Empreendedorismo

O que é Empreendedorismo, definição e exemplos

 

 

 

By  | 11/11/2017

Você, a qualquer momento, pode virar um empreendedor. Duvida? Imagine que hoje seu chefe te chame para conversar e te demita, por algum motivo qualquer. O que você vai fazer? Existem apenas duas opções: procurar um novo emprego ou abrir seu próprio negócio. Se você optar pela segunda opção, então você precisa saber o que é empreendedorismo.

o que é empreendedorismo

Definições para Empreendedorismo

  1. Empreendedorismo é o processo de iniciativa ou habilidades para implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes. É um termo ligado a inovação onde têm determinado objetivo de criar algo novo. Muito usado no âmbito empresarial e muitas vezes está relacionado com a criação de empresas ou produtos novos, normalmente envolvendo riscos.
  2. Empreendedorismo é a disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos, serviços e negócios. É a inciativa de implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes, gerir com alterações que envolvem inovação e riscos.
  3. De acordo com o dicionário Houaiss, empreendedorismo é a realização de tarefas difíceis e trabalhosas. Dito assim, não parece muito animador. Em linguagem mais popular, empreendedorismo é a prática de criar empresas e negócios.

Embora exista mais de uma definição para empreendedorismo, o certo é que para ser um empreendedor ou uma empreendedora requer inteligência emocional. Isso porque, a rotina de trabalho é intensa e muitas vezes é preciso cuidar de vários problemas e resolver muitas situações ao longo do dia.

empreendedorismo está muito relacionado na questão de inovação, onde têm determinado objetivo de criar algo novo dentro de um setor ou criar um novo, diversas startups por exemplo, inovam dentro de um setor existente.

A definição do dicionário Houaiss está correta. Empreender é realmente bastante desafiador. Uma pesquisa do IBGE calcula que apenas metade das novas empresas consegue passar dos primeiros quatro anos de vida. Isso acontece, em grande parte, por conta do despreparo dos administradores.

Além disso, saber lidar com cobranças, clientes, metas, enfim, tudo isso e muito mais são até mesmo motivos suficientes para fazer com que muitos donos ou sócios de empresas acabem desistindo do empreendedorismo.

Mas atenção! Fechar uma empresa não é sinal de fracasso. É sinal de que um empresário está aprendendo lições da maneira mais difícil. É um aprendizado que o deixará mais preparado para as etapas seguintes de sua carreira.

Ao mesmo tempo em que metade das empresas fecham as portas, outra metade consegue vencer e durar por muitos anos. Esses empresários vencedores – muitos dos quais têm histórias prévias de fracasso – realizaram o sonho de ter o próprio negócio.

Mas, nenhuma dessas sobrecargas no seu dia a dia é motivo para te impedir de trabalhar e de ser muito bem sucedido e ainda ter muito sucesso. Pois, com a inteligência emocional, todo empreendedor pode seguir a rotina de trabalho com muito mais leveza e sem enlouquecer.

Ser inteligente emocionalmente é saber lidar com os próprios sentimentos e pensamentos. É não se cobrar demais e nem desleixar ao ponto de não trabalhar. Mas, saber ter autocontrole e trabalhar com todos esses quesitos de uma maneira mais saudável. Para isso, é essencial não seguir apenas a rotina de trabalho, relaxar a mente e colocar em prática as dicas desse artigo.

Quem nunca sonhou em deixar de ser empregado e passar a ser patrão? O empreendedorismo não é fácil, mas está longe de ser uma tarefa impossível. Se você não aguenta mais receber ordens, e se você deseja ter clientes e não chefes, chegou a hora de se preparar.

VOCÊ VIU?  Empreendedor

Ser o seu próprio chefe, ter maior flexibilidade de horário e maiores lucros são as principais razões pelas quais ter o próprio negócio soa atraente.

Neste artigo, você vai eentender o que é a inteligência emocional, dicas para colocá-la em prática no dia a dia e se você é uma empreendedora, vou informar quais são as características mais pedidas no mercado. Afinal de contas, o número de mulheres empreendedoras aumenta a cada ano e elas estão arrasando nos negócios!

Cenário brasileiro para empreendedores

Empreendedorismo Brasil

Como vimos, metade das empresas fecha antes de completar 48 meses de atividade. Boa parte da culpa é dos empreendedores. Trata-se, em muitos casos, de pessoas que perderam seus empregos e tiveram de abrir o próprio negócio mesmo sem saber o que é empreendedorismo.

Há alguns perfis de empresas, entretanto, que tendem a ter uma maior expectativa de vida. Quanto mais funcionários tem uma companhia, menor as chances de ela fechar. Isso acontece porque demitir funcionários, no Brasil, é muito caro.

No País, empresários que investem nos segmentos de saúde, serviços sociais e atividades imobiliárias têm mais chance de sucesso. Por outro lado, os ramos mais difíceis para os empreendedores são o de comércio e serviço de oficina mecânica.

Apesar das dificuldades de empreender, milhões de brasileiros sonham em ter o próprio negócio. Uma pesquisa da Endeavor revelou que 76% da população nacional quer ter o próprio negócio. Porém a maioria da população não corre atrás de seus sonhos. Apenas 19% dos entrevistados pretende abrir um negócio nos próximos cinco anos.

A burocracia é uma das culpadas por essa falta de ação. Em São Paulo, por exemplo, pode-se levar até 100 dias para conseguir abrir uma empresa. Além disso, o Brasil tem mais de 11.500 normas tributárias. É impossível conhecer todas essas leis. Portanto, para saber o que é empreendedorismo, é preciso também saber o que é burocracia.

Tipos de empreendedorismo

Tipos de Empreendedores

Para aumentar as chances de o negócio ter sucesso, o empresário deve apostar suas fichas em empreendimentos que tenham mais o seu perfil. Portanto, antes de começar a empreender, conheça os tipos mais comuns de empreendedorismo:

  • Digital

empreendedorismo digital consiste em um modelo de negócios baseado na oferta de serviços e produtos essencialmente digitais, sua maior vantagem é poder abrir negócios investindo pouco e com equipe bastante enxuta. As oportunidades atuais estão relacionadas ao crescimento do acesso à internet e o alcance da rede. O e-commerce cresce entre 20% e 30% ao ano, índice muito superior ao da economia “real”.

Sendo assim, no empreendedorismo digital todo o ato de empreender ocorre via internet/tecnologia digital: desde o desenvolvimento do modelo de negócios, a criação dos produtos e serviços, disseminação, divulgação e até mesmo comercialização e uso dos mesmos.

Alguns produtos Digitais

Entre os principais infoprodutos (ou seja, produtos que resultam do trabalho do empreendedor digital) podemos destacar: e-books, podcasts, vídeos-aula, cursos-online, infográficos e outros formatos utilizados e distribuídos unicamente em formato digital.

Um dos grandes benefícios do empreendedorismo digital é a possibilidade de trabalhar no conforto de casa – o que dá ao indivíduo uma flexibilidade de tempo ainda maior. Mas lembre-se: para a internet, não há mais, necessariamente, a premissa do “horário comercial e de segunda a sexta”. Se o seu cliente tiver um problema às 23h da noite em um domingo, você terá que solucionar.

  • Informal

Você sabe o que é empreendedorismo informal? É o empreendedorismo por necessidade. São pessoas que tiveram de migrar para o mercado informal a fim de sobreviver. Há desde profissionais liberais com escolaridade superior até vendedores ambulantes com baixa qualificação.

VOCÊ VIU?  Microempreendedor Individual

A concorrência é altíssima. Uma saída para quem deseja migrar para esse tipo de empreendedorismo é se tornar microempreendedor individual.

  • Cooperativo

Quem não tem condições de empreender sozinho ou com poucos sócios pode realizar um empreendedorismo cooperado. São grupos de pessoas que se reúnem em prol de um negócio, compartilhando custos e lucros. A grande vantagem é a diminuição dos riscos.

Quando os negócios melhoram, esses empreendedores costumam se separar da cooperativa e atuar de forma independente. Pode ser uma boa estratégia para quem está começando.

  • Individual

Perfil de quem trabalha sozinho ou com apenas mais uma pessoa. É similar ao empreendedorismo informal, mas com a grande diferença de haver uma melhor organização e receber proteção dos aparelhos do estado.

Os empreendedores individuais se formalizam como MEI (microempreendedores individuais) e, com o tempo, abrem suas próprias pessoas jurídicas.

  • Franqueador

O empreendedorismo franqueador tem dois subtipos: o franqueado e empresarial. O franqueado são pessoas que já tem os recursos necessários para investir em um negócio próprio, mas pouca experiência. Já o empresário franqueador é aquele que já tem sua marca bem consolidada no mercado e deseja expandir.

Esses são empreendedores no sentido mais clássico da palavra. Exige muita dedicação e recursos em troca de um bom retorno financeiro no longo prazo.

  • Social

Quem pensa que empreender é colocar o retorno financeiro acima de tudo está enganado. O empreendedorismo social está em alta, principalmente entre os jovens. Trata-se de empresas criadas para melhorar a vida de pessoas ou comunidades ao mesmo tempo em que obtém lucro suficiente para dar um padrão de vida confortável aos seus sócios.

  • Sustentável

empreendedorismo sustentável é aquele que tenta combinar (ao mesmo tempo) responsabilidades sociais, econômicas e ambientais. Sendo assim, os lucros da empresa aqui são baseados em técnicas, normas e missões sociais sustentáveis, que sejam importantes para a sociedade como um todo.

Dessa forma, na hora de definir o que é empreendedorismo sustentável cabe destacar que ele está diretamente atrelado a necessidade de empresas de diferentes portes e segmentos do mercado de atuarem a favor da sociedade, principalmente no sentido de diminuir (ou eliminar de vez) o mau uso dos recursos naturais pelo homem. Por isso, o empreendedorismo sustentável é considerado um aliado do meio ambiente.

  • Corporativo

Empreender não implica em necessariamente pedir demissão e abrir o próprio negócio. Empreendedores corporativos são aqueles funcionários que empreendem dentro de uma empresa da qual ele não é sócio, mas apenas um funcionário.

Esses empreendedores pensam em modelos de negócios diferentes para aumentar o lucro dos seus contratantes. São o sonho de qualquer companhia.

  • Público

Apesar da má fama dos servidores públicos, alguns são verdadeiros empreendedores que buscam melhorar serviços públicos básicos. Suas ambições são nobres: melhorar a qualidade de vida da população por meio do próprio trabalho e com os recursos dos governos municipal, estadual ou federal.

VOCÊ VIU?  Sebrae SP

 

  • Negócio próprio

Por fim, há o empreendedor de negócio próprio. São pessoas que têm um emprego estável, mas pedem demissão para poder ganhar mais ou obter mais reconhecimento, ainda que para isso precisem trabalhar em dobro.

Todos esses tipos de empreendedores têm uma coisa em comum: o desejo de satisfação pessoal, melhoria no padrão ou estilo de vida, e a vontade de deixar um legado.

Empreendedorismo e Ideias inovadoras

Se você é um homem ou uma mulher de negócios, certamente sabe o quanto a rotina é exaustiva, portanto, relaxar a mente e tirar o foco do trabalho em alguns momentos do dia é o primeiro passo da inteligência emocional.

Isso porque, é muito comum vermos empreendedores que trabalham o dia inteiro e nem se quer dão um tempo para si mesmo. Portanto, reserve um tempo para si e depois você verá como vai retornar as atividades com menos estresse e cansaço.

Além disso, outro motivo que deixa muitos empreendedores de cabelo em pé é o estresse no trabalho. Saber lidar com inteligência nos desafios diários nem sempre é uma tarefa simples.

Por isso, a dica é respirar fundo na hora de resolver problemas mais graves e colocar a sua saúde em primeiro lugar. Somente quem tem inteligência emocional no trabalho sabe o quanto é importante manter uma boa saúde para depois poder trabalhar com dedicação.

Bons Negócios para uma mulher Empreendedora

E para você que quer ser ou já é uma mulher empreendedora, vou te mostrar agora o porquê continuar na profissão e explorar toda a sua feminilidade no universo dos negócios!

Mais confiança: Quando uma mulher parte para o empreendedorismo, ela sabe que pode confiar em si e que tem muito poder de assumir o comando de um negócio.

Sentir-se útil: Muitas mulheres que apenas cuidam da casa e dos filhos não se sentem realmente úteis, isso porque, nos dias de hoje, elas querem cada vez mais pertencer também ao ambiente de trabalho. Por isso, ser uma mulher empreendedora te fará se sentir muito bem e motivada!

Agora você já sabe o que é empreendedorismo. Conhece outras pessoas que também sonham em empreender? Então compartilhe esse artigo nas redes sociais.

Como abrir uma empresa do zero

MEI – Microempreendedor Individual, impostos, taxas e contribuições

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *