Ideias de Negócios

Giz Escolar – Saiba como fazer

 

 

 

By  | 09/01/2018

Saiba como fazer Giz Escolar gastando pouco  sem cometer erros, ganhe muito dinheiro vendendo giz para escolas. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Fabricação de giz escolar

A implantação de uma unidade de fabricação de giz escolar pode ser considerada uma boa oportunidade de investimento, desde que o empreendedor esteja atento para detalhes como a qualidade da matéria prima utilizada que influenciará diretamente na qualidade do produto final a ser disponibilizado ao mercado consumidor, que é, em geral, formado basicamente por escolas públicas e particulares dos níveis fundamental, médio e superior, além de cursos profissionalizantes e extra curriculares.

Concorrência – Fabricação de giz escolar

A concorrência costuma ser grande, exigindo do futuro empreendedor o desenvolvimento de uma política de marketing e vendas bem definida e agressiva para conquistar e manter o seu consumidor.

Matéria Prima – Fabricação de giz escolar

A matéria prima mais utilizada na fabricação do giz escolar é a gipsita de fina granulação. É importante, para o sucesso do empreendimento, que o mesmo seja instalado em local de fácil abastecimento de matéria prima, mas o ideal é que esteja próximo da fonte produtora, e torna-se imprescindível a existência de uma infra estrutura capaz de suprir a empresa, destacando-se, nesse campo, aspectos relativos a energia elétrica, água, telefone e transportes.

Instalação – Fabricação de giz escolar

Para a instalação da unidade de produção, estimou-se, nesse estudo, uma área física de aproximadamente 600m², sendo cerca de 160m² de área construída e coberta, para estocagem tanto da matéria prima, quanto do produto final, que pode ser definido tecnicamente como giz de seção circular, levemente cônico, branco, com 70 mm de comprimento, 12 mm de diâmetro máximo e 9 mm de diâmetro mínimo.

VOCÊ VIU?  Como montar uma Creche da Prefeitura CEI - Parte 2

O processo de produção segue as seguintes etapas

1) matéria prima / mistura / moldagem

O pó fino de gipsita é misturado a água com uma vareta em um balde plástico. A massa líquida obtida é derramada na mesa horizontal da máquina de moldagem e a mesmo flui para dentro dos moldes, que geralmente são em torno de 1000 em cada mesa, nos quais, posteriormente, serão introduzidos outros 1000 pinos extrusores, de baixo para cima;

2) pré-solidificação / pré-extrusão / solidificação / extrusão

Após a pré solidificação, que leva de 12 a 15 minutos, a máquina operadora ergue os pinos a uma altura de 10 mm, desprendendo, desse modo, o giz da parede dos moldes. Após um pequeno tempo de solidificação (4 a 5 minutos), a mesa da máquina de moldar é impulsionada na posição vertical e um depósito coletor com bandejas, é preso a superfície frontal da mesa. Com a ajuda dos pinos extrusores, o giz, completamente solidificado, é empurrado dos moldes para as bandejas do depósito coletor que é erguido da máquina e a mesa retorna a posição horizontal;

 3) coleta / transporte / secagem / embalagem

O giz é arrumado no depósito coletor e transportado para a secagem final. Logo após é acondicionado em caixas de 8,5×7,5×9,5 cm de dimensão, com capacidade para 64 bastões por caixa;

4) lavagem e lubrificação:

Os moldes são lavados e lubrificados para nova moldagem. Levando-se em conta que esse fluxo de produção leva cerca de 20 minutos para cada moldagem, e que a capacidade da máquina é de 3.000 unidade por hora, a empresa poderá produzir 1.200.000 bastões por mês, ou 18.750 caixas.

Equipamentos e instalações – Fabricação de giz escolar

– Investimentos em equipamentos e instalações: mesas para modelagem, baldes plásticos, depósitos coletores, peneiras de malha fina, varetas para mistura, carrinhos de mão, mesas para embalagem e rodos de madeira. Exige, ainda, automóvel utilitário pequeno e escritório para duas pessoas;

VOCÊ VIU?  Montar serviço de Aluguel de Louças gastando pouco

Pessoal – Fabricação de giz escolar

Sete (o proprietário, dois operadores de máquinas, três embaladores e um ajudante de expedição);

Risco

O risco é baixo.

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

1 Comment

  1. luciano

    Março 21, 2016 at 11:31 am

    que fabricar lousa escolar.
    quero saber da tinta.
    tenho que fazer com um quimico.
    ja tenho as madeiras.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *