Ideias de Negócios

Como montar uma editora

 

 

 

By  | 18/10/2017

Como abrir ou montar uma editora sem cometer erros. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Editora

Ficha Técnica
Setor da Economia: Terciário
Ramo de Atividade: Comércio e serviços
Tipo de Negócio: Editora
Produtos Ofertados/Produzidos: Livros, revistas, catálogos, etc.

História

Há séculos os livros fazem parte da vida das pessoas, assumindo os mais diversos papéis: excelente companheiro, fonte de conhecimento e de reflexão, propagador de ideias, meio de vida para aqueles que escrevem, editam, comercializam.
O pensamento corre mundo através da palavra escrita há 5.000 anos. Primeiro pelas tapuias de argila da Mesopotâmia, pelos rolos de papiro do Egito, e pelos pedaços de cadeira e tiras de seda da China. A Antiguidade Clássica registrou o pensamento dos seus poetas, dramaturgos e filósofos nos “volumens”, longas tiras de papiro enroladas. Depois veio o pergaminho (base para escrita feita do couro curtido de animais), em substituição aos primeiros materiais, e o “códice” – conjunto de folhas superpostas e costuradas ou presas do lado, semelhantes à atual forma do livro, que se impuseram no Ocidente ao iniciar-se a Idade Média.
O papel, material de fibra vegetal desenvolvido pelos chineses, só chegou à Europa no século X, pelas mãos dos conquistadores árabes. E seu uso ainda levou quinhentos anos até ser disseminado, graças a Gutemberg, que o utilizou como base para a reprodução e multiplicação do livro – até então manuscrito – através da impressão.

Mercado

O público consumidor é bastante heterogêneo, e o seu perfil estará diretamente ligado às características da publicação. Em função disto, é fundamental conhecer o mercado e detectar nichos inexplorados, concentrando esforços naquela direção, porque a concorrência é bastante atuante. Caso se opte por uma linha de mercado já explorada, se torna fundamental oferecer ao leitor um diferencial significativo, um “plus” mercadológico que mantenha seus clientes cativos, além de provocar mudança de hábito dos consumidores do produto concorrente. Atenção especial deverá ser dada à sazonalidade característica na linha de livros didáticos e nos materiais editados em época de campanhas eleitorais.

Estrutura

A instalação básica de uma editora é bastante simples, exigindo apenas uma área destinada a redação e ao escritório.

Equipamentos básicos

– Mesas;
– Cadeiras;
– Escrivaninhas;
– Telefone
– Arquivos;
– Estantes;
– Microcomputadores e impressoras, etc.

VOCÊ VIU?  Como montar um Escritório de Contabilidade. Passo a Passo

Pessoal

É recomendável contratar mais de um jornalista, o objetivo é garantir a diversificação de estilos. Além disso, o editor poderá contar com a colaboração de especialistas na área para qual o produto se dirige, com a participação de jornalistas free-lancers, ou mesmo com a aquisição de material de outras editoras. Basicamente, o quadro de mão-de-obra será constituído por jornalistas contratados e autônomos (free-lancers), além de secretárias. No caso dos jornalistas, é obrigatório que possuam o registro profissional, reconhecido pelo Ministério do Trabalho. O empreendedor se encarregaria da administração geral e, em especial, das vendas.

A presença do empreendedor nas apresentações do produto aos possíveis anunciantes é um ponto de grande importância, porque é neste momento que ele estará conquistando a simpatia e confiança dos mesmos. Somente após firmar seu nome no mercado deixará o trabalho de venda de espaço sob a responsabilidade de contatos. Atenção especial deverá ser dada às especificidades da legislação trabalhista que ampara cargos do quadro de pessoal de empresas desta natureza.

Linha

Uma editora pode ser generalista ou especializada. Neste segundo caso, a escolha do tipo de publicação será dada a partir da detecção do tipo de mercado, ou então ser fruto de uma parceria entre editora, empresa ou instituição que deseje desenvolver uma publicação própria.

Etapas de trabalho

O trabalho desenvolvido pela editora compreende algumas etapas básicas:

– Definição de pauta;
– Elaboração das matérias pelos jornalistas;
– Encaminhamento para composição de fotolitos;
– Encaminhamento para impressão (gráfica);
– Entrega dos exemplares para o distribuidor.

Cada etapa deste processo requer uma rígida e atenta supervisão, combinadas com um trabalho simultâneo de contato para venda de espaço publicitário.

Horário de trabalho

Embora o horário de trabalho seja fixo, eventualmente o empreendedor deverá estar disponível além do estabelecido, por exemplo, para acompanhar o fechamento de uma edição na gráfica, o que pode adentrar a madrugada.

Produtos

A editora pode editar catálogos, livros e/ou revistas, ou ambos, sendo que, os livros e as revistas são os mais editados.

Edição de Revistas

As principais características que este empreendedor deve ter é o conhecimento do mercado, paciência, habilidade, contatos diversificados, preparo para investir e muito profissionalismo, mas não necessariamente na pessoa dele. O importante é que haja alguém que apresente esse perfil e esteja diretamente envolvido com o dia-a-dia do negócio.

Edição de Livros

Se a opção for editar livros, o empreendedor também deverá estar preparado para investir maciçamente no negócio, ou buscar parcerias que viabilizem o projeto. Há também os escritores que contratam a editora para cuidar da edição e comercialização dos livros, assumindo todos os custos para a comercialização de sua obra.

VOCÊ VIU?  Montar fábrica de suco de laranja gastando pouco

Distribuição

É importante lembrar que, por melhor que seja a publicação, ela só terá sucesso se for corretamente distribuída. Portanto, assim que se trace o perfil da publicação, deve-se elaborar o “boneco” da mesma e apresentá-lo à distribuidora. Caso esta não aceite trabalhar com o produto, será praticamente inútil tentar colocá-lo no mercado por conta própria. A cadeia de distribuição do produto, até que o mesmo chegue às mãos do leitor, é composta por dois tipos de intermediários: distribuidores e bancas ou livrarias.

Fornecedores

São, principalmente as gráficas, que por uma imposição legal deverão estar autorizadas conforme prevê a Lei de Imprensa, pela qual fica regulamentada a constituição de editoras. Identificar tais gráficas não é difícil, já que a maioria delas possui publicações próprias. Geralmente gráficas habilitadas iniciaram seus trabalhos editando suas próprias publicações, passando depois a atender terceiros (como forma de melhor aproveitar equipamentos e mão-de-obra). As agências que confeccionam fotolitos trabalham com sistema semelhante, diferindo por não haver a exigência do enquadramento na Lei de Imprensa.

Lembrete

É importante ressaltar que o bom funcionamento da empresa dependerá, em grande parte, da capacidade comercial da mesma. Embora inicialmente o empreendedor deva estar preparado para investir e arcar com os custos, um amplo trabalho deverá ser feito junto a anunciantes em potencial. Aqui, os anunciantes são de fato a grande fonte de lucro desta editora.

Legislação Específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS;(Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal;

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização),e também o Alvará de Funcionamento.
Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).

VOCÊ VIU?  Montar uma fábrica de brinquedos gastando pouco

É de fundamental importância que o empreendedor tenha conhecimentos sobre algumas leis que regem esta atividade, tais como:
– LEI Nº 5.250/67. Lei de imprensa.
– LEI Nº 9.610/98. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências (Lei dos Direitos Autorais);
– LEI Nº 5.805/72. Estabelece normas destinadas a preservar a autenticidade das obras literárias caídas em domínio público.

Sites afins

SNEL –  Sindicato Nac. dos Editores de Livros: http://www.snel.org.br
Ministério da Cultura: http://www.minc.gov.br
ANATEC – Associação Nac. dos Editores de Pub. Técnicas: http://www.anatec.org.br
Editora Landmark‎: http://www.editoralandmark.com.br
Publique seu Livro: http://www.editorablanche.com
Pod Editora: http://www.podeditora.com.br
Garcia Edizioni: http://www.garciaedizioni.com.br

 

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Artigos relacionados: editora abril, editora globo, editora revistas, editora saraiva, editora juspodivm, editora método, editora vida, editora central gospel.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *