Conecte-se conosco

Cargos e salários

Professor de nível superior do ensino fundamental 1ª a 4ª série – O que faz, Salário, Formação, CBO

Veja o que faz, quanto ganha um Professor de nível superior do ensino fundamental 1ª a 4ª série, onde estão as melhores vagas de emprego para professor de ensino fundamental, informações completas do Ministério do Trabalho e Fundação Instituto De Pesquisas Econômicas – Fipe – Usp com a participação de empresas e profissionais do setor de educação e Recursos Humanos.

A seguir, as informações sobre Professor de nível superior do ensino fundamental 1ª a 4ª série:

  • Quanto ganha;
  • Jornada de trabalho;
  • Piso salarial;
  • Salário médio;
  • Maior salário;
  • Salário hora;
  • Código da Profissão;
  • Atribuições / descrição do cargo;
  • Formação e experiência;
  • Condições gerais para exercício do cargo;
  • Descrição das atividades;
  • Recursos para exercício do cargo;
  • Cargos relacionados;
  • Participaram da pesquisa;
  • Instituições.

Quanto ganha um Professor de nível superior do ensino fundamental 1ª a 4ª série

  • Jornada de trabalho: 31h
  • Piso salarial: R$1.308,03
  • Salário médio: R$1.842,30
  • Maior salário: R$2.784,13
  • Salário hora: R$12,01
  • Código da Profissão: CBO 2312

Atribuições do cargo de Professor de nível superior do ensino fundamental 1ª a 4ª série

Ministram aulas (comunicação e expressão, integração social e iniciação às ciências) nas quatro primeiras séries do ensino fundamental. Preparam aulas; efetuam registros burocráticos e pedagógicos; participam na elaboração do projeto pedagógico; planejam o curso de acordo com as diretrizes educacionais. Atuam em reuniões administrativas e pedagógicas; organizam eventos e atividades sociais, culturais e pedagógicas. Para o desenvolvimento das atividades utilizam constantemente capacidades de comunicação.

Formação e experiência Professor de nível superior do ensino fundamental 1ª a 4ª série

O exercício dessas ocupações requer escolaridade de nível superior na área específica de educação e concurso público, no caso da rede pública.

CONDIÇÕES GERAIS PARA O EXERCÍCIO DO CARGO

Desenvolvem trabalho junto a crianças, adolescentes e adultos, em comunidades com contextos culturais e sociais diversificados, em escolas e instituições de ensino das redes federal, estadual, municipal e privada,ONGs etc., como estatutários ou empregados com carteira assinada. Trabalham de forma individual e em equipes, sob supervisão, predominantemente em zonas urbanas, tanto em espaços especialmente destinados ao ensino, como em ambientes improvisados, em horários regulares e variáveis. Em algumas atividades, alguns profissionais podem estar sujeitos a condições especiais de trabalho, como permanência em posições desconfortáveis por períodos prolongados, exposição a ruídos e ao desgaste proveniente do uso intensivo da voz.

Código internacional CIUO88
2332 – Maestros de nivel superior de la enseñanza preescolar
2359 – Otros profesionales de la enseñanza, no clasificados bajo otros epígrafes

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

MINISTRAR AULAS

1 – Relacionar conteúdos às diversidades pessoais e regionais dos alunos;
2 – Orientar o aluno no processo de construção da leitura e da escrita;
3 – Orientar o aluno no processo de construção de conceitos de ciências naturais;
4 – Orientar o aluno no processo de construção das noções de tempo e espaço;
5 – Orientar o aluno em atividades artísticas e corporais;
6 – Iniciar o aluno no processo de codificação e simbolização;
7 – Orientar o aluno no processo de construção de conceitos matemáticos;
8 – Orientar o aluno para atitudes de convívio social;
9 – Convencionar regras de convivência;
10 – Propor situações-problema aos alunos;
11 – Propor atividades de comunicação oral ao aluno;
12 – Empregar atividades de recuperação paralela;
13 – Discutir o conteúdo científico com os alunos;
14 – Adaptar conteúdos para séries diferentes da mesma classe (classes multisseriadas);
15 – Propor atividades visando a prevenção do uso das drogas e de doenças sexualmente transmissíveis (DST);
16 – Trabalhar conceitos de família e cidadania;
17 – Propor trabalhos e atividades;
18 – Trabalhar conteúdos de acordo com os problemas sociais dos alunos;
19 – Discutir conceitos de religiosidade;
20 – Monitorar trabalhos em grupo;
21 – Relacionar os conteúdos aos temas transversais;
22 – Expor os trabalhos dos alunos durante a aula;
23 – Propor atividades diversas baseadas no mesmo tema;

Leia:  Tabela Salarial, Piso Salarial, Salário Mínimo - Parte 31

PREPARAR AULAS

1 – Definir metodologias de ensino;
2 – Criar atividades de acordo com o conteúdo e objetivos;
3 – Determinar objetivo da aula;
4 – Selecionar material didático;
5 – Criar material didático;
6 – Pesquisar material didático e paradidático;
7 – Analisar material didático e paradidático;
8 – Produzir material didático;
9 – Criar atividade paralela de reforço;
10 – Revisar conteúdos;
11 – Listar fontes de pesquisa para o aluno;
12 – Explorar conteúdo de acordo com a maturidade e diversidade da turma;

EFETUAR REGISTROS BUROCRÁTICOS PEDAGÓGICOS

1 – Preencher fichas descritivas;
2 – Registrar conteúdos e atividades ministrados;
3 – Anotar ocorrências anômalas;
4 – Redigir relatório sobre alunos com problemas;
5 – Registrar frequência dos alunos;
6 – Registrar aulas previstas e dadas;
7 – Registrar os resultados do processo ensino-aprendizagem;
8 – Registrar conceitos e notas dos alunos;
9 – Relatar evasão escolar;

PARTICIPAR NA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO

1 – Sugerir objetivos gerais e específicos;
2 – Opinar sobre propostas pedagógicas;
3 – Sugerir metodologias de ensino;
4 – Definir estratégias de ensino;
5 – Definir temas transversais e interdisciplinares;
6 – Caracterizar a demanda qualitativa e quantitativa dos alunos;
7 – Sugerir formas para qualificação do docente;
8 – Amoldar o projeto pedagógico ao espaço físico e vice-versa;
9 – Sugerir projetos para a comunidade escolar;
10 – Integrar propostas pedagógicas pessoais ao projeto da escola;

PLANEJAR O CURSO DE ACORDO COM AS DIRETRIZES EDUCACIONAIS

1 – Estabelecer objetivos gerais e específicos do curso;
2 – Ajustar o projeto pedagógico ao tipo de aluno;
3 – Ajustar planejamento à classe;
4 – Estabelecer conteúdos mínimos por série;
5 – Planejar as atividades periódicas da área;
6 – Estabelecer cronograma de atividades;
7 – Estabelecer estratégicas de recuperação do aluno;

AVALIAR OS ALUNOS

1 – Acompanhar trabalho diário do aluno;
2 – Levantar o perfil cognitivo e social dos alunos;
3 – Acompanhar as etapas do desenvolvimento cognitivo e social do aluno;
4 – Fixar objetivos de avaliação;
5 – Corrigir trabalhos dos alunos;
6 – Aplicar instrumentos diversos de avaliação;
7 – Avaliar o aproveitamento dos alunos nos eventos;
8 – Atribuir conceitos/notas ao desenvolvimento do aluno;
9 – Refletir sobre os aspectos qualitativos e quantitativos das avaliações;
10 – Acompanhar reuniões de conselho de classe e série;
11 – Aplicar instrumentos de auto-avaliação do aluno;
12 – Definir critérios de avaliação;
13 – Estabelecer estratégias de avaliação;
14 – Acompanhar as etapas do desenvolvimento perceptivo-motor do aluno;

Leia:  Auxiliar de lavanderia salário e atribuições CBO 5163-45

ATUAR EM REUNIÕES ADMINISTRATIVAS E PEDAGÓGICAS

1 – Escolher temas para reuniões;
2 – Programar pauta das reuniões;
3 – Atuar em reuniões periódicas de planejamento;
4 – Atuar em assembleias escolares e conselhos de escola;
5 – Atuar em reuniões de pais;
6 – Atuar em reuniões de professores;

ORGANIZAR EVENTOS E ATIVIDADES SOCIAIS, CULTURAIS E PEDAGÓGICAS

1 – Organizar visitas a espaços culturais;
2 – Instruir os alunos para participar dos eventos;
3 – Traçar os objetivos dos eventos;
4 – Preparar roteiro de observação para os alunos;
5 – Formar grupos para atuação nos eventos;
6 – Preparar instrumentos para registro do evento;
7 – Solicitar autorização da direção da escola para realização do evento;
8 – Organizar palestras;
9 – Solicitar autorização dos pais para participação dos alunos nos eventos;
10 – Preparar o cronograma dos eventos;

COMUNICAR-SE

1 – Conversar com os pais dos alunos;
2 – Interagir com a comunidade escolar;
3 – Dialogar com os alunos;
4 – Comunicar-se com diferentes faixas etárias;
5 – Contatar instituições para viabilização de atividades;
6 – Apresentar relatórios às autoridades competentes;
7 – Divulgar os eventos da escola;
8 – Divulgar a produção da escola na comunidade;
9 – Divulgar os trabalhos dos alunos;
10 – Expressar-se em vários níveis de linguagem;
11 – Notificar os pais sobre a situação dos alunos;
12 – Trocar experiências com os pares e especialistas;

DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS

1 – Manter vínculos afetivos com os alunos;
2 – Dominar a modalidade escrita da língua;
3 – Proceder com clareza;
4 – Proceder com criatividade;
5 – Consultar legislação educacional;
6 – Apresentar capacidade de trabalho em equipe;
7 – Proceder com ética e moral;
8 – Exercer autoridade com critério;
9 – Atualizar-se;

RECURSOS PARA EXERCÍCIO DO CARGO

  1. Transparência;
  2. Sulfite;
  3. Aquário vivo;
  4. Visitas (museus, teatros, cinema, música etc.);
  5. Ábaco (ou soroban);
  6. Dicionário;
  7. Retroprojetor;
  8. Esquadro, compasso;
  9. Bolas;
  10. Boletins informativos;
  11. Sala;
  12. Jogos diversos (regras e socialização);
  13. Bambolês;
  14. Computador para uso do professor;
  15. Balanças;
  16. Canetas, lápis, lápis de cor, giz de cera, régua;
  17. Fita adesiva, fita crepe;
  18. Atividades fotocopiadas ou mimeografadas;
  19. Lousa;
  20. Murais nos corredores, na classe;
  21. Caixas e embalagens diversas;
  22. Biblioteca geral;
  23. Papel hectográfico;
  24. Softwares educativos (laboratório de informática);
  25. Multimídia (telão);
  26. Material natural (folhas, flores etc.);
  27. Bula;
  28. Laboratório de ciências, microscópio;
  29. Materiais de artes plásticas (massa, argila etc.);
  30. Livros didáticos e paradidáticos;
  31. CD e fitas de música (rádio), VHS e cassete;
  32. Bastões;
  33. Biblioteca de classe – livros paradidáticos;
  34. Materiais de escritório;
  35. Cartolina, papel crepon, papel colorido, papel;
  36. Projetor de slides;
  37. Horta (ciência);
  38. Parque;
  39. Giz;
  40. Mesa;
  41. Cola e tesoura;
  42. Cadeiras;
  43. Jogos recreativos didáticos;
  44. Carteiras;
  45. Filmadora;
  46. Material de madeira;
  47. Mimeográfo;
  48. Fotocopiadora;
  49. Internet e intranet;
  50. Revistas, jornais e encartes de publicação;
  51. Material emborrachado;
  52. Instrumentos musicais (percussão, teclado, violão);
  53. Material de sucata;
  54. Palitos de madeira;
  55. TV, vídeo;
  56. Corda;
  57. Mapas, globo;
  58. Cadernos, cadernos pautados;
  59. Calculadora;
  60. Fogão, espiriteira;
  61. Materiais didáticos (material dourado, cusiner);
  62. Trena , metro;
  63. Microfones;
  64. Pastas diversas;
  65. Obras de arte, pinturas;
  66. Tatame;
Leia:  Físicos salário e atribuições CBO 2131

CARGOS RELACIONADOS

  1. Professor da educação de jovens e adultos do ensino fundamental (primeira a quarta série) – Professor de suplência do ensino fundamental (primeira a quarta série);
  2. Professor de nível superior do ensino fundamental (primeira a quarta série) – Professor das séries iniciais, Professor dos ciclos iniciais (ensino fundamental);

PARTICIPARAM DA PESQUISA

  • Adriane Santarosa;
  • Aparecida Das Dores Antunes;
  • Claudia Baungarten;
  • Gisela Raineri Martin Barbosa;
  • Helena Nogueira Whyte;
  • João Joaquim Da Silva;
  • João Piaui Oliveira;
  • Lecione Pereira Pinto;
  • Maria Aparecida Soares Da Silveira;
  • Maria Francisca Teresa Quagliato;
  • Priscila De Oliveira Casimiro;
  • Roselene Dos Anjos;
  • Sandra Cristina De Carvalho Dedeschi;
  • Silvia Anete Antunes;
  • Sonia Aparecida Cruz De Castro;
  • Sueli Teresinha Mateus Rodrigues;
  • Tereza Jacinta Constantino Cavalcanti;

INSTITUIÇÕES

  • Colégio Rio Branco (Campinas);
  • Colégio Salesiano Dom Bosco;
  • Diretoria De R. Ensino De Capivari;
  • Escola Estadual Enéas Marques Dos Santos (Curitiba);
  • Escola Estadual Gabriela Maria Elisabeth Wiemkon (Osasco-sp);
  • Escola Estadual Governador Juscelino, Capinópolis (Mg);
  • Escola Estadual Professora Neli Helena Assis De Andrade (Campinas);
  • Escola Estadual Rural Chácara Aparecida;
  • Escola Municipal De Educação Infantil E Fundamental Remanso Campineiro;
  • Escola Municipal Dolores Alcaraz Caldas (Porto Alegre);
  • Fundação Professor Dr. Manoel P. Pimentel (Funap);
  • Mova Santo André – Pref. Municipal De Santo André;
  • Núcleo De Tecnologia Educacional Da Prefeitura Municipal De Campinas (Nte);
  • Prefeitura Cidade Do Recife – Secretaria De Educação;
  • Prefeitura Municipal De Campinas – Emf;
  • Prefeitura Municipal De Santo André;
  • Sindicato Dos Professores De Campinas;

Instituição Conveniada Responsável

Fundação de Desenvolvimento da Unicamp – Funcamp

Fonte: Ministério do Trabalho

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tendências