Connect with us

Ideias de negócios

Como fazer Copos Descartáveis gastando pouco

Saiba como montar uma fábrica de copos plásticos descartáveis lucrativa, gastando pouco e sem cometer erros, ganhe muito dinheiro fazendo copos descartáveis, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Fabricação de copos plásticos descartáveis

Ficha Técnica
Setor: Secundário.
Tipo de Negócio: Fabricação de copos plásticos descartáveis.

Copos plásticos descartáveis

HISTÓRICO. A palavra plástico vem do grego plastikós que significa adequado à moldagem. O plástico, como material flexível, facilmente se adapta ao ser moldado.

Mercado – Fabricação de copos plásticos descartáveis

É um segmento bastante competitivo, dominado por grandes fornecedores e grandes consumidores, sobrando pouco espaço para os pequenos empreendedores. O mercado já está bem suprido, havendo maior oferta que procura. Não é um mercado de fácil acesso e permanência a iniciantes e pequenos empreendedores, sendo, assim, necessário destacar-se de alguma forma da concorrência.

Investimento – Fabricação de copos plásticos descartáveis

O investimento inicial é alto, podendo variar de acordo com a estrutura do empreendimento o que requer uma pesquisa de mercado detalhada antes de qualquer iniciativa propriamente dita.

Equipamentos – Fabricação de copos plásticos descartáveis

Os equipamentos básicos são:

– Máquina de vacuum form;
– Compressor 75 HP (gera ar comprimido para operação da máquina);
– Moinho (moe o que sobra das lâminas após o corte);
– Sistema de refrigeração à água (gera água gelada para resfriar os moldes: quanto mais rápido ele se resfria, maior a produção;
– Bancada para contagem e embalagem das peças;
– Balança industrial;
– Moldes e ferramentas;
– Equipamentos de escritório (Computadores, fax, telefones, etc..) e material de expediente.
A opção de iniciar o empreendimento com equipamento de segunda mão não deixa de ser interessante, já que seu custo é cerca de 30% menor que o dos novos. Ao invés de iniciar o empreendimento com uma máquina de vacuum form, é possível iniciá-lo com uma máquina de termoformagem. Custa bem mais, porém sua produção é dez vezes maior.

Mão de Obra – Fabricação de copos plásticos descartáveis

O número de funcionários é variável de acordo com a estrutura do empreendimento, sendo um número necessário de 7 funcionários, distribuídos entre operacionais e administrativos.

Tipos de Plásticos

Existem dois tipos básicos de plásticos: os termofixos e os termoplásticos.
Termofixos. São aqueles que não se fundem ao serem aquecidos e uma vez moldados e endurecidos não oferecem condições para reciclagem. São apresentados como mistura de pós e são moldados submetendo-se a temperatura e pressão.
Termoplásticos. são aqueles que se amolecem ao serem aquecidos, podendo ser moldados. Uma vez resfriados endurecem e tomam forma . Como esse processo pode ser repetido várias vezes, esses plásticos são recicláveis podendo ser reaproveitados.

Matéria Prima – Fabricação de copos plásticos descartáveis

A matéria-prima básica para a fabricação dos copos é o poliestireno (PS) que provém do petróleo. O mercado fornecedor tem características de oligopólio, devido ao grande porte das empresas e ao seu pequeno número. É de fundamental importância manter um bom relacionamento comercial com os fornecedores. Há uma quantidade mínima para compra (500 quilos, na maioria dos casos).
Características do Poliestireno. Algumas características:
– Transparente : quando não há incorporação de borracha, fibra ou pigmentos;
– Duro e rígido;
– Razoavelmente difícil de se cortar; área cortada é quebradiça. Mas somente em poliestireno modificado;
– Afunda;
– Queima rapidamente; não é auto-extinguível; goteja e continua queimando;
– Chama alaranjada com fuligem;
– Odor semelhante a flor cravo de defunto (malmequer). Muitos poliestirenos modificados dão odor de borracha.

Leia  Montar uma Criação de Peixes gastando pouco

Processo Produtivo – Fabricação de copos plásticos descartáveis

O processo é o de injeção, resumidamente, consiste em aquecer um material termoplástico até a sua temperatura de amolecimento; injetá-lo dentro de uma forma oca, que tenha o formato da peça desejada; resfriá-lo até sua solidificação; abrir a forma e retirar a peça.

– Comportamento do Termoplástico no Processo de Injeção:

1. Ao ser injetado, o termoplástico avançará pelo interior da cavidade com características peculiares. A velocidade de deslocamento do termoplástico em contato com as paredes da cavidade do molde é relativamente pequena, e aumenta a medida que se aproxima do centro da distância entre as duas paredes. O motivo disto é que a fluidez do termoplástico aumenta com a temperatura. Os moldes são feitos de aço, e os metais são excelentes transmissores de calor, portanto a superfície do molde, em contato com o termoplástico, rouba calor do mesmo e diminui a fluidez. O coeficiente de atrito do termoplástico com a parede da cavidade, é maior que o coeficiente de atrito entre a camada de termoplástica contínua a esta e assim por diante; de acordo com o gradiente de temperatura do termoplástico através da espessura da parede da peça.

2. A camada de termoplástico em contato com a parede da cavidade do molde se resfria e se solidifica parcialmente como se fosse uma película. O escorregamento desta película sobre a parede da cavidade que é muito pequena. As camadas mais interiores de material é que fluem enchendo a cavidade. O termoplástico, que é injetado a uma temperatura mais alta na cavidade do molde, fornece calor a este último e tende a elevara sua temperatura. O molde, porém, é provido de canais por onde circula um líquido refrigerante conseguindo um balanceamento térmico onde a temperatura da cavidade oscile próximo aos 60ºC.

3. Como o molde constantemente rouba calor do material, seria de se esperar que o referido material começasse a solidificar nas regiões próximas ao ponto de injeção, mas com o aquecimento por atrito entre as camadas contínuas do termoplástico, isso não acontece. Este aquecimento por atrito depende da velocidade com que se injeta o termoplástico e da secção do duto pelo qual este se desloca. Como tipicamente as peças de termoplásticos não são blocos maciços de material e sim uma composição de formas delgadas ou placas, deve-se considerar a espessura destas “ paredes” da peça.

Leia  Operador de Embalagem Indaiatuba São Paulo 1 Vaga

4. Em uma dada peça, considerando que a velocidade de injeção seja adequada, o plástico fluirá do canal de alimentação para o interior da cavidade em “leque” e avançará até preenche-la totalmente, então o material começará a solidificar-se pela extremidade oposta ao canal de injeção, e desta forma se estabelece um gradiente de temperatura entre o último ponto a ser atingido pelo material e o ponto de injeção. O termoplástico se solidifica rapidamente do último ponto preenchido para o ponto de injeção, e da parede do molde para o interior da peça. O termoplástico quando no estado pastoso se comporta como elastômero, permitindo uma certa compressibilidade, portanto com a pressão de injeção adequada é possível introduzir na cavidade uma quantidade de material suficiente para compensar a contração ( 15%). Com tudo durante a solidificação da peça o material presente nos canais de alimentação deve permanecer pastoso para a entrada de material complementar na cavidade.

5. Ao ser extraído do molde, a peça contrai de 1-2%, e esta contração final é tabelada com os valores de cada material. Esta contração é menos pronunciada na direção do fluxo do que na transversalmente ao mesmo. Considerando que a injeção seja efetuada bem no meio da peça e portanto tenha contato com a região de espessura mais fina e com a região de espessura mais grossa. Se a velocidade de injeção for adequada, a cavidade será preenchida dando origem a uma peça perfeita.

6. O que se deve tentar obter é chegada simultânea do material aos limites da peça, localizando o ponto de injeção e combinando a temperatura do termoplástico e a pressão de injeção. O acúmulo de massa existente no vértice entre as duas abas de um peça pode causar o seguinte efeito:

– Uma vez preenchida a cavidade, o material se solidificará rapidamente, principiando pelas últimas regiões atingidas pelo material, e sempre de fora para dentro da peça. A última região a se solidificar será onde esta concentrado maior volume de material, e quando isto acontecer a grande contração resultante desta solidificação não terá de onde retirar material e sugará as paredes da peça provocando concavidades em suas superfícies. Este fenômeno é conhecido como “chupagem”;

– Se tivermos uma condição inversa, ou seja, excesso de material dentro da cavidade o resultado será deformação na peça, Isto ocorre quando se procura alterar os parâmetros de injeção em uma peça mal dimensionada ou com o ponto de injeção mal localizado, visando preencher completamente a cavidade, porém algumas das secções da peça terão recebido material em excesso, o que dará origem a tensões internas da peça.

Legislação Específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:

– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS;(Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal;

Leia  Montar empresa de Confecção de Crachás - Passo a Passo

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização),e também o Alvará de Funcionamento. Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).  É importante que o futuro empreendedor tenha o conhecimento de algumas legislações específicas que regem esta atividade, tais como:
Na ABNT:

– NBR 7147 – Prescreve método para determinação da estabilidade térmica do PVC, polímeros e copolímeros contendo cloretos e seus compostos pela extensão da descoloração que aparece quando ele é exposto a uma temperatura elevada na forma de laminados ou filmes.
– NBR 9621 – Prescreve método para determinação de cloreto de vinila residual em homopolímeros e copolímeros de cloreto de vinila.
– NBR 9618 – Define termos a serem adotados na designação de produtos plásticos para fins agrícolas, fabricados com polietileno de baixa densidade e copolímero etileno acetato de vinila.
Para maiores informações consultar a ABNT.
Entidades
INP – Instituto Nacional do plástico
Avenida Faria Lima, 1779 – 6o andar – Conjunto 62 – São Paulo – (SP)
Tel. (11) 814 8142 / 8143859

ABIEF – Associação Brasileira das Indústrias de Embalagens Flexíveis
Rua Funchal, 573, 8º andar – Cj 81 e 82 – Vila Olímpia – São Paulo – (SP)
04551-060
Tel. (11) 3845 6011

ABIPLAST – Associação da Indústria do Plástico
Av Paulista 2439 – 8º andar – São Paulo – (SP)
01311-936
Tel. (55 11) 3060 9688

ABNT – Gerência Regional Leste – RJ/ES e BA
Av. Treze de Maio, 13 – 28º andar – Rio de Janeiro – (RJ)
20003-900
Tel. (21) 210 3122

Endereços na Internet: Instituto nacional do Plástico
http://www.inp.org.br/

Associação Brasileira das Indústrias de Embalagens Flexíveis
http://www.abief.com.br/

Associação da Indústria do Plástico
http://www.abiplast.org.br/

Site da ABNT
http://www.abnt.org.br/

 

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MMA – Ministério do Meio Ambiente, MME – Ministério de Minas e Energia, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego.Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba Artigos e Vagas por E-mail

Insira seu e-mail:

Advertisement

Posts Recentes

Ganhar dinheiro com Blog Ganhar dinheiro com Blog
Dinheiro5 meses ago

Como ganhar dinheiro com blog

Nos dias de hoje, ganhar dinheiro com blog, trabalhando unicamente no conforto de sua residência pode se tornar uma realidade....

Dinheiro Extra Dinheiro Extra
Dinheiro5 meses ago

Dinheiro Extra

Na hora de organizar as finanças, sabemos que qualquer adicional no final do mês já é capaz de fazer uma...

Dinheiro5 meses ago

Finanças Pessoais

Finanças pessoais para muitos, tornou-se sinônimo de pesadelo. A boa notícia é que não há nenhum segredo oculto para administrar essa...

Crédito Pessoal Crédito Pessoal
Dinheiro5 meses ago

Crédito Pessoal

O crédito pessoal nada mais é do que um empréstimo realizado para pessoas físicas. Diversas empresas e instituições bancárias oferecem...

Dinheiro5 meses ago

Empréstimo Pessoal Online

O surgimento de muitas empresas de crédito propiciaram vantagens ao trabalhador endividado. Uma delas é o empréstimo pessoal, que o...

Gerenciador Financeiro Gerenciador Financeiro
Dinheiro5 meses ago

Gerenciador Financeiro

Controlar com cuidado o próprio dinheiro é a melhor forma de saber onde os gastos estão indo, como melhorar e...

Dinheiro5 meses ago

Simulador de Financiamento

Simular um financiamento é a melhor forma de saber o quanto você terá que pagar em cada parcela, estabelecer a...

Empréstimo Pessoal Empréstimo Pessoal
Dinheiro5 meses ago

Empréstimo Pessoal

O empréstimo pessoal sempre é uma solução buscada em momentos de grande sufoco e apesar de ser uma alternativa muito...

Dinheiro5 meses ago

Como Juntar Dinheiro

Muitas vezes nossos sonhos demandam de certa quantia de dinheiro para serem realizados. No entanto, juntar esse valor parece ser...

O que fazer para Ganhar Dinheiro O que fazer para Ganhar Dinheiro
Dinheiro5 meses ago

O que fazer para Ganhar Dinheiro

Nem sempre a renda fixa do trabalho é o suficiente para alcançar objetivos financeiros. Por isso, muitas pessoas buscam uma...

Advertisement

Tendências