Ideias de Negócios

Como abrir uma empresa de imãs promocionais

 

 

 

By  | 13/11/2017

Como abrir ou montar uma empresa de ímãs promocionais de sucesso, sem cometer erros. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

FICHA TÉCNICA
Setor da Economia: Secundário
Ramo de Atividade: Indústria e comércio
Tipo de Negócio: Fabricação Ímãs promocionais
Produtos Ofertados/Produzidos: Ímãs promocionais

Ímãs promocionais

Apresentação

Os ímãs promocionais são bastantes utilizados por empresas para divulgar sua marca, principalmente as que trabalham com sistema de vendas por telefone e entrega em domicílio. São produzidos com manta magnética porque são destinados à fixação em geladeiras. O que para o cliente é, além de prático, uma opção de decorar o ambiente. A produção é simples e o segredo está na criatividade do design que vai transformar a idéia do cliente em verdadeiras obras de arte.

Mercado

Esse tipo de negócio tem um grande mercado potencial, uma vez que qualquer estabelecimento comercial é um candidato a cliente, além disso, exige-se uma baixa necessidade de investimento e facilidade de operação. O ramo é propício para pequenos empreendedores.
O nicho mais promissor é exatamente o do pequeno varejo.

Estrutura

Este empreendimento poderá ser facilmente instalado em uma sala de aproximadamente 15m2, onde ficarão acomodados os equipamentos utilizados na produção.

Equipamentos básicos

– Bancadas;
– Rolos de manta magnética;
– Resma de papel etiquetas;
– Seladoras manuais;
– Guilhotinas caseiras, estiletes, réguas, tesouras;
– Móveis e equipamentos para o escritório (computadores, impressoras, telefone).

Pessoal

O empreendedor deverá estar sempre a frente do negócio, principalmente na parte administrativa/financeira. Considerando um empreendimento de pequeno porte, no início poderá contar com o proprietário e um ajudante.

Composição dos ímãs

Os ímãs promocionais, são constituídos de uma base plástica e um imã colado que dará sustentação. A base plástica é feita por processos de injeção e o imã é colado nesta base, com cola plástica comum.

O processo

O processo de fabricação se dá a partir de uma mistura entre um material plástico e um metal magnético. O processo de obtenção deste produto é o de extrusão seguido por calandragem e por fim a colagem de um adesivo de papel ou plástico com os dizeres ou ilustração de onde se deseja fazer propaganda.

O material plástico pode ser o polietileno ou polipropileno, ambos não precisam ter características específicas já que o produto não precisa ser de qualidade ou ter propriedades físicas. O metal magnético pode ser a ferrita em pó que já possui propriedades magnéticas própria facilitando a produção do ímã.

Descrição dos processos

Injeção

Resumidamente o processo de injeção consiste em aquecer um material termoplástico até a sua temperatura de amolecimento; injetá-lo dentro de uma forma oca, que tenha o formato da peça desejada; resfriá-lo até sua solidificação; abrir a forma e retirar a peça.

Este processo é executado por máquinas chamadas injetoras que podem ser classificadas em dois tipos básicos em relação à direção que o material termoplástico é injetado: injetoras verticais e injetoras horizontais.

VOCÊ VIU?  Como montar um serviço de Encanador

As injetoras horizontais são usadas com mais frequência pelas indústrias.

Molde

O molde tem como função primordial produzir satisfatoriamente a moldagem do plástico ou qualquer derivado seu. Enfim, é o molde que dá forma e tamanho desejado da peça sendo esta peça de fundamental importância numa injetora, pois um molde de boa qualidade é que garante as medidas corretas da peça, maior produtividade decorrente da fluidez do material, menos rebarbas, maior brilho do material acabado entre outras vantagens.

Ele é composto por placas ou paredes de pequena espessura ligadas entre si e quando necessário reforçado por nervuras. A parte oca do molde é responsável pela superfície externa da peça e recebe o nome de matriz, e a peça do molde que penetra na matriz de modo a originar a superfície interna da peça. A cavidade é completada por uma placa solidário ao macho da superfície da matriz por ocasião da injeção do material na cavidade. Esta superfície de contato define a borda superior das paredes da peça.
Um outro detalhe é que as cavidades de um molde não são necessariamente entalhadas no bloco de aço que as contem. Muitas vezes o bloco de aço principal ou bloco matriz é escavado e nestas cavidades são montados blocos menores, feitos de aço mais nobre, os quais contém as cavidades, e são inserido no bloco principal sendo chamados de postiços.
O canal de injeção também não é perfurado diretamente no bloco da matriz e sim uma bucha adaptada ao bloco chamada de bucha do canal de injeção.

A parte do molde que contém os canais de injeção e as cavidades em geral é a parte estacionária do mesmo. A parte móvel do molde contém o macho e mecanismos para extração das peças.
Os extratores são pinos cujas extremidades ficam niveladas com a superfície interna das cavidades quando o molde está fechado e durante a abertura do molde se projetam na direção das peças forçando-as a se soltarem do molde. Existe também um extrator para o canal de injeção.

Plásticos e suas subdivisões

Termoplásticos

Possuem a propriedade química de tornarem-se moles e pastosos durante a ação contínua do calor, endurecendo somente com o resfriamento, dessa forma, pode-se reaproveitar o material quantas vezes se tornar necessário. Ex.: polietileno, poliestireno, polipropileno, ABS, acrílico, SAN, policarbonato, celcon.

Termofixos

São materiais cujas propriedades de suas resinas adquirem a forma do molde somente sob ação de calor, juntamente com determinada pressão, na qual endurecem tomando então, a forma definitiva.

Polietileno de baixa densidade

Material obtido da hulha do petróleo, possui excelente resistência química, muito flexível, com boa resistência a fadiga, tem boas propriedades dielétricas, é insípido e inodoro (sem cheiro e sem sabor), tem boa resistência a baixas temperaturas, como por exemplo na fabricação de formas de gelo, e é um material de baixo custo. O polietileno de baixa densidade tem como desvantagens, uma baixa resistência a tração e é muito difícil de se colar e comprimir, tem uma baixa dureza superficial.

VOCÊ VIU?  Como montar representação comercial de produtos de informática

Polietileno de alta densidade

Material semelhante ao de baixa densidade, porém, um pouco mais rígido. Tem boa resistência química, boas propriedades dielétricas, boa flexibilidade (sendo inferior ao de baixa densidade), boa resistência a fadiga, é insípido e inodoro, alta rigidez, boa dureza superficial, boa resistência a baixas temperaturas e é um material de baixo custo e facilidade de ser moldado. Suas desvantagens são: baixa resistência a tração e difícil de ser colado e comprimido.

Polipropileno

Material cristalino, que é responsável pela sua rigidez e resistência mecânica. Tem excelentes propriedades dielétricas e resistência química, boa resistência ao calor, ótima resistência à absorção de água, boa dureza superficial, material de baixo custo. Suas desvantagens são: ser um material muito frágil e quebradiço à baixas temperaturas (0°C), baixa resistência a intempéries (ao tempo).
Após a escolha do material plástico, faz-se a pigmentação, que consiste em um pó químico conhecido por Anilina, esta substância é que vai dar as cores e tonalidades desejadas no produto a ser produzido. A quantidade de pigmento que será misturada ao material é calculada matematicamente e padronizada, tudo feito sobre fórmulas elaboradas na química.
Quando o material plástico apresenta alta concentração de pigmento, deve ser preparado em um extrusor.
As peças mal elaboradas são encaminhadas para a seção de recuperação, onde serão moídas e se necessário, passarão por um extrusor e logo após, por um granulador.

Obs: Deve-se tomar muito cuidado ao encaminhar os refugos, pois uma mistura de um material com outro, vai causar a contaminação, sendo que um material contaminado não nos serve para nada, pois perde totalmente suas propriedades.

O processo produtivo para o pequeno fabricante

A rotina produtiva de um pequeno fabricante, consiste em fazer a arte final (arquivo de computador onde são reunidos o logotipo, a ilustração e a mensagem do cliente), imprimi-la em papel A4, colá-lo na manta magnetizada, cortar os ímãs no formato escolhido, embalar individualmente e entregar as unidades.

A arte final, a impressão em off-set e a embalagem dos ímãs prontos são, em alguns casos, realizadas por terceiros.

Já a manta mais indicada para um estreante na atividade é a adesivada, pois com ela o empresário não precisa usar cola. Existem mais dois tipos, a natural (que requer a aplicação de cola) e uma coberta com vinil (própria para impressão em silk-screen).

Quanto à espessura da manta, a melhor é a de quatro milímetros.

Comercialização

Embora a fase produtiva seja aparentemente complicada, o principiante ganhará rapidamente experiência com a prática do dia a dia. A etapa mais difícil da atividade, como ocorre em todo empreendimento, é a venda. E a melhor forma de se conquistar clientes, num ramo em que é possível encontrar freguesia em qualquer bairro da cidade, ou até mesmo em outro município, é gastando sola de sapato. Focalizar o segmento de clientes, é uma outra saída.

VOCÊ VIU?  Como fazer blocos - Montar fábrica de blocos de concreto

Divulgação

Na estratégia de divulgação do serviço não deve faltar, segundo a opinião de empresários experientes, o nome e o telefone do fabricante no verso de cada magneto vendido.

Legislação Específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS;(Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal;

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização),e também o Alvará de Funcionamento.
Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).

Sites afins

MagTek ímãs – Fabricante: http://www.magtek.com.br/Imãs‎
Loja Virtual de Ímãs: http://www.imashop.com.br
Metalmag Prod. Magnéticos: http://www.metalmag.com.br

 

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Artigos relacionados: imãs mercado livre, comprar imãs, imãs permanentes, imãs neodimio, imãs fisica, campo magnético, magnetismo, eletromagnetismo.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *