Ideias de Negócios

Como montar uma hidroponia

 

 

 

By  | 22/10/2017

Como abrir ou montar uma hidroponia de sucesso, sem cometer erros. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Hidroponia

Histórico

A História da Hidroponia, remonta às civilizações antigas, desde a Egípcia e a Chinesa, passa pela Civilização Asteca na América Central, e chega aos nossos dias.
A Hidroponia desenvolveu-se juntamente com a Química, na busca do Homem pelo conhecimento de como e porquê as plantas crescem , esse conhecimento, começou na verificação e comprovação da necessidade de água para a sobrevivência das plantas, até à necessidade dos sais minerais dissolvidos na mesma, para o seu desenvolvimento.

E, na procura desse conhecimento, participaram filosofos e cientistas, como Aristóteles, Teofrasto, Dioscorides, Leonardo da Vinci, Andrea Cesalpino, Luca Ghini, John Woodward, e muitos outros mais atuais, cujos nomes ficaram gravados para sempre, na História da Hidroponia.

Porém, esta técnica somente foi chamada de Hidroponia, em 1935, pelo então professor e pesquisador de Nutrição de Plantas, da Universidade da Califórnia, Dr. William F. Gericke, chamado por muitos, “Pai da Hidroponia”, Gericke, como tantos outros pesquisadores de nutrição de plantas, usavam esta técnica a nível laboratorial, e foi este o primeiro cientista, que desenvolveu sua aplicação a nível comercial. A hidroponia ou nutricultura (cultura em solução nutriente) consiste no cultivo de vegetais sem terra, ultimamente, tem despertado a curiosidade dos agricultores.

As técnicas de cultivo sem solo foram desenvolvidas nas últimas décadas nos Estados Unidos e na Europa, para contornar problemas fitossanitários, climáticos e de baixa produtividade. Embora o solo seja o meio natural de onde as plantas retiram os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento, também abriga um grande número de pragas. Por isso, a terra é substituída por outro substrato, sólido (areia, cascalho, vermiculita, lã de rocha e outros) ou líquido, enriquecido com nutrientes. A solução nutritiva, composta basicamente por dez produtos químicos, entre macro e micronutrientes, varia de acordo com as diferentes culturas e regiões.

Mercado

Hoje, a hidroponia está difundida pelo mundo, sendo utilizada para cultivar os mais diversos vegetais, sejam eles de que tipo ou estatura forem.
Muitos paises já definiram os padrões de qualidade dos produtos vegetais, baseados naqueles que se obtém através da Hidroponia, na sua maioria impossíveis de se obterem pela prática da agricultura convencional.

Outros, atualmente, produzem várias plantas exclusivamente através da hidroponia, como é o caso das orquídeas da Nova Zelândia, um dos maiores exportadores mundiais dessas plantas.

A hidroponia é muito divulgada e utilizada comercialmente nos EUA e em vários países da Europa. No Brasil, ainda é praticada por poucos produtores, mas pode tornar-se, no futuro, alternativa economicamente viável.

Estrutura e ambiente

O ambiente de uma plantação que usa a técnica da hidroponia lembra estação experimental de instituto de pesquisa ou universidade. Asséptica, com trânsito limitado de pessoas, a estufa possui grandes bancadas em toda sua extensão. Em bandejas ou tubos de PVC sem terra, presas a placas de isopor.

Investimento

A hidroponia é um investimento rentável e o resultado do capital investido aparece em pequeno prazo, pois a venda da maioria das verduras já começa depois de um mês de plantio. Para tanto há necessidade de se fazer um planejamento bem detalhado. É preciso montar um projeto. É válido lembrar que o investimento inicial irá variar de acordo com a estrutura adotada.

VOCÊ VIU?  Lacres de segurança - Saiba como fazer

Vantagem

Apesar do preço em torno de 35% superior ao do produto cultivado na terra, pelos métodos convencionais. Essa diferença é compensada pela qualidade, visivelmente superior da mercadoria, pois as doenças de solo, geralmente causadas por nematóides, não atacam plantas cultivadas no sistema hidropônico.

Além disso, a estufa protege a planta de intempéries, evitando a queima das folhas. Colhidas inteiras, sem corte, também duram mais. Para isso, a dona de casa só precisa manter as raízes parcialmente submersas em água.

Que plantas são indicadas

Algumas plantas que já foram testadas na hidroponia, e apresentaram excelentes resultados, são : pepino, brócolis, agrião, couve-manteiga, rúcula, almeirão, salsa, cebolinha, coentro, cenoura, beterraba, rabanete.

Plantas medicinais também podem ser desenvolvidas : alfavaca (Ocimun basilicum); carqueja (baccharis trimera); poejo (mentha poligium); malva (malva sp.); erva-doce (anethum folniculum); camomila (camomila matricaria); boldo (boldea fragans); hortelã (mentha piperita); losna (artemisia sp.); erva-cidreira (melissa officinalis); marcela (achyrocline satureioides); babosa (aloe vera). Ainda flores : cravo, rosa, crisântemo, gerânio, orquídea, copo-de-leite.

Cultivo

As plantas são cultivadas em canais ou recipientes por onde circula uma solução nutritiva, que é composta de água pura e de nutrientes dissolvidos de forma balanceada, de acordo com a necessidade de cada espécie vegetal. Esses canais ou recipientes podem ou não ter algum meio de sustentação para as plantas, como pedrinhas ou areia. A solução nutritiva tem um controle rigoroso para manter suas características, periodicamente é feito um monitoramento do pH e da concentração de nutrientes, assim as plantas crescem sob as melhores condições possíveis.

Produção

Depois de aproximadamente 50 dias, as verduras já estão prontas para serem colhidas, embaladas uma a uma em sacos plásticos, e posta a venda.
O processo para todas as plantas é praticamente o mesmo. Na hidroponia não se trabalha diretamente com a semente. Há necessidade de se preparar as mudinhas a serem transplantadas.

Principais sistemas hidropônicos

Os principais sistemas hidropônicos são: por gotejamento, por subirrigação e por hidrocultura. Destes, existem muitas variantes.

Gotejamento

No sistema por gotejamento, usa-se um tanque de cimento ou plástico, com 20 ou 30 cm de profundidade, ligeiramente inclinado para possibilitar a drenagem.

Preenche-se o tanque com um substrato – de preferência, areia grossa ou cascalho -, para que as plantas possam fixar-se. A solução nutriente é aplicada gota a gota em cada planta, na quantidade diária de 0,5 a 1 litro por planta pequena (para as plantas grandes, dobra-se a quantidade de nutrientes).

A cada dois ou três dias, o substrato deve ser passado em água limpa, para que se evite o acúmulo de sais na sua superfície.

Subirrigação

Para a subirrigação, usa-se um volume maior de solução nutriente. O tanque-canteiro é idêntico ao utilizado no sistema por gotejamento, com a diferença de possuir em sua base um recipiente sobre o qual o tanque fica submerso em alguns centímetros de água, que em seguida é esgotado.

A frequência das irrigações é no mínimo de três vezes ao dia (mais, em dias quentes).

A solução nutriente deve permanecer num depósito separado, provido de água encanada e bóia para manter sempre o mesmo volume. A solução é totalmente renovada a cada oito dias.

Hidrocultura

A cultura na água (hidrocultura) não necessita de qualquer substrato, como nos métodos anteriores.

Aqui as plantas são fixadas por algum meio, numa tela ou placa de isopor, com as raízes submersa na solução nutriente.

VOCÊ VIU?  Representante Comercial, saiba como montar sua representação

É preciso arejar as raízes, o que se consegue por meio de compressor ( bomba de aquário) ou subindo e abaixando, periodicamente, o nível do tanque. Também neste caso a solução deve ser substituída a cada oito dias.

Como montar

É necessário que o empreendedor siga alguns passos para montar este empreendimento

Primeiro Passo: conhecer a tecnologia. Para isso deve-se ler atentamente todo material sobre o assunto (apostilas, livros, publicações). É aconselhável também que se faça cursos e visitas às hidroponias em funcionamento.

Segundo Passo: verificar a área disponível. Num esquema residencial o espaço pode variar de um, cinco ou dez metros, dependendo do terreno livre no quintal de casa para construir a bancada hidropônica. Num canteiro de 1,5 metros por 0,90 centímetros, é possível obter até 30 pés de plantas, quantia suficiente para colher um pé a cada dia do mês. Já num esquema comercial é necessário ter uma área de no mínimo 2.000 m², para construção de 30 canteiros de 15 metros por 2 metros, a fim de cultivar 500 pés por dia. Como o preço das verduras é pequeno, é preciso colher em grande escala para se ter maior lucro.

Terceiro Passo: pesquisar o mercado para decidir o que se vai plantar nesse sistema, procurando avaliar o mercado consumidor para saber o que cultivar e o que será mais lucrativo.

Quarto Passo: analisar o capital. Quanto dinheiro se tem para aplicar no projeto. Aqui está um ponto difícil de se precisar com exatidão o quanto se vai gastar. É necessário ser criativo e aproveitar o material que se tem à disposição. Não existe um modelo fixo e definitivo de canteiro para o cultivo hidropônico. Caso tenha pouco capital, é possível ir construindo por etapas, no entanto, pode demorar mais para começar a ganhar; se tem mais capital é possível construir de uma vez todos os canteiros e logo já começar a comercializar.

Quinto Passo: consiste em saber um pouco sobre o que é, como funciona, quais as vantagens e as desvantagens, como instalar os canteiros, como usar os nutrientes, como semear, colher, vender esse produto, este item é merecedor de estudo mais detalhado.

Exemplos de soluções nutrientes

  1. Macroelementos: Nitrato de Cálcio – 22,3g / Nitrato de potássio – 9,6g / Sulfato de magnésio – 9,2g / Fosfato de potássio monobásico – 2,6g / Tartarato de ferro – 0,9g
    Obs: Dissolver os produtos em 19 litros de água;
  2. Microelementos: Cloreto de manganês – 1,8g / Ácido bórico – 2,83 / Sulfato de zinco – 0,22 / Sulfato de cobre – 8,08g / Molibdato de sódio ou amônio – 0,09g.
    Obs: Estes produtos são dissolvidos em 1 litro de água e adicionados aos 19 litros da solução a de macroelementos, perfazendo um total de 20 litros. (O nitrato de cálcio e o nitrato de potássio não são facilmente encontrados no comércio. Um químico poderá indicar onde encontrar e a maneira adequada de preparar esta solução nutriente).

Fórmula alternativa

Uma fórmula menos complexa, porém não tão eficiente, pode ser preparada usando fertilizantes comerciais, como o exemplo:

  1. Macroelementos: Superfosfato – 2 colheres de chá / Nitrato de sódio (salitre) – 1 colher de chá / Cloreto de potássio – 1 colher de chá / Sulfato de magnésio – 2 colheres de chá.
    Obs: Dissolver os produtos em 19 litros de água.
  2. Microelementos: Sulfato de manganês – 1/4 de colher de chá / Sulfato de zinco – 1/8 de colher de chá / Sulfato de cobre – 1/8 de colher de chá / Ácido bórico – 1/4 de colher de chá.
    Obs:
    – Dissolver os produtos em 0,5 litros de água e adicionar 2 colheres de chá aos 19 litros da solução a de macroelementos;
    – O pH dessas soluções nutrientes deve ficar entre 5,0 e 6,5. Se estiver abaixo de 5,0, usa-se a solução de hidróxido de potássio para a correção. Se estiver acima de 6,5 usam-se algumas gotas de ácido clorídrico.
VOCÊ VIU?  Tijolos - Monte a sua fábrica gastando pouco

Legislação Específica

Se faz necessário que o futuro empreendedor tenha conhecimento sobre algumas leis que regulam determinada atividade, tais como:
Lei nº 10.165 de 12/2000 – Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, altera a lei nº 6.938 de 08/1981 e dá outras providências.
Lei nº 7.754 de 04/1989 – Estabelece medidas para a proteção das florestas existentes nas nascentes dos rios e dá outras providências.
Lei nº 9.605 de 02/1998 – Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente e dá outras providências.

Sites afins

EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária: http://www.embrapa.br
IAC – Instituto Agronômico de Campinas: http://www.iac.br
Informações sobre eventos e cursos: http://www.hidroponia.com.br
INCAPER – Instituto Capixaba de Pesquisa Assistência Técnica e Extensão Rural:
Ministério da Agricultura: http://www.agricultura.gov.br
HGIndoor: http://www.hgindoor.com.br
Hidroponia‎: http://www.hortisulrs.com‎
Tropical Estufas Agric.: http://www.estufastropical.com.br
Hidroponia: http://www.hidrogood.com.br/Hidroponia‎

 

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Artigos relacionados: hidroponia como fazer, hidroponia caseira, hidroponia com garrafa pet, projeto hidroponia, hidroponia solução nutritiva, hidroponia pdf, hidroponia doméstica, hidroponia orgânica.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

9 Comments

  1. Flavio

    outubro 9, 2016 at 6:10 pm

    Boa Tarde, Tenho interesse em produzir tomate,pimentao,morango hidroponico
    sou do estado MS e gostaria de saber se o clima qunte do meu estado funciona esse tipo de cultura. procuro cursos e projetos de preferencia no estado de SP ou algum lugar mais perto de MS, vi no RS mais fica muito longe. Muito Obrigado

  2. Manoel Carreiro

    junho 3, 2016 at 2:47 pm

    Sou Manoel Carreiro acadêmico em Eng° Agronômica- Uruçuí-PI
    Gostaria que alguém me desse dicas para mim ultimamente vejo a necessidade de montar um negocio para mim , queria qua alguém me indicasse um site ou grupos de wathsapp ou algo do tipo tenho vontade de me suceder no ramo.

  3. celio

    março 22, 2016 at 11:16 pm

    Olá gosta de trabalhar com alface hidroponica poderiam me ajudar? Procuro um curso ou algo assim para conhecer melgor e se qualificar ao mercado vocês indicam algum curso voltado a essa area que realmente seja bom? Quero iniciar com vendas de 100 pés dia. Qual seria o espaço e o investimento inicial?

    • Guilherme

      abril 18, 2016 at 3:24 pm

      Meu amigo para iniciar vc teria q gastar em media de 5 a 10 mil reais para 100 pes por dia

  4. André Bresler

    janeiro 28, 2016 at 5:37 pm

    gostaria de sabe como montar hidroponia de 5 m de largura por 10 m de cumprimento.

  5. Nelson O. Marques

    junho 5, 2015 at 12:51 am

    Quero produzir alface idroponica, gostaria de começar produzindo 100 pes p dia preciso saber o tamanho da estufa.
    Na verdade eu preciso é de um projeto com todas as despesas.
    E quais os materiais adequado para a estufa p as bancadas.

  6. João Luís Ferreira Cruvinel

    maio 19, 2015 at 7:01 pm

    gostaria de investir no mercado hidroponia e gostaria de obter mais informações sobre o assunto.

  7. João Luís Ferreira Cruvinel

    maio 19, 2015 at 6:56 pm

    asiste um programa de televisão sobre o assunto e fiquei bastante interessado.
    Gostaria de saber qual o capital necessário para fazer uma horta num espaço de 1000m, quantas pessoas para executar as tarefas ter um bom funcionamento, e no caso de plantar alface quantos pés e possível colher por dia neste espaço. Também gostaria de saber qual o capital necessário para a aquisição de matéria prima e manter a atividade até começar a colheita.

  8. Maria Letícia da Cunha

    março 20, 2015 at 11:06 am

    Sou apaixonada pelo Tema, quero aproveitar um espaço de + ou – 20 mts de quintal, é suficiente para uma cultura doméstica?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *