Ideias de Negócios

Montar serviço de Artesanato em Papel gastando pouco

 

 

 

By  | 20/06/2017

Saiba como montar serviço de Artesanato em Papel gastando pouco e sem cometer erros, ganhe muito dinheiro com decoração em papel. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Artesanato em papel

Apresentação

Já no Egito antigo, utilizava-se uma mistura semelhante ao papel machê. No entanto, registros históricos definem essa arte como uma técnica chinesa milenar que foi difundida pelos franceses – a partir do século XVIII – na Europa, mas foi a partir do século XVIII, que ele foi largamente difundido na França.

Chegou ao Brasil, mas como diz o ditado popular, santo de casa não faz milagre, e talvez por isso, esse tipo de artesanato, apesar de sua riqueza e variedade, ficou por tanto tempo relegado a pracinhas e feiras improvisadas. A atividade rendia alguns trocados para artesãos empenhados em manter ofícios tradicionais de sua cultura, servia de hobby e passatempo de hippies e donas de casa.

Até que, nos anos 90, empurrada pelo desemprego e estimulada pela crescente valorização e demanda de produtos artesanais, a arte de trabalhar com as mãos saiu da marginalidade para ocupar um espaço importante como atividade econômica geradora de riqueza, emprego e renda. O artesanato de objetos em papel machê (em francês, papier machié) tem sido tão valorizado.

Papel machê

O Papel Machê consiste em micro fibras de pedaços da celulose trituradas e misturadas com qualquer tipo de cola. O resultado é a obtenção de uma massa não plástica, a que se pode dar forma.

É a partir dessa base que são feitas as figuras conforme os moldes. Secas, essas figuras recebem pintura. A sedosa superfície do papel machê é ideal para a pintura em miniatura.

O Papel Machê tem uma plasticidade mínima. Como comparação, observa-se que a argila, por ter plasticidade maior, é expansiva e por isso molda-se com facilidade no sentido de dentro para fora, já o papel Machê, de massa não plástica, tem a massa moldada no sentido de fora para dentro.

Processo produtivo

Não existe uma receita específica para a fabricação de papel machê. De modo geral, essa técnica consiste na utilização de papel picado ou triturado misturado com cola. Não existem quantidades pré-determinadas para as proporções de cada ingrediente e a definição de uma “fórmula” variará conforme a necessidade de cada artista.

Linha de produtos

Os produtos resultantes dessa técnica são amplamente conhecidos pela elegância dos desenhos coloridos e pela durabilidade. Com a técnica de papel machê é possível confeccionar objetos utilitários e decorativos como: Vasos , bandejas, quadros, peixes, esculturas, brinquedos, flores, frutos, móveis. A gama de produtos possíveis inclui ainda figuras humanas, pássaros, animais, tableware, abajures, braceletes, placas decorativas de parede, e tudo que a imaginação permitir. É comum encontrar, principalmente no mercado Europeu, peças em papel machê com tamanhos abaixo de 20cm. A miniaturização de peças moldadas em papel machê apresenta maior grau de dificuldade, principalmente quando a miniaturização trata de personagens e animais.

Montando bonecos

A montagem dos bonecos de papel machê é muito simples, depois de preparada a massa, modela-se o rosto fazendo apenas bolinhas de tamanhos variados conforme o tamanho dos bonecos.

Depois de seco poderá ser feita uma pintura (para não ficar com aquele aspecto de jornal ou papel amassado) nas bolinhas modeladas e pintar o rosto do boneco.

Em seguida é feita a montagem do corpo que pode ser com um pedaço de pano, dependendo da criatividade do empreendedor.

Papietagem

Nada mais é do que a sobreposição de folhas de papel umidecido com cola, que são aplicadas sobre um molde pré-fabricado. Variante do papel machê, a papietagem é uma maneira rápida e fácil de produção de peças.

Matéria prima

A matéria prima utilizada é de baixo custo, além de ser reciclável. Ex.: embalagens, papelão, jornal, e todo tipo de papel, etc.

Processo produtivo de bonecos a partir da técnica de papietagem

Material

Bexiga, jornal , papelão, papel cartão, cola branca, tinta látex , papel de seda, tinta acrílica, pincéis tamanhos 1, 14 e 18 , tesoura , fita crepe, verniz fosco ou brilhante, barbante.

Execução

  • Encha a bexiga até que ela atinja aproximadamente 25 cm;
  • Dê um nó no bico e corte o restante;
  • Passe cola na bexiga e vá colando as tiras de jornal até cobri-la por inteiro.
  • Deixe secar bem a primeira camada e em seguida vá colando de três em três camadas até completar doze camadas de jornal. É importante que a cada três camadas a peça fique secando durante um tempo maior até que fique completamente seca. Com a peça seca, cole na base uma rodela de papelão e em seguida outra com formato de pezinho (para o pezinho fazer um formato de coração arredondado).
  • Feito isso, meça de cima para baixo 12 cm e corte a peça com estilete, deixando 3 cm sem cortar.
  • Cole neste espaço 2 fios de barbante para dar sustentação e fixação na peça.
  • Em seguida, cole na borda da peça cortada uma tira de papel cartão de aproximadamente 2 cm para formar a base de apoio.
  • Faça duas bolinhas de papel bem amassado para formar os bracinhos e colar 1 cm abaixo do corte.
  • Na hora de fazer as orelhinhas, corte 2 vezes um retângulo de 12 cm por 6 cm, e faça um corte triangular de 5 cm por 2 cm arredondando as pontas.
  • Cole as orelhas com fita crepe para moldá-las a cabeça e em seguida cole tiras de jornal.
  • Para o nariz faça uma bolinha pequena e cole com cola branca, fixando-a e deixando-a secar com fita crepe.
  • Com toda a peça montada, cole papel de seda bem amassado e deixe secar bem.
  • Pinte a peça toda por dentro e por fora com tinta látex para dar base à pintura final e deixe secar.
  • Com a peça bem seca, é hora da pintura final utilizando tinta plástica ou acrílica para artesanato (para a gravata usar papel cartão e para o laço da coelhinha, tecido).

Montando bonecos

Os bonecos de papietagem, podem ser montados da mesma maneira que os de papel machê, mas neste caso poderá ser feito o boneco inteiro (corpo) e assim utilizá-lo para montar a marionete.

 

Marionetes

Uma marionete nada mais é do que um boneco preso por fios pregados, numa extremidade em dois pedaços de madeira em forma de X e na outra extremidade, pregados em lugares estratégicos para dar o movimentação ao boneco. Uma marionete pode ser feita de madeira ou de papietagem.

Fantoches

Um fantoche é um boneco que ao invés de ter fios, ele será movimentado com a mão. Nesse caso, o boneco encobrirá a mão do artista como se fosse uma luva.

Aplicações terapeuticas e pedagógicas

Tanto a técnica de papietagem quanto a de papel machê pode ser utilizada como terapia ocupacional. Por estimular a criatividade, a execução desse tipo de trabalho alcança níveis altos de relaxamento que refletem em resultados terapêuticos animadores.

Na área pedagógica, essa técnica estimula o desenvolvimento artístico, a criatividade e o senso cívico dos alunos ao mostrar que objetos que seriam jogados no lixo, podem ser reaproveitados e transformados em arte.

Legislação Específica

Como Pessoa Jurídica:
Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretaria da Receita Federal;
– Registro na Secretaria da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar o seu negócio de artesanato para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização), e também o Alvará de Funcionamento.

Como Pessoa Física:
Referente ao Projeto Artes na Praça (PMV)
– Cadastro do Artesão no Projeto na Secretaria Municipal de Cultura;
– Análise e aprovação dos produtos artesanais pelo comitê gestor;
– Encaminhamento aos padrões de exposição: metragem da barraca, produtos, etc.
– Acesso ao regulamento do Projeto
– Carteirinha do Artesão (Adquirida na coordenação estadual de artesanato do ES)
– Avaliação Bimestral dos produtos.
OBS. Não é cobrado taxa.

Com relação a legislação, torna-se necessário alguns esclarecimentos, tais como:
IPI – De acordo com a legislação do IPI (Decreto 2.637, de 25/16/1998, artigos 5º, inciso III e 7º, inciso I), não se considera industrialização e, portanto, não é tributada por este imposto, a confecção ou preparo de produto de artesanato, assim definido o proveniente de trabalho manual realizado por pessoa física, nas seguintes condições:
a) quando o trabalho não conte com o auxílio ou participação de terceiros assalariados;
b) quando o produto seja vendido a consumidor, diretamente ou por intermédio de entidade de que o artesão faça parte ou seja assistido.

Referências:

SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *