial, Aprenda Fácil

 

 

 

By  | 23/10/2017

Após definir seu perfil empreendedor e escolher o negócio certo para investir, chega o momento de esclarecer para si, com sinceridade, quais são seus objetivos principais como empreendedor. Mas ao chegar neste ponto e se deparar com tantas opções de negócios já disponíveis no mercado surge a grande dúvida: Como ter certeza se o negócio escolhido é lucrativo?

Antes de mais nada, acalme-se! As dúvidas sempre existirão e nunca será possível definir com 100% de certeza se a ideia do negócio escolhido e vale à pena, se ela será lucrativa e se realmente será o sucesso da sua vida.

Checando a viabilidade financeira do seu negócio

Apesar destes riscos, há sim formas de checar a viabilidade financeira do negócio, antes de abrir as portas. Para facilitar esta sua missão, separamos pelo menos 3 indicadores que servem como auxílio para esta importante decisão.

Descobrindo se a ideia do negócio vale à pena

Ter ideias de negócios não é algo muito difícil, mas saber se esta ideia é realmente digna de investimentos financeiros e descobrir se ela pode se tornar verdadeiramente em algo lucrativo, é sim uma das etapas mais difíceis para novos empresários.

O projeto de validação da ideia do negócio é uma etapa complexa e mesmo que sejam feitas muitas pesquisas e coletados muitos relatórios, nenhum dado passado garantirá o sucesso e o bom desempenho futuro.

Apesar desta margem de incerteza, não é inteligente, muito menos seguro, investir em nenhum tipo de negócio sem identificar a real validade e chances de sucesso que o mesmo possui.

Para que você consiga minimizar os riscos da sua ideia e descubra se ela realmente vale à pena, aplicando estas  3 dicas para checar a viabilidade financeira que separamos:

1. Cheque a lucratividade

Antes de mais nada é necessário prospectar o lucro líquido que pretende obter com seu negócio e a melhor forma para se chegar a esta conclusão é preciso fazer contas.

VOCÊ VIU?  Gestão e Rastreabilidade valorizam a sua marca

Pesquisando por aí, se procurar a fundo, certamente você encontrará inúmeros modelos de fórmulas muito complexas para chegar à conclusão da lucratividade. Mesmo sendo todas elas válidas, como não são muito práticas, especialmente para quem está começando, a empreender, separamos um modelo mais simples.

É possível concluir a lucratividade do seu negócio de modo simples obedecendo a seguinte regra:

LUCRO LÍQUIDO
______________________  = lucratividade
(RECEITA LÍQUIDA) X 100

Como não há uma regra geral para todos os tipos de negócios, é importante saber que a taxa média do mercado indica que uma empresa deve manter um lucro médio entre 10% e 15%, logo, se com seu cálculo você atingir esta meta, pronto! Já terá um passo positivo validando sua ideia de negócio.

2. Identifique o ROI (Retorno sobre o Investimento)

Caso nunca tenha ouvido esta expressão, saiba que ela representa um dos indicadores mais importantes para todos os negócios, pois ela permite que você avalie, a taxa de retorno que obterá ou está obtendo em seu negócio.

Para calcular este indicador, é possível utilizar a seguinte fórmula:

LUCRO LÍQUIDO
_________________________ x 100    = ROI
(INVESTIMENTO TOTAL)

3. Analise o Payback

O terceiro indicador recomendado para ajudar a validar sua ideia de negócio inclui a análise do Payback, também conhecido como prazo de retorno do investimento, o que lhe ajuda a checar o prazo necessário para retomar o capital investido.

Para chegar a esta conclusão e saber em quanto tempo terá seu capital investido de volta, passando a apenas lucrar com seu negócio, a forma mais simples para checar é utilizando esta fórmula:

INVESTIMENTO TOTAL
_____________________ = Payback
LUCRO LÍQUIDO

Fluxo de caixa

O Fluxo de Caixa é um instrumento de gestão financeira que auxilia na projeção de períodos futuros, controle das entradas e as saídas e gestão dos recursos financeiros da empresa. Este controle permite saber como será o saldo de caixa para os períodos projetados e é fundamental para ser um dos embasamentos nas tomadas de decisões estratégicas.

VOCÊ VIU?  MEI - Microempreendedor Individual, impostos, taxas e contribuições

As  informações do Fluxo de Caixa, ajudarão também na elaboração da estrutura gerencial de resultados, na análise de sensibilidade, no cálculo de rentabilidade, de lucratividade, no planejamento e alcance do ponto de equilíbrio e na estimação correta do prazo de retorno do investimento.

Para aprender a montar um fluxo de caixa estruturado, é possível utilizar modelos prontos disponíveis na internet, como:

  • Modelo de planilha para Fluxo de Caixa.
  • Passo a passo para realização de Fluxo de Caixa.

Formação de preço de venda

De forma clara e resumida, a formação do preço refere-se ao valor mínimo necessário que deverá cobrir os custos diretos da mercadoria\ produto ou serviço, incluindo despesas variáveis, o proporcional dos custos fixos do negócio e incluindo a obtenção do lucro líquido.

Precificar produtos é uma atividade muito específica que inclui processos como o cálculo unitário, custos da mão de obra e demais custos envolvidos no processo, acrescentando-se também a margem de lucro desejada.

Como formar o preço de venda?

A formação do preço deve considerar fatores como os aspectos mercadológicos, o preço praticado pela concorrência, o nível de diferenciação da marca, o tempo de presença no mercado, o volume de vendas conquistado, pois caso o preço praticado no mercado esteja muito acima ou abaixo, pode não trazer os resultados esperados.

Dicas para a formação do preço de venda

1. Tenha um bom planejamento, com metas claras de lucratividade e estimação da capacidade de vendas

2. Cuidado para não entrar no jogo dos concorrentes predatórios, que derrubam os preços por não conseguirem se diferenciar dos demais concorrentes.

3. Mantenha o controle dos estoques, pois eles podem ser minimizados ao mesmo tempo em que se aumentam a linha de produtos

4. Dê preferência aos itens que complementem a atual linha trabalhada, para aumentar as vendas e o giro dos produtos

VOCÊ VIU?  Empreendedorismo

5. Invista em comunicação para manter os clientes atualizados sobre os novos itens vendidos

6. Evite a carência de produtos e sempre que necessário, substitua por similares

Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio indica a segurança do negócio e é um índice que mostra exatamente o quanto é necessário vender para conquistar um equilíbrio entre as receitas e os custos.

Através dele, fica claro o exato momento, e as informações sobre as projeções de vendas do empreendedor. Assim, a empresa conseguirá igualar suas receitas e seus custos e afasta, cada vez mais, as chances de ocorrer qualquer prejuízo.

Agora que já conhece de gestão financeira o próximo passo é ler nosso guia sobre gestão comercial.

Gestão Comercial – Guia completo, custos, planejamento, marketing

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *