Abrir Empresa

Gestão Financeira  Empresarial, Aprenda Fácil

 

 

 

By  | 21/05/2018

Após definir seu perfil empreendedor e escolher o negócio certo para investir, chega o momento de esclarecer para si, com sinceridade, quais são seus objetivos principais como empreendedor. Mas ao chegar neste ponto e se deparar com tantas opções de negócios já disponíveis no mercado surge a grande dúvida: Como ter certeza se o negócio escolhido é lucrativo?

Antes de mais nada, acalme-se! As dúvidas sempre existirão e nunca será possível definir com 100% de certeza se a ideia do negócio escolhido e vale à pena, se ela será lucrativa e se realmente será o sucesso da sua vida.

Checando a viabilidade financeira do seu negócio

Apesar destes riscos, há sim formas de checar a viabilidade financeira do negócio, antes de abrir as portas. Para facilitar esta sua missão, separamos pelo menos 3 indicadores que servem como auxílio para esta importante decisão.

Descobrindo se a ideia do negócio vale à pena

Ter ideias de negócios não é algo muito difícil, mas saber se esta ideia é realmente digna de investimentos financeiros e descobrir se ela pode se tornar verdadeiramente em algo lucrativo, é sim uma das etapas mais difíceis para novos empresários.

O projeto de validação da ideia do negócio é uma etapa complexa e mesmo que sejam feitas muitas pesquisas e coletados muitos relatórios, nenhum dado passado garantirá o sucesso e o bom desempenho futuro.

Apesar desta margem de incerteza, não é inteligente, muito menos seguro, investir em nenhum tipo de negócio sem identificar a real validade e chances de sucesso que o mesmo possui.

Para que você consiga minimizar os riscos da sua ideia e descubra se ela realmente vale à pena, aplicando estas  3 dicas para checar a viabilidade financeira que separamos:

1. Cheque a lucratividade

Antes de mais nada é necessário prospectar o lucro líquido que pretende obter com seu negócio e a melhor forma para se chegar a esta conclusão é preciso fazer contas.

Pesquisando por aí, se procurar a fundo, certamente você encontrará inúmeros modelos de fórmulas muito complexas para chegar à conclusão da lucratividade. Mesmo sendo todas elas válidas, como não são muito práticas, especialmente para quem está começando, a empreender, separamos um modelo mais simples.

É possível concluir a lucratividade do seu negócio de modo simples obedecendo a seguinte regra:

LUCRO LÍQUIDO
______________________  = lucratividade
(RECEITA LÍQUIDA) X 100

Como não há uma regra geral para todos os tipos de negócios, é importante saber que a taxa média do mercado indica que uma empresa deve manter um lucro médio entre 10% e 15%, logo, se com seu cálculo você atingir esta meta, pronto! Já terá um passo positivo validando sua ideia de negócio.

VOCÊ VIU?  Aquisição de Empresas e Franquias – Cuidados Essenciais

2. Identifique o ROI (Retorno sobre o Investimento)

Caso nunca tenha ouvido esta expressão, saiba que ela representa um dos indicadores mais importantes para todos os negócios, pois ela permite que você avalie, a taxa de retorno que obterá ou está obtendo em seu negócio.

Para calcular este indicador, é possível utilizar a seguinte fórmula:

LUCRO LÍQUIDO
_________________________ x 100    = ROI
(INVESTIMENTO TOTAL)

3. Analise o Payback

O terceiro indicador recomendado para ajudar a validar sua ideia de negócio inclui a análise do Payback, também conhecido como prazo de retorno do investimento, o que lhe ajuda a checar o prazo necessário para retomar o capital investido.

Para chegar a esta conclusão e saber em quanto tempo terá seu capital investido de volta, passando a apenas lucrar com seu negócio, a forma mais simples para checar é utilizando esta fórmula:

INVESTIMENTO TOTAL
_____________________ = Payback
LUCRO LÍQUIDO

Fluxo de caixa

O Fluxo de Caixa é um instrumento de gestão financeira que auxilia na projeção de períodos futuros, controle das entradas e as saídas e gestão dos recursos financeiros da empresa. Este controle permite saber como será o saldo de caixa para os períodos projetados e é fundamental para ser um dos embasamentos nas tomadas de decisões estratégicas.

As  informações do Fluxo de Caixa, ajudarão também na elaboração da estrutura gerencial de resultados, na análise de sensibilidade, no cálculo de rentabilidade, de lucratividade, no planejamento e alcance do ponto de equilíbrio e na estimação correta do prazo de retorno do investimento.

Para aprender a montar um fluxo de caixa estruturado, é possível utilizar modelos prontos disponíveis na internet, como:

  • Modelo de planilha para Fluxo de Caixa.
  • Passo a passo para realização de Fluxo de Caixa.

Formação de preço de venda

De forma clara e resumida, a formação do preço refere-se ao valor mínimo necessário que deverá cobrir os custos diretos da mercadoria\ produto ou serviço, incluindo despesas variáveis, o proporcional dos custos fixos do negócio e incluindo a obtenção do lucro líquido.

Precificar produtos é uma atividade muito específica que inclui processos como o cálculo unitário, custos da mão de obra e demais custos envolvidos no processo, acrescentando-se também a margem de lucro desejada.

VOCÊ VIU?  Pequenas Empresas

Como formar o preço de venda?

A formação do preço deve considerar fatores como os aspectos mercadológicos, o preço praticado pela concorrência, o nível de diferenciação da marca, o tempo de presença no mercado, o volume de vendas conquistado, pois caso o preço praticado no mercado esteja muito acima ou abaixo, pode não trazer os resultados esperados.

Dicas para a formação do preço de venda

1. Tenha um bom planejamento, com metas claras de lucratividade e estimação da capacidade de vendas

2. Cuidado para não entrar no jogo dos concorrentes predatórios, que derrubam os preços por não conseguirem se diferenciar dos demais concorrentes.

3. Mantenha o controle dos estoques, pois eles podem ser minimizados ao mesmo tempo em que se aumentam a linha de produtos

4. Dê preferência aos itens que complementem a atual linha trabalhada, para aumentar as vendas e o giro dos produtos

5. Invista em comunicação para manter os clientes atualizados sobre os novos itens vendidos

6. Evite a carência de produtos e sempre que necessário, substitua por similares

Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio indica a segurança do negócio e é um índice que mostra exatamente o quanto é necessário vender para conquistar um equilíbrio entre as receitas e os custos.

Através dele, fica claro o exato momento, e as informações sobre as projeções de vendas do empreendedor. Assim, a empresa conseguirá igualar suas receitas e seus custos e afasta, cada vez mais, as chances de ocorrer qualquer prejuízo.

Agora que já conhece de gestão financeira o próximo passo é ler nosso guia sobre gestão comercial.

Gestão Comercial – Guia completo, custos, planejamento, marketing

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *