Conecte-se conosco

Ideias de negócios

Como fazer cosméticos – Veja como montar fábrica de cosméticos

Saiba como montar uma fábrica de de cosméticos lucrativa, gastando pouco e sem cometer erros, ganhe muito dinheiro com estética, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Fabricação de cosméticos

HISTÓRICO. A preocupação com a aparência existe desde tempos pré-históricos, quando rostos pintados e corpos tatuados serviam para afugentar maus espíritos e agradar os deuses. É no antigo Egito que vamos encontrar os primeiros testemunhos do uso de cosméticos; os faraós tinham nas perucas coloridas formas de distinção social. Os egípcios consideravam a maquilagem dos olhos ponto de destaque fundamental para evitar olhar diretamente para Rá, o deus–sol. Assim misturas de metais pesados davam o tom esverdeado para impregnar e proteger as pálpebras dos nobres.

No século XVI a preocupação com higiene pessoal foi deixada de lado, o que ironicamente contribuiu para o crescimento do uso de perfumes. Pintar os lábios é moda desde o século XVII, quando as pomadas coloridas tornaram-se acessíveis e seguras. Mas somente no século XX, com os avanços da indústria química fina, os cosméticos se tornam produtos de uso geral.

Na década de 70 as cores de maquilagem tornaram-se populares, e é no final da década de 80 que entram em lançamento as fórmulas evoluídas para cosméticos pigmentados.

Mercado – Fabricação de cosméticos

Apesar dos surtos recessivos da década de 90, o Brasil registrou um aumento no consumo daqueles produtos da ordem de 73%, criando muitos empregos na indústria, comércio e vendas de porta em porta.

TIPOS. São quatro os tipos de firmas que têm autorização para trabalhar com cosméticos:
– Empresa importadora;
– Empresa local;
– Empresa Exportadora;
– Empresa Distribuidora.

FORMALIZAÇÃO. A formalização exige:
– Cadastro Nacional de Pessoa jurídica (CNPJ);
– Inscrição Estadual;
– Alvará da Vigilância Sanitária;
– Um responsável técnico (químico, farmacêutico e / ou engenheiro químico).

REGISTRO. Além disso, esses produtos precisam ser registrados na Vigilância Sanitária, que para isso exige:
– Formulário de petição de autorização ;
– Comprovante de pagamento de preço público;
– Cópia de autorização de funcionamento da empresa;
– Cópia de contrato de fabricação de terceiros (se a produção for terceirizada);
– Procuração do representante legal (se for o caso);
– Dados gerais da empresa;
– Cópia de licença de funcionamento estadual e informações técnicas do artigo.

Normas básicas – Fabricação de cosméticos

A boa prática da fabricação de cosméticos exige ainda a observância de algumas normas básicas:

– Pessoas que estejam com inflamações ou infecções não podem trabalhar na área de produção, para evitar a contaminação dos produtos;

– Todos os funcionários devem evitar atos não higiênicos, como coçar a cabeça, colocar os dedos na boca, etc., sem esquecer da necessidade de lavar as mãos após o uso do banheiro;

– Os cabelos devem estar totalmente cobertos por toucas e, dependendo do produto a ser preparado , é preciso usar máscaras e outros equipamentos de proteção.

– O edifício e as instalações têm de oferecer facilidade de manutenção e limpeza, devendo também, estar dimensionado, para evitar contaminação na fabricação por entrada de roedores, pássaros, insetos, etc. e evitar que sanitários e vestiários tenham comunicação direta com a área de produção. As paredes e teto precisam ser lisos, laváveis e impermeáveis, de cor clara e com cantos arredondados.

– O piso será antiderrapante, lavável, impermeável e resistente ao fluxo (tráfego).

– Os outros setores da fábrica, como os de embalagem, rotulagem, armazenamento e distribuição, além dos próprios equipamentos também requerem cuidados.

Produção – Fabricação de cosméticos

Uma indústria de cosméticos pode produzir preparações para a pele (cremes, loções, géis), e para os cabelos (shampoo e condicionadores).

Cremes. Os cremes e loções são dispersões de duas fases (oleosas e aquosa) que se misturam e precisam de um emulsionante para formar o sistema único e homogêneo.

Podem ser de dois tipos: óleo / água ou água e óleo. No primeiro, a água engloba o óleo e não atua como engordurante. Já no segundo acontece o contrário ( é a fase oleosa que se junta a fase aquosa) e o produto resultante terá o efeito engordurante, sendo normalmente usado em peles secas.

Tanto os cremes como as loções são geralmente constituídos de agentes doadores de consistência umectante (que evitam o ressecamento), conservantes, antioxidante, emulsionantes e água.
Gel. O gel, por sua vez é uma preparação semi-sólida, composta e partículas coloidais que ficam dispersas ( não se sedimentam). Tem sido muito usado em cosméticos por ser facilmente espalháveis, não gorduroso e apropriado tanto para peles oleosas quanto mistas.

Leia  Montar serviço de locação e venda de Container

Shampoo. A composição dos shampoo inclui principalmente agentes de limpeza(tensoativos ), estabilizadores de espuma, espessante , conservantes, essências e corretores de pH.

Condicionadores. Já os condicionadores são constituídos de tensoativos catiônicos, conservantes e essência. Tanto os shampoos como os condicionadores podem ser do tipo neutro, para cabelos oleosos, secos ou normais ou especiais ( anticaspa).

CONTROLE DE QUALIDADE. O controle de qualidade destes produtos é feito por meio de testes microbiológicos e de centrífuga ( determinação de prazo de validade por variação de temperatura).

INVESTIMENTOS. O capital necessário devera cobrir a compra dos equipamentos (Agitador, filtro para tratamentos de água, máquinas para envasamento, esterilizador, seladora. Etc..), a contratação de mão de obra, mínimo de funcionários (6 manipuladores, 1 boy, 1 entregador, 1 profissional de limpeza e 1 secretária), além da estrutura (galpão, escritório, etc..).

SUGESTÕES. Levando em conta a complexidade do negócio e da própria fabricação, sugere-se que, antes de partir efetivamente para a implantação do empreendimento, desenvolva-se a fórmula do produto dentro dos princípios descritos e análises e possibilidades de produzir artesanalmente o cosmético escolhido, antes de se preocupar com a montagem de uma operação industrial, como também, uma avaliação prévia da concorrência, do perfil do futuro consumidor e dos motivos que poderiam levá-lo a trocar marcas já conhecidas por uma nova e dos diferencias dos produtos a ser fabricado perante os já existentes.

Processos Produtivos – Fabricação de cosméticos
– Shampoo
Os componentes utilizados na formulação estão classificados na figura abaixo, com as respectivas matérias primas sugeridas de acordo com sua função:
1 = Componentes 2 = Matérias-primas sugeridas 3 = Funções

A
1- Tensoativos Principais
2- Lauril éter sulfato de sódio, Lauril éter sulfato de triatanolamina
3- Detergência e espuma

B
1- Tensoativo secundário
2- Dietanolamina de ácido graxo de coco
3- Espessante, estabilizante de espuma

C
1- Espessante
2- Cloreto de sódio
3- Controlador de viscosidade

D
1- Aditivos especiais
2- Proteína hidrolizada, extrato vegetal hidrolizado, acetato de tocoferol, óleo vegetal hidrolizado
3- Princípios ativos, Emolientes

E
1- Fragrância
2- Essência de ervas hidrolizada
3- Perfumar os cabelos e couro cabeludo

F
1- Dispersante
2- Água deionizada
3- Atua na dissolução do produto

G
1- Preservante
2- p- Hidróxido benzoato de metila
3- Combate o crescimento microbiano no produto

H
1- Regulador de pH
2- Ácidos cítricos
3- Neutralização

I
1- Corantes
2- Amarelo Tartazina, Rodamina B
3- Melhoram a aparência do produto, mascarando a cor

J
1- Seqüestrante
2- Ácido etilenodiaminotetrosódico
3- Coadjuvante para a transparência e estabilizante de cor

– Shampoo (PARA CABELOS NORMAIS)
A. Lauril éter sulfato de sódio = 22.00% P/P
Lauril éter sulfato de trietanolamina = 5.00% P/P
Dietanolamina de ácido graxo de coco = 3.00% P/P

B. Proteína hidrolizada = 1.00% P/P
Preservante (nipagim) = 0.15% P/P
Água deionizada = q.s.p.100.00% P/P

C. Essência = q.s
Corante = q.s
Ácido cítrico – sol. 40% (pH 6.5 – 7.0) = q.s
Cloreto de sódio = q.s

– Shampoo (PARA CABELOS SECOS)
A. Lauril éter sulfato de sódio = 17.00% P/P
Lauril éter sulfato de amônio = 3.00% P/P
Dietanolamina de ácido graxo de coco = 2.50% P/P

B. Lanolina hidroxilada = 1.00% P/P
Extrato vegetal de Aloe Vera = 1.20% P/P
Preservante (nipagim) = 0.15% P/P
Água deionizada = q.s.p.100.00% P/P

C. Essência = q.s
Corante = q.s
Ácido cítrico – sol. 40% (pH 6.5 – 7.0) = q.s
Cloreto de sódio = q.s

– Shampoo (PARA CABELOS OLEOSOS)
A. Lauril éter sulfato de sódio = 20.00% P/P
Lauril éter sulfato de trietanolamina = 10.00% P/P
Dietanolamina de ácido graxo de coco = 2.00% P/P

B. Extrato vegetal de hortelã = 1.00% P/P
Extrato vegetal de camomila = 1.20% P/P
Preservante (nipagim) = 0.15% P/P
Água deionizada = q.s.p.100.00% P/P

C. Essência = q.s
Corante = q.s
Ácido cítrico – sol. 40% (pH 6.5 – 7.0) = q.s
Cloreto de sódio = q.s

– Creme Rinse
De modo geral, pode-se esquematizar a seguinte formulação qualitativa:
1 = Componentes 2 = Matérias Primas sugeridas 3 = Funções

A
1- Tensoativo
2- Cloreto etil dimetil amônio
3- Antiestático, emulsionante e emoliente

B
1- Agente engordurante
2- Álcool ceto-estearílico, vaselina sólida
3- Espessante e emoliente

C
1- Regulador de pH
2- Ácido cítrico
3- Ajustar o caráter ácido do produto

D
1- Fragrância
2- Essência de ervas hidrolizada
3- Perfumar os cabelos e couro cabeludo

E
1- Corantes
2- Amarelo tartazina, Rodamina B
3- Melhorar a aparência do produto

F
1- Preservante
2- p-Hidróxido benzoato de sódio
3- Combate o crescimento bacteriano

Leia  Como abrir uma Fábrica de Perfumes - Passo a Passo

G
1- Dispersante
2- Água deionizada
3- Atua na dissolução e dispersão do produto

– Creme Rinse
A. Álcool ceto – estearílico = 2.70% P/P
Álcool de lanolina etoxilado e acetilado = 0.50% P/P
Parafina sólida USP = 1.00% P/P

B. Cloreto de etil dimetil amônio = 1.20% P/P
Conservante (Nipagim) = 0.15% P/P
Água deionizada = q.s.p.100.00% P/P

C. Essência = q.s
Ácido cítrico – sol. 40% – (pH 3.5 – 4.5) = q.s

– Creme Hidratante
Pode-se esquematizar a seguinte formulação quantitativa:
1 = Componentes 2 = Matérias Primas sugeridas 3 = Funções

A
1- Tensoativo
2- Dietileno glicol mono estearato A/E
3- Emulsionante

B
1- Sobre engordurantes
2- Álcool de lanolina acetilado, Álcool ceto estearílico, Óleo mineral
3- Impedem ressecamento da pele

C
1- Emolientes
2- Éster de lanolina, Palmitato de isopropila
3- Promovem flexibilidade da pela, auxilia o espalhamento e absorção

D
1- Dispersante
2- Água destilada
3- Veículo de emulsão O/A

E
1- Umectantes
2- Glicerina, Extrato glicólico de Aloe Vera, Extrato glicólico de Algas Marinhas
3- Efeito hidratante

F
1- Seqüestrante
2- Ácido etilenodiaminotetrasódico
3- Estabilizante de reações metálicas

G
1- Preservantes
2- Metil-p-Hidroxibenzeno de sódio, Propil-Hidroxibenzoato de sódio
3- Estabilizante de reações biológicas

H
1- Antioxidante
2- Butil hidroxitolveno – (BHT)
3- Estabilizante de reações de oxidação

I
1- Perfumante
2- Composição aromática de rosas
3- Exalar aroma característico

– Creme Hidratante
A. monoesterato de glicerina A/E = 10.00% P/P
Álcool ceto-estearílico A/E = 5.00% P/P
Álcool de lanolina etoxilado = 2.00% P/P
Óleo mineral USP 70 = 3.00% P/P
Éster de lanolina = 2.50% P/P
Palmitato de isopropila = 5.00% P/P

B. Glicerina USP = 4.00% P/P
Água deionizada = q.s.p.100.00% P/P

C. Seqüestrante (Sequestrene) = 0.05% P/P
Antioxidante (BHT) = 0.01% P/P
Preservantes (Nipagin) = 0.15% P/P
(Nipazol) = 0.05% P/P

D. Extrato glicólico de Aloe Vera = 1.50% P/P
Extrato glicólico de algas marinhas = 1.00% P/P

E. Essência = q.s

– Bronzeador As formas cosméticas que se apresentam no mercado são as mais variadas, podendo ser soluções aquosas, oleosas, pomadas, bastões, etc.
As emulsões, por sua vez, podem ser O/A (óleo em água) ou A/O (água em óleo), dependendo do emulsionante utilizado. Entre as matérias primas utilizadas destacam-se, em particular como componente ativo, os filtros solares.

– Protetor Solar
Padronizações relacionadas abaixo:
1 = Característica da Pele 2 = Categoria de Proteção 3 = FPS 4 = Descrição do Produto

A
Tipo de Pele – I (cat. 5)
1- Queima sempre fácil, nunca bronzeia muito, com pele sensível
2- Ultra proteção solar – categoria 5
3- < 15
4- Muito mais proteção, não permite bronzeamento

B
Tipo de Pele – I (cat. 4)
1- Queima sempre fácil, nunca bronzeia muito, com pele sensível
2- Máxima proteção solar – categoria 4
3- < 15
4- Máxima proteção, permite pouco ou nenhum bronzeamento

C
Tipo de Pele – II
1- Queima sempre fácil, mínimo bronzeamento (pele sensível)
2- Extra proteção solar – categoria 3
3- 6 – 7
4- Extra proteção, permite limitado bronzeamento

D
Tipo de Pele – III
1- Queima moderada, gradual bronzeamento (pele normal – cor marrom clara – morena)
2- Moderada proteção solar – categoria 2
3- 4 – 5
4- Moderada proteção, permite algum bronzeamento

E
Tipo de Pele – IV
1- Queima mínima, bronzeamento (pele normal – cor marrom moderado)
2- Mínima proteção solar – categoria 1
3- 2 – 3
4- Mínima proteção, permite bronzeamento

F
Tipo de Pele – V
1- Queima raramente, profuso bronzeamento (pele sensível – cor marrom escura)
2- Mínima proteção solar – categoria 1
3- 2
4- Mínima proteção, permite maior bronzeamento

G
Tipo de Pele – VI
1- Nunca se queima, Pigmentação forte
2- Desnecessária

Considerações:
– O tipo de formulação a ser desenvolvida influi na eficiência dos filtros solares;
– A solubilidade compatível dos produtos ao meio, contribuem para o aumento do FPS;
– A combinação de alguns filtros também conferem maior proteção à pele contra o excessivo bronzeamento, devendo ser compatíveis entre si.

– Protetor Solar – FPS- 4
A. Monoestearato de glicerina A/E = 4.00% P/P
Estearina 3P = 2.00% P/P
Óleo minera USP-70 = 5.00% P/P
Palmitato de isopropila = 2.00% P/P
Lanolina anidra = 1.00% P/P

B. Trietanolamina = 1.00% P/P
Glicerina USP = 3.00% P/P
Água deionizada = q.s.p.100.00% P/P

C. Sequestrante (Sequestrene) = 0.05% P/P
Antioxidante (BHT) = 0.01% P/P
Preservantes (Nipagim) = 0.15% P/P
(Nipazol) = 0.05% P/P

D. Filtro Solar 4.00% P/P

E. Essência q.s

Obs.: essa formulação adapta-se ao tipo básico de emulsões para uso geral. Neste caso, sua função é específica devido a presença do filtro solar.

Leia  Montar uma Clínica de Massagem gastando pouco

– Gel após Barba
– Fase 1
Água desmineralizada q.s.p. = 100,00
EDTA Dissódico = 0,20
Alantoína = 0,20
– Fase 2
Carbomer 940 (sol. Disp. 2%) = 23,50
– Fase 3
Propilenoglicol = 5,00
ALOE VERA 200:1 = 0,20
BARDANA HS = 2,00
Corante q.s.p.
Diazolidinil uréia = 0,30
– Fase 4
CETIOL HE = 0,50
Essência = 0,20
EUMULGIN L = 2,00
Álcool Etílico = 5,00
– Fase 5
NaOH (solução à 20%) = pH=6,5-7,0

– Gel Fixador Para Cabelo
Fases – Matérias-primas – %
01 – Água desmineralizada – q.s.p. 100,00
01 – Carbopol 940 – 0,50
01 – Corante – q.s.p
01 – Glicerina – 5,00
02 – EUMULGIN HRE 40 – 2,00
02 – Essência – q.s.p.
03 – PVP / PVA – 1,00
03 – Água desmineralizada – 10,00
04 – conservante – q.s.p.
04 – PLANTAREN 2000 – 2,00
05 – Trietanolamina – pH 5,5 – 6,5

– Redutor de Adiposidade
Fases – Matérias-primas – %
01 – Água desmineralizada – q.s.p. 100,00
01 – Carbopol 934 (sol 2%) – 20,00
01 – Propilenoglicol – 5,00
01 – Conservante – q.s.p.
02 – HYDRENOL D – 4,50
02 – CUTINA MD – 2,50
02 – CETIOL SB 45 – 1,00
02 – CETIOL LC – 2,00
02 – EUMULGIN K 68 B – 1,00
02 – DIMETICONE – 1,00
03 – PHYTOAMINO – 2,00
03 – Água desmineralizada – 10,00
04 – Trietanolamina – pH 6,0 – 6,5

Legislação Específica

LEI 5.991 de 17.12.73 – Dispõe sobre o controle sanitário do comércio de cosméticos.
LEI 6.360 de 23.09.76 – Dispõe sobre a vigilância a que ficam sujeitos os cosméticos.
Decreto nº 793/93 – altera os decretos nº 74.710/74 e nº 79.094/77, que regulamentavam as respectivas leis, e da outras providências.
LEI 9.782 de 26.01.99 – Cria a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, orgão fiscalizador.
ENTIDADES
ABIPLA – Assoc. Brasil. Ind. Prod. de limp. e Afins
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903, conj. 101 – São Paulo – (SP)
CEP 01452-001
Tel: (0xx11) 3816-3405

ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária
SEPN, 515, Bl-b, Ed-Omega – Brasília – (BR)
CEP 70770-502
Tel: (0xx11) 448-1326/1327/1303/1321

ABC – Associação Brasileira de Cosmetologia
Rua Ana Catharina Randi, 25, Jd. Petrópolis – São Paulo/SP
CEP 04637-130
Tel.: (0xx11) 240-5466

. ABIHPEC – Associação Brasileira da Ind. de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos
END: Av Paulista, 1313 – CJ 901, Bela Vista – São Paulo/SP
CEP 01311-923
TEL: (0xx11) 251-1999 (0xx11) 3080-5055
FAX: (0xx11) 287-9207
E-Mail: abihpec@wm.com.br

FORNECEDORES

. IONQUÍMICA IND. E COM. LTDA.
Av. Vereador José Diniz, 3707, conj.41 – Campo Belo – São Paulo – (SP)
CEP 04603-004
Tel. (0xx11) 5536-9911

MANE DO BRASIL
Rua Ubaíra, nº 70, Indianópolis – São Paulo – (SP)
CEP 04517-140
Tel. (0xx11) 5542-7333

CONSOLID – Consollid Indústria e Comércio Ltda
END.: Rua Porto Calvo, 77/83 Ponte Pequena, São Paulo – SP
CEP 01109-070
Fone: (0_11) 227-0988 Fax: (0_11) 227-0988
Email: consolid@consolid.com.br
Site: www.consolid.com.br

CASA DAS ESSÊNCIAS LTDA
END. Rua Silveira Martins, 78 – São Paulo – SP
CEP 01019-000
Fone: (0_11) 3104-2725 Fax: (0_11) 3104-2725

BARALAN INTERNATIONAL
END.: R. Rocha Pombo, 730 CURITIBA – PR
CEP 8530290
Fone: (0_41) 252-5287 99960128 Fax: (0_41) 252-5287

. FARMAPLAST INDÚSTRIA DE EMBALAGENS PLÁSTICA LTDA
END.: R Monte Alegre 442, Suave Recanto, Cotia – SP
CEP 06710-610
Fone: (0_11) 4612-2700 Fax: (0_11) 4612-2274
Email: farmaplast@farmaplast.com.br

Endereços na Internet:

Assoc. Bras. Indust. prod. De Limp. e Afins
http://www.abipla.org.br

Agência Nacional de Vigilância Sanitária
http://www.anvisa.gov.br

Referências:
Sebrae – Serviços de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas – São Paulo, Datafolha – Instituto de Pesquisas Grupo Folha, IBOPE – Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, Wikipédia, Jornal Estadão, Jornal Folha de S.Paulo, Jornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MMA – Ministério do Meio Ambiente, MME – Ministério de Minas e Energia, MTE – Ministério do Trabalho e Emprego.Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.
Continue lendo
1 Comentário

1 Comentário

  1. Vanessa Carvalho

    25 de fevereiro de 2019 a 15:31

    Boa tarde,

    Tem alguma empresa que cuida da parte burocrática para abrir uma empresa em shampoo e condicionador?

    Att.

    Vanessa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda

Posts Recentes

Ganhar dinheiro com Blog Ganhar dinheiro com Blog
Dinheiro8 meses ago

Como ganhar dinheiro com blog

Nos dias de hoje, ganhar dinheiro com blog, trabalhando unicamente no conforto de sua residência pode se tornar uma realidade....

Dinheiro Extra Dinheiro Extra
Dinheiro8 meses ago

Dinheiro Extra

Na hora de organizar as finanças, sabemos que qualquer adicional no final do mês já é capaz de fazer uma...

Dinheiro8 meses ago

Finanças Pessoais

Finanças pessoais para muitos, tornou-se sinônimo de pesadelo. A boa notícia é que não há nenhum segredo oculto para administrar essa...

Crédito Pessoal Crédito Pessoal
Dinheiro8 meses ago

Crédito Pessoal

O crédito pessoal nada mais é do que um empréstimo realizado para pessoas físicas. Diversas empresas e instituições bancárias oferecem...

Dinheiro8 meses ago

Empréstimo Pessoal Online

O surgimento de muitas empresas de crédito propiciaram vantagens ao trabalhador endividado. Uma delas é o empréstimo pessoal, que o...

Gerenciador Financeiro Gerenciador Financeiro
Dinheiro8 meses ago

Gerenciador Financeiro

Controlar com cuidado o próprio dinheiro é a melhor forma de saber onde os gastos estão indo, como melhorar e...

Dinheiro8 meses ago

Simulador de Financiamento

Simular um financiamento é a melhor forma de saber o quanto você terá que pagar em cada parcela, estabelecer a...

Empréstimo Pessoal Empréstimo Pessoal
Dinheiro8 meses ago

Empréstimo Pessoal

O empréstimo pessoal sempre é uma solução buscada em momentos de grande sufoco e apesar de ser uma alternativa muito...

Dinheiro8 meses ago

Como Juntar Dinheiro

Muitas vezes nossos sonhos demandam de certa quantia de dinheiro para serem realizados. No entanto, juntar esse valor parece ser...

O que fazer para Ganhar Dinheiro O que fazer para Ganhar Dinheiro
Dinheiro8 meses ago

O que fazer para Ganhar Dinheiro

Nem sempre a renda fixa do trabalho é o suficiente para alcançar objetivos financeiros. Por isso, muitas pessoas buscam uma...

Propaganda

Tendências