Empregos

Alerta sobre golpe do falso emprego

 

 

 

By  | 18/10/2017

Você já deve ter ouvido falar do tal “golpe do falso emprego”, mas afinal, o que é isso? Supostas “Empresas” aplicam golpes em pessoas que estão à procura de uma oportunidade. Elas ligam, oferece uma vaga de emprego que é sempre irrecusável, com salários altíssimos, benefícios, aquele tipo de chance que todos sempre sonhamos e que te faz pensar que é seu dia de sorte!

Golpe do falso emprego

Utilizando-se de ardil, muitas empresas vêm abordando candidatos de modo agressivo, beneficiando-se de um momento de fragilidade do profissional que busca uma vaga no mercado de trabalho. Várias são as iscas para a armadilha: falsos anúncios de vagas em multinacionais, sempre com perfil “confidencial”; captação de currículos cadastrados em sites especializados; ligações para o candidato, alegando possuir uma vaga para o seu perfil, com agendamento de entrevista. Seja qual for a isca, o objetivo é o mesmo: fazer o candidato acreditar que tal serviço de consultoria, contratado por uma empresa, está recrutando profissionais no mercado.

As terminologias usadas para as atividades exercidas na área da recolocação de empregos – headhunting, outplacement, job hunting – tornaram-se comuns em nosso dicionário.

Leia atentamente esse artigo sobre o golpe do falso emprego para não ser mais uma vítima:

Situações de suspeita.
Conselhos úteis. Saiba o que fazer para não ser mais uma vítima.
Informações sobre contrato.
Alerta do Procon.
Como proceder caso tenha caído no golpe.

Desconfie quando ocorrer as situação abaixo. O intuito é criar curiosidade e esperança na vítima para estimula-la a “pagar pra ver”.

  1. A consultoria liga para a vítima fora do horário comercial e marca entrevista para a manhã seguinte. Essa atitude dificulta checagens e “obriga” o candidato ir pessoalmente a empresa;
  2. O tipo de emprego ofertado pela consultoria por telefone é irrecusável;
  3. O salário é bem acima do oferecido pelo mercado, e os benefícios não condizem com o cargo em questão;
  4. A consultoria diz ao cliente que ele é perfeito para a vaga, mas seu currículo precisa ser refeito;
  5. Na hora da suposta entrevista com a consultoria, o “headhunter” perde mais tempo falando das maravilhas do futuro emprego e elogiando o perfil do que entrevistando o candidato;
  6. Antes de assinar o contrato, a agência diz que não cobra taxas do cliente, apenas o custo com o teste psicológico, supostamente exigido pela empresa;
  7. As promessas verbais de garantia de emprego não estão descritas no contrato.
VOCÊ VIU?  Empregos em tempo de crise

É importante saber

  1. Empresas em processos de seleção avaliam se o candidato tem as características esperadas para a vaga, não o contrário;
  2. Mesmo que a garantia de emprego dada ao cliente tenha sido verbal e não conste em contrato, a atitude pode configurar crime;
  3. Desconfie quando tudo precisa ser resolvido ali, na hora. É pegar ou largar, só que a vaga tem um preço: a compra de consultoria de serviços de carreira.O passaporte para o emprego perfeito não é mais o seu currículo. É o seu cartão de crédito.
    “NUNCA PAGUE PELO EMPREGO”

Conselhos úteis: saiba o que fazer para não ser mais uma vítima

  1. Desconfie de promessas;
  2. Sempre fique atento ao golpe do falso emprego;
  3. Nunca pague por uma vaga. A natureza dessas empresas não é garantir o emprego, mas vender serviços;
  4. Antes de assinar qualquer documento, verifique se existem reclamações nos órgãos de defesa do consumidor;
  5. Nunca assine um contrato que não contemple a promessa feita verbalmente. Leve o documento para um advogado analisar;
  6. Se você comprou, exija qualidade. Peça explicações por escrito por seu desempenho por cada treinamento feito;
  7. Previna-se.Guarde os anúncios da empresa, leve alguém com você ou grave a conversa. Peça licença e coloque um gravador em cima da mesa;
  8. Antes de fechar um contrato com qualquer empresas prestadora de serviços e/ou produtos faça uma consulta direta ao Procon, Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção do Consumidor (Delcon) e Ministério Público Estadual.
    Sempre que houver um processo em andamento em algumas destas instituições e o consumidor se dirigir a uma delas questionando o estabelecimento pelo nome, estes tem a permissão legal para informar o consumidor sobre a existência de um processo em andamento;
  9. A internet também é uma forma de evitar problemas futuros. Consultar o nome da empresa em sites de busca pode ser um alerta antes de ir a consultoria. Em caso de dúvidas, consulte o código de defesa ao consumidor no site do Ministério da Justiça. Visite também os sites: Reclame Aqui 
VOCÊ VIU?  Descubra agora como trabalhar na Vivo

Informações sobre Contrato

  1. O contrato é um documento firmado entre a empresa e o candidato que assegura com os cumprimentos e dever e precisa apresentar em cláusulas todas as práticas firmadas verbalmente;
  2. Mesmo que não exista uma cláusula abusiva no contrato, “na prática, o acordo verbal estabelecido entre as partes, também deve ser levado aos órgãos de defesa ao consumidor”;
  3. O contrato assinado pode ser contestado;
  4. A via-crúcis de quem se sentir prejudicado começa na tentativa de recuperar o dinheiro entregue a empresa. Se foi pago em prestações, é preciso sustar os cheques ou pedir o cancelamento das parcelas do cartão de crédito e solicitar formalmente o cancelamento do contrato de contrato com a firma. Em seguida, a pessoa pode procurar órgão de defesa do consumidor da sua própria cidade, como a Fundação Procon ou Idec, em busca de acordo entre as partes.”A falsa promessa de emprego está entre as principais reclamações recebidas pelo Procon”. Outro caminho é recorrer ao Juizado Especial Cìvel para solicitar reparação dos danos morais e materiais, desde que, juntos, somem até 40 salários;
  5. Para denunciar casos que ferem os direitos coletivos, basta enviar um e-mail para comunicação@mp.sp.gov.br

Entenda a diferença entre as empresas que operam com executivos

Headhunting: é uma parte da consultoria de gestão que ajuda a organizações a identificar, avaliar e recrutar executivos. A relação comercial é de empresa para empresa. (Association of Executive Search Consultants, organização que reúne as maiores empresas do setor nos Estados Unidos).

Outplacement: a função das empresas de outplacement é orientar e oferecer apoio ao executivo demitido para que lhe seja possível encontrar uma alternativa profissional ao emprego perdido. É também um serviço entre empresas.

Job Hunting: (recolocação profissional): serviços para profissionais que foram demitidos ou que procuram consultoria de carreira. Atende pessoas físicas que bancam os custos de serviço.

VOCÊ VIU?  Ministério do Trabalho

Sites afins

Ministério da Justiça: www.mj.gov.br
Consumidor: www.consumidor.gov.br
Reclame aqui: www.reclameaqui.com.br
Fundação PROCON SP: www.procon.sp.gov.br

 

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Artigos Relacionados: Golpe do emprego, golpe do falso emprego prometia salários altos, quadrilha falso emprego, golpe carteira trabalho, golpe do falso emprego rj, golpe do bilhete premiado, golpe falso sequestro, golpe falso sequestro celular, site reclamação consumidor, site reclamação anatel, site reclamação procon, site reclamação avon, site reclamação empresas, site reclamação governo, site reclamação claro, site reclamação vivo.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *