Conecte-se conosco

Cargos e salários

Professor de física ensino superior – O que faz, Salário, Formação, CBO

Veja o que faz, quanto ganha um Professor de física ensino superior, onde estão as melhores vagas de emprego para professor de física, informações completas do Ministério do Trabalho e Fundação Instituto De Pesquisas Econômicas – Fipe – Usp com a participação de empresas e profissionais do setor de física e Recursos Humanos.

A seguir, as informações sobre Professor de física ensino superior:

  • Quanto ganha;
  • Jornada de trabalho;
  • Piso salarial;
  • Salário médio;
  • Maior salário;
  • Salário hora;
  • Código da Profissão;
  • Atribuições / descrição do cargo;
  • Formação e experiência;
  • Condições gerais para exercício do cargo;
  • Descrição das atividades;
  • Recursos para exercício do cargo;
  • Cargos relacionados;
  • Participaram da pesquisa;
  • Instituições.

Quanto ganha um Professor de física ensino superior

  • Jornada de trabalho: 27h
  • Piso salarial: R$1.465,76
  • Salário médio: R$2.064,45
  • Maior salário: R$3.119,85
  • Salário hora: R$15,33
  • Código da Profissão: CBO 2342

Atribuições do cargo de Professor de física ensino superior

Exercem atividades didáticas, preparam material didático, formam profissionais e coordenam cursos de física, de química e de astronomia de graduação e/ou pós-graduação. Desenvolvem e realizam atividades de pesquisa e extensão. Atualizam seus conhecimentos, atuam em políticas públicas e participam do processo de avaliação institucional. Atuam na administração de instituições de ensino superior, definem infra-estrutura pertinente e estruturam processos seletivos.

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

O exercício dessas ocupações requer ensino superior em física ou química e títulos de pós-graduação ou especialização na área. É comum o ingresso e a progressão na carreira por intermédio de concursos, principalmente, na área pública. O pleno desempenho das atividades, como professor-titular, geralmente ocorre após cinco anos de experiência.

CONDIÇÕES GERAIS PARA O EXERCÍCIO DO CARGO

Trabalham nas áreas de física, química e astronomia, lecionando em faculdades e universidades públicas e privadas, como estatutários ou assalariados com carteira assinada. O trabalho é individual, com supervisão ocasional, realizado em ambiente fechado, com horários irregulares. Permanecem durante longos períodos em posições desconfortáveis. Os professores de física, em algumas atividades, ficam expostos à radiação; os professores de química podem estar expostos à radiação e à material tóxico.

Leia:  Professor de nível superior na educação infantil - O que faz, Salário, Formação, CBO

Código internacional CIUO88
2310 – Profesores de universidades y otros establecimientos de la enseñanza superior

Nota
No mercado de trabalho é comum ocorrerem casos de profissionais que exercem, concomitantemente, funções de professor universitário e pesquisador. Para codificá-los, considerar a atividade principal.

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

EXERCER ATIVIDADES DIDÁTICAS

1 – Elaborar plano de ensino;
2 – Planejar aula teórica;
3 – Planejar aula experimental;
4 – Ministrar aulas de física no ensino superior;
5 – Ministrar aulas de química no ensino superior;
6 – Ministrar aulas de astronomia no ensino superior;
7 – Ministrar aulas em disciplinas afins às áreas de física e química no ensino superior;
8 – Elaborar instrumento de avaliação;
9 – Avaliar o processo ensino-aprendizagem;
10 – Atender aluno extraclasse;
11 – Atender aluno em atividade de recuperação;
12 – Coordenar disciplinas;
13 – Coordenar laboratório de ensino;
14 – Coordenar disciplinas teóricas;
15 – Coordenar disciplinas intercursos ou interunidades;

DESENVOLVER ATIVIDADES DE PESQUISA

1 – Formular projetos de pesquisa;
2 – Executar projetos de pesquisa;
3 – Coordenar projetos de pesquisa;
4 – Gerar conhecimento;
5 – Desenvolver instrumentação;
6 – Divulgar os resultados em revistas científicas;
7 – Formar recursos humanos;
8 – Gerar patentes;
9 – Proferir conferências;
10 – Apresentar trabalhos em eventos científicos;
11 – Organizar eventos científicos;
12 – Prestar consultoria ad-hoc;

REALIZAR ATIVIDADES DE EXTENSÃO

1 – Ministrar cursos de especialização;
2 – Ministrar cursos de aperfeiçoamento;
3 – Realizar atividades de educação continuada;
4 – Interagir com o ensino médio e fundamental;
5 – Divulgar resultados de pesquisa para o grande público;
6 – Organizar atividades de extensão;
7 – Prestar consultoria;
8 – Executar perícias;
9 – Prestar serviços técnico-científicos;
10 – Organizar eventos;

FORMAR PROFISSIONAIS

1 – Tutorar alunos;
2 – Orientar iniciação científica;
3 – Dirigir trabalho de final de curso;
4 – Orientar monografias;
5 – Orientar dissertação de mestrado;
6 – Orientar tese de doutorado;
7 – Orientar alunos em projetos de especialização;
8 – Orientar alunos em pós-graduação;
9 – Incentivar a participação de alunos em eventos e congressos;
10 – Participar em bancas examinadoras;
11 – Supervisionar estágios;

Leia:  Gerentes de operações financeira salário e atribuições CBO 1417

ATUALIZAR CONHECIMENTOS

1 – Cursar pós-graduação estrito senso;
2 – Cursar especialização;
3 – Cursar pós-graduação lato senso;
4 – Participar de seminários;
5 – Realizar estágios exógenos;
6 – Participar de atividades de extensão;
7 – Participar de congressos;
8 – Participar de cursos de aperfeiçoamento;
9 – Realizar estágios de pós-doutorado;
10 – Familiarizar-se com novas tecnologias de ensino;

PREPARAR MATERIAL DIDÁTICO

1 – Introduzir experimentos;
2 – Utilizar demonstrações experimentais em aulas teóricas;
3 – Escrever livros;
4 – Escrever roteiros de laboratório;
5 – Produzir mídia eletrônica;
6 – Avaliar textos;
7 – Atualizar experimentos;

AGIR NA ADMINISTRAÇÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

1 – Atuar em colegiados;
2 – Participar em comissões;
3 – Produzir pareceres;
4 – Chefiar departamentos;
5 – Coordenar cursos;
6 – Dirigir unidades;
7 – Dirigir instituições;
8 – Participar do planejamento do quadro de pessoal;

COORDENAR CURSOS

1 – Propor projeto pedagógico;
2 – Executar o projeto pedagógico;
3 – Propor ementas;
4 – Elaborar estrutura curricular;
5 – Executar estrutura curricular;
6 – Avaliar o projeto pedagógico;
7 – Adequar projeto pedagógico;

ATUAR EM POLÍTICAS PÚBLICAS

1 – Definir diretrizes curriculares;
2 – Assessorar órgãos públicos;
3 – Divulgar método científico;
4 – Participar de sociedades científicas nacionais;
5 – Participar do conselho regional e federal de química;

DEFINIR A INFRA-ESTRUTURA PERTINENTE

1 – Planejar salas de aula;
2 – Planejar laboratório de ensino;
3 – Elaborar orçamento;
4 – Panejar salas de instrumentos;
5 – Planejar bibliotecas;
6 – Planejar laboratório de pesquisa;
7 – Acompanhar a instalação dos equipamentos;

ESTRUTURAR PROCESSOS SELETIVOS

1 – Elaborar normas;
2 – Definir procedimentos;
3 – Preparar provas;
4 – Corrigir provas;
5 – Entrevistar candidatos;
6 – Participar em bancas de concurso;
7 – Avaliar estágio probatório;
8 – Selecionar professores;

PARTICIPAR DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

1 – Produzir relatórios;
2 – Atualizar curriculum vitae;
3 – Produzir instrumentos de avaliação;
4 – Coletar dados;
5 – Organizar dados;
6 – Elaborar prestação de contas;

DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS

1 – Demonstrar curiosidade;
2 – Demonstrar senso crítico;
3 – Respeitar ética profissional;
4 – Comunicar-se com eficiência;
5 – Dominar os conteúdos pertinentes à área;
6 – Aprender de forma autônoma e contínua;
7 – Manter atualizada a cultura geral;
8 – Reconhecer as relações do desenvolvimento da química, física e astronomia com outras áreas do saber;
9 – Atuar inter, multi e transdisciplinarmente;
10 – Saber expressar-se em público;
11 – Demonstrar espírito empreendedor;

Leia:  Trabalhadores da extração de minerais sólidos tabela salários CBO 7111

RECURSOS PARA EXERCÍCIO DO CARGO

  1. Salas de aula adequadas e climatizadas;
  2. Múltiplas mídias em sala de aula;
  3. Laboratório para aulas experimentais de química;
  4. Instrumentos para formação experimental;
  5. Técnicos de apoio especializados;
  6. Sala individual para docentes;
  7. Biblioteca com instalações adequadas e acervo atua;
  8. Laboratórios de informática equipados com computador;
  9. Laboratórios para disciplinas experimentais;

CARGOS RELACIONADOS

  1. Professor de física (ensino superior);
  2. Professor de química (ensino superior) – Professor de química inorgânica (ensino superior), Professor de química orgânica (ensino superior);
  3. Professor de astronomia (ensino superior);

PARTICIPARAM DA PESQUISA

  • Adelaide Faljoni-alario;
  • Ana Maria De Paula;
  • Augusto José Pereira Filho;
  • Benício De Barros Neto;
  • Fernando Manuel Araújo Moreira;
  • Gabriel Armando Pellegatti Franco;
  • José Marques Povoa;
  • Leonardo Deane De Abreu Sá;
  • Lilia Armeli Arany Prado;
  • Marcela Leal Redígolo;
  • Maria Da Graça Nascimento;
  • Maria Paulete Pereira Martins Jorge;
  • Maurício Urban Kleinke;
  • Prakki Satyamurty;
  • Regina Célia Dos Santos Alvalá;
  • Ricardo Borges Barthem;
  • Rosa Maria Bonfá Rodrigues;
  • Teresa Dib Zambon Atvars;

INSTITUIÇÕES

  • Instituto De Química – Universidade Estadual De Campinas (Unicamp);
  • Instituto Nacional De Pesquisas Espaciais (Inpe);
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO;
  • Universidade De São Paulo (Usp);
  • Universidade De São Paulo – Instituto De Química (Usp-iq);
  • Universidade Do Vale Do Paraíba (Univap);
  • Universidade Estadual De Campinas – Instituto De Física (If-unicamp);
  • Universidade Federal De Minas Gerais (Ufmg);
  • Universidade Federal De Santa Catarina (Ufsc);
  • Universidade Federal De São Carlos (Ufscar);
  • Universidade Federal Do Rio De Janeiro (Ufrj);
  • Universidade São Francisco (São Paulo);

Instituição Conveniada Responsável

Fundação de Desenvolvimento da Unicamp – Funcamp

Fonte: Ministério do Trabalho

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tendências