Connect with us

Dicas valiosas

Vale a pena morar fora do Brasil?

Published

on

Morar fora do Brasil. Para muitos isso parece ser um sonho impossível. Mas, uma pergunta que surge é: vale a pena morar em outro país? Em qualquer outro lugar, como Europa, Estados Unidos ou até em um lugar menos conhecido?

Preparamos esse artigo com alguns pontos a favor e outros contra, porque tudo na vida é assim, nem tudo é maravilhoso e nem tudo é horroroso. Existem várias questões a se considerar.

Motivos para morar fora do Brasil

Motivos para morar fora do Brasil não faltam. Ganhar dinheiro, aprender ou praticar outro idioma, fugir da violência, etc. Esses são apenas alguns exemplos, mas independente de qual seja a razão, é preciso avaliar bem a questão, pois o assunto é muito sério.

Questão financeira

Talvez essa não seja a questão principal. Porém, essa é uma das maiores razões para as pessoas pensarem em se mudar para outro país. Elas pensam em como isso pode fazê-las melhorar de vida. No entanto, ganhar dinheiro lá fora pode não ser tão fácil como se pensa. Por outro lado, pode ter certeza de que haverá muitos gastos como moradia, comida e outras coisas básicas.

Cultura diferente

Muitas pessoas também pensam em se mudar para conhecer uma cultura diferente, pessoas diferentes. Isso também é válido. Avalie bem se você não poderia conseguir isso apenas com uma temporada de alguns meses no país e não uma mudança definitiva. Isso pode lhe deixar satisfeito e também lhe preparar para uma eventual mudança no futuro.

Pense nas pessoas, na culinário, nas vestimentas, nas paisagens. Enfim, em tudo de novo que você pode conhecer. Isso pode ser incrível.
Conhecer outra cultura pode mudar nosso conceito de riqueza e pobreza. Em muitos lugares, pessoas são felizes com bem pouco, enquanto que em outros a busca por prazeres e riqueza nunca tem fim.

Aprender um novo idioma

Uma outra razão que faz muita gente buscar uma oportunidade em outro país é poder estudar com mais qualidade. Por exemplo aprender um novo idioma com os próprios nativo daquele idioma.

É muito bom poder estar no meio de pessoas que falam outro idioma para você conseguir aprender tal idioma. O período que você gastaria em uma escola, por exemplo, você falaria muito mais rápido e fluentemente estando entre nativos.

Obrigatoriamente você terá que aprender esse novo idioma para poder sobreviver no dia a dia. Até para pedir um pãozinho na padaria você terá que saber se virar.

Saber falar bem um novo idioma pode até mesmo te ajudar a obter um novo emprego. Poderá ser útil também caso algum dia volte ao Brasil. Seu currículo ficará muito melhor por conta disso.

Veja também este artigo: Você quer aprender uma nova língua?

Segurança

Não é segredo para ninguém que nosso país é deficiente em muitas coisas, principalmente no quesito segurança. A Organização Mundial de Saúde (OMS) fez um levantamento apontando que o Brasil tem a nona maior taxa de homicídios do mundo.  Existem 30,5 casos para cada 100 mil pessoas.

Com grande destaque na violência que teima em cercar o Brasil está o Rio de Janeiro. Nos primeiros quatro dias de agosto de 2017 (de acordo com o aplicativo colaborativo Onde Tem Tiroteio, o OTT-RJ) o Rio já havia registrado 55 tiroteios.

Claro que em outros lugares você também encontrará problemas de segurança, mas nem de longe se compara aos que vemos aqui.

Viajar mais

Claro que a pessoa que está se mudando para um novo país vai ter que ralar muito para conseguir um emprego e mantê-lo, mas nas poucas horas vagas poderá viajar pra muitos lugares próximos de onde ela está, conhecer os pontos turísticos. Na Europa mesmo pode-se conhecer muitos lugares viajando de trem e sem gastar tanto e ainda pode aproveitar as belas paisagens.

Liberdade

Parece que essas duas palavras insistem em andar juntas: liberdade e juventude. Quando se fala em morar fora então, o jovem já pensa na sua independência.

De fato, pode ser muito bom ter seus próprios horários, não ter hora, por exemplo, pra voltar pra casa de uma balada ou de acordar no dia seguinte. Não ter que ficar respondendo uma série de perguntas que você acha que só lhe diz respeito também parece muito tentador.

Morar no exterior depois dos 40

Todas as vezes ou quase todas as vezes que falamos de morar no exterior pensamos nos jovens. Porém, será que para os que já passaram dos 40 anos ainda é uma boa ideia? Claro que sim!

Morar no exterior depois dos 40 tem muitas vantagens. Você já fez sua carreira no seu país de origem. E talvez possa até incrementá-la como uma pós-graduação. Se você já tiver constituído família, isso pode ser muito enriquecedor para os seus filhos.

O fato de você ser mais maduro faz com que você tenha o pé no chão e seja mais realista. Assim, está precavido de cair em ciladas. De qualquer forma, acho que a experiência é muito válida. Afinal, dizem que a vida começa depois dos 40.

Desvantagens de morar fora do Brasil

Se você pensar que só terá vantagens já começou errado. Não se pode fechar os olhos as desvantagens que podem ser desanimadoras no começo, mas que com um pouco de paciência e jogo de cintura da ora contornar.

Idioma

Pode ser um problema se você não souber nem uma vírgula do que se diz, mas com o tempo vai superar. O tempo e seu esforço, claro.

Às vezes você pensa que só de estar lá no país já vai aprender. Não é bem assim. As coisas não são automáticas e se você não se esforçar e estudar de verdade não aprendera.

Conheço pessoas que moraram fora do país e não aprenderam o idioma do país pra onde elas foram e também conheço outra que nunca saiu do Brasil, mas que fala o inglês bem. Tudo é determinação.

Saudade

Uma das coisas que brasileiros mais reclamam quando moram longe é da saudade de parentes e amigos. Isso pode até ser um fator determinante se você ficará longe ou não.

A saudade não se limita só as pessoas, pode ser de um animalzinho de estimação, da comidinha de casa, do seu quarto, do seu travesseiro com seu cheiro, enfim, qualquer coisa por mais simples que seja, mas que você não terá mais.

Ter que se virar

Falamos há pouco da liberdade, mas junto com ela vem as responsabilidades, especialmente se você é jovem e seus pais resolviam tudo pra você. Não tem mais quem arrume a casa, faça a comida, lave a roupa e pague por tudo isso. Pode ser desafiador mas vai te deixar muito mais maduro, preparado pra vida.

Gastos

Nem sempre o gasto que se tem no país que você mora será o gasto que você terá no país para o qual você está indo. A moeda é diferente e com isso o custo de vida com gastos como aluguel, comida, roupas e assistência médica podem ser bem altos.

Preconceito

Não importa pra onde quer que formos ele existe e se você for de outro país ele pode ser ainda maior.

Claro que não estamos falando aqui que sempre seremos maltratados ao visitarmos outros países, mas ainda existe uma cultura de que se um brasileiro está trabalhando no exterior, ou em restaurante, ou como babá, por exemplo, ele é visto como um serviçal que não merece respeito. Às vezes nós mesmos temos esses preconceitos com a gente. Devemos parar com isso.

Por outro lado, tem aqueles que é só falar Brasil que já lembram de Pelé, Rio de Janeiro, mulher bonita, comida boa e aí é tudo festa.

O processo burocrático para morar fora do Brasil

Primeiro, você até consegue morar ilegalidade em algum país, mas isso não é seguro, pode resultar em cadeia ou até morte. Não vale a pena.

Antes de tudo descubra em qual país você pretende morar. Por exemplo, um brasileiro pode morar na União Europeia se:

  • Obtiver cidadania de algum dos países membros
  • Obtiver visto de estudante ou de trabalho antes de ir (válidos pelo tempo determinado da duração do curso ou contrato de emprego)
  • For casado com cidadão europeu e pleitear o visto de residência

Já para morar nos Estados Unidos, Canadá e Austrália você deve pesquisar quais os processos para cidadania nos consulados de cada país:

Para morar em qualquer país da América do Sul que incluem: Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Peru e Bolívia, você deve apresentar documentos e comprovar renda.

Intercâmbio, o que é?

Intercâmbio é você passar um período fora do país para estudar, trabalhar e conhecer a cultura e idioma de outro país.

Isso tem custo e você pode optar por um que só inclua estudos onde se pode fazer um período do ensino médio fora, talvez seis meses ou um ano. Outra opção é o intercâmbio de idiomas, o de o objetivo principal é que o estudante aprenda ou aperfeiçoe um idioma.
Também existe um outro tipo de intercâmbio onde o jovem alia fazer cursos com um trabalho remunerado de babá, por exemplo.

Outro intercâmbio bem legal é o que envolve trabalho voluntário, normalmente feito em áreas da África do Sul e China, com duração de um e três meses e são combinados com estudos de idiomas.

Os principais países para aonde brasileiros vão

De acordo com estimativas do Ministério das Relações Exteriores (MRE) o primeiro país disparado pra onde os brasileiros se mudam é Estados Unidos com cerca de 1.200.000 pessoas, o segundo é o Paraguai com 500.000. Vê-se aí uma diferença enorme do primeiro pro segundo, o terceiro lugar onde os brasileiros mais vão para morar é o Japão com 300.000, o quarto lugar é o Reino Unido, 150.000, o que me pegou de surpresa pois achava que seria o segundo. Quinto lugar é Portugal com 147.000, muito próximo do quarto lugar.

Dicas para morar fora do Brasil

Com um bom planejamento você pode evitar algumas decepções e sua estadia será muito boa.

Como dissemos anteriormente, você deve decidir qual país irá, depois pesquise bastante sobre esse país, o modo de vida lá, cultura, as pessoas, idioma, tudo que puder. Quanto mais informação melhor. Se puder falar com alguém que já esteve lá ou morou, melhor ainda.

Uma boa sugestão é não criar expectativas. E pra isso se você pudesse passar um tempo no país que você pretende morar antes de se mudar definitivamente, seria ótimo. Uma coisa é estar de férias, outra bem diferente é morar com uma rotina de estudos, trabalho, etc.

Não deixe dívidas para trás

Também é bom que você se mude sem nenhuma dívida. Imagina você em outro país preocupado em fazer uma vida nova lá e também com assuntos pendentes aqui!? Se você ainda tem dívidas, pague-as primeiro. Se ainda não der, junte o dinheiro até pagar e só então se mude.

Muita gente diz: “Eu consigo me virar com o que eu tenho” (que é quase nada às vezes), não caia nessa. Planeje quanto dinheiro você irá precisar e sempre tenha uma reserva. De início talvez você tenha gastos além do que esperava e não sobre nada, mas com o tempo as coisas se ajeitam. Não fique contanto com a ajuda dos outros. Lute e consiga!

Certifique-se de como funciona o atendimento médico

Se acha aqui ruim com o SUS (Sistema Único de Saúde) e os convênios médicos, imagina em outros países como Estados Unidos onde não existe tratamento médico gratuito! Prepare-se pra isso também.

Seja adaptável

Tudo na vida exige esforço, tempo para se adaptar. Se você desistir logo de cara não vai colher os frutos que viver em outro país pode lhe dar.

Mas, é claro que você deve avaliar bem antes de tomar essa decisão importante, e esperamos que esse artigo tenha lhe ajudado nisso. Mantenha a mente aberta e esteja disposto a aprender sempre.

Se você tiver alguma experiência ou dica sobre morar fora do Brasil, compartilhe com a gente. Vamos gostar de saber sua história.

Blogueira, empresária, mulher, irmã, filha, dona de casa e amante de gatos. Gosta de estar atualizada com tudo que ocorre no Brasil e no Mundo por meio da leitura e das mídias disponíveis. Expressa seu conhecimentos através da arte da escrita.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisement
Advertisement
Advertisement

Em Destaque

Copyright © Emprega Brasil. Todos os direitos reservados.