Conecte-se conosco

Cargos e salários

Coordenador Pedagógico – O que faz, Salário, Formação, CBO

Veja o que faz, quanto ganha um Coordenador Pedagógico, onde estão as melhores vagas de emprego para professor pedagógico, informações completas do Ministério do Trabalho e Fundação Instituto De Pesquisas Econômicas – Fipe – Usp com a participação de empresas e profissionais do setor de pedagógico e Recursos Humanos.

A seguir, as informações sobre Coordenador Pedagógico:

  • Quanto ganha;
  • Jornada de trabalho;
  • Piso salarial;
  • Salário médio;
  • Maior salário;
  • Salário hora;
  • Código da Profissão;
  • Atribuições / descrição do cargo;
  • Formação e experiência;
  • Condições gerais para exercício do cargo;
  • Descrição das atividades;
  • Recursos para exercício do cargo;
  • Cargos relacionados;
  • Participaram da pesquisa;
  • Instituições.

Quanto ganha um Coordenador Pedagógico

  • Jornada de trabalho: 39h
  • Piso salarial: R$1.900,91
  • Salário médio: R$2.677,33
  • Maior salário: R$4.046,07
  • Salário hora: R$13,86
  • Código da Profissão: CBO 239405

Atribuições do cargo de Coordenador pedagógico

Implementam, avaliam, coordenam e planejam o desenvolvimento de projetos pedagógicos/instrucionais nas modalidades de ensino presencial e/ou a distância, aplicando metodologias e técnicas para facilitar o processo de ensino e aprendizagem. Atuam em cursos acadêmicos e/ou corporativos em todos os níveis de ensino para atender as necessidades dos alunos, acompanhando e avaliando os processos educacionais. Viabilizam o trabalho coletivo, criando e organizando mecanismos de participação em programas e projetos educacionais, facilitando o processo comunicativo entre a comunidade escolar e as associações a ela vinculadas.

Formação e experiência para Coordenador pedagógico

O exercício dessas ocupações requer curso superior na área de educação ou áreas correlatas. O desempenho pleno das atividades ocorre após três ou quatro anos de exercício profissional.

CONDIÇÕES GERAIS PARA O EXERCÍCIO DO CARGO

Atuam em atividades de ensino nas esferas públicas e privadas. São estatutários ou empregados com carteira assinada; trabalham tanto individualmente como em equipe interdisciplinar, com supervisão ocasional, em ambientes fechados e em horários diurno e noturno. Em algumas atividades podem trabalhar sob pressão, levando-os à situação de estresse.

Código internacional CIUO88
2351 – Especialistas en métodos pedagógicos y material didáctico

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

IMPLEMENTAR A EXECUÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO/INSTRUCIONAL

1 – Acompanhar o desenvolvimento do trabalho docente/autor;
2 – Assessorar o trabalho docente;
3 – Administrar a progressão da aprendizagem;
4 – Observar o processo de trabalho em salas de aula;
5 – Visitar rotineiramente as escolas;
6 – Acompanhar a produção dos alunos;
7 – Acompanhar a trajetória escolar do aluno;
8 – Elaborar textos de orientação;
9 – Produzir material de apoio pedagógico;
10 – Observar o desempenho das classes;
11 – Analisar o desempenho das classes;
12 – Reunir-se com conselhos de classe;
13 – Observar conselhos de classe e de escola;
14 – Analisar as reuniões de conselho de classe e de escola;
15 – Analisar a execução do plano de ensino e outros regimes escolares;
16 – Sugerir mudanças no projeto pedagógico;
17 – Coordenar projetos e atividades de recuperação da aprendizagem;
18 – Fiscalizar o cumprimento da legislação e do projeto pedagógico;
19 – Coletar diferentes propostas de coordenação, supervisão e orientação como subsídios;
20 – Administrar recursos de trabalho;
21 – Administrar conflitos disciplinares entre professores e alunos;
22 – Intervir na aplicação de medidas disciplinares;
23 – Aplicar sanções disciplinares em consonância com o regimento escolar;
24 – Emitir pareceres para autorização de escolas particulares;
25 – Organizar encontro de educandos;
26 – Interpretar as relações que possibilitam ou impossibilitam a emergência dos processos ensinar;

Leia:  Auxiliar de banco de sangue salário e atribuições CBO 5152-05

AVALIAR O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PEDAGÓGICO/INSTRUCIONAL

1 – Construir sistema de avaliação;
2 – Construir instrumentos de avaliação;
3 – Valorizar experiências pedagógicas significativas;
4 – Detectar eventuais problemas educacionais;
5 – Propor soluções para problemas educacionais detectados;
6 – Assegurar-se da consonância da concepção de avaliação com os princípios do projeto pedagógico;
7 – Possibilitar a avaliação da escola pela comunidade;
8 – Avaliar o desempenho das classes/turmas;
9 – Avaliar o processo de ensino e de aprendizagem;
10 – Verificar o cumprimento das metas;
11 – Avaliar a instituição escolar;
12 – Participar da avaliação proposta pela instituição;
13 – Avaliar o desempenho profissional dos educadores;
14 – Avaliar a implementação de projetos educacionais;
15 – Avaliar os planos diretores;
16 – Participar das avaliações externas;
17 – Avaliar os processos de maturação cognoscitiva, psicomotora, linguística e grafo perceptiva da criança;
18 – Propor ações que favoreçam a maturação da criança;
19 – Elaborar projetos de recuperação de aprendizagem;
20 – Analisar resultados das avaliações;

VIABILIZAR O TRABALHO COLETIVO

1 – Criar mecanismos de participação/interação;
2 – Criar espaços de participação/interação;
3 – Organizar os espaços e os mecanismos de participação/interação;
4 – Estruturar os tempos pedagógicos;
5 – Estimular a participação dos diferentes sujeitos;
6 – Equalizar informações;
7 – Contribuir para que as decisões expressem o coletivo;
8 – Estimular a transparência na condução dos trabalhos;
9 – Organizar reuniões com equipes de trabalho;
10 – Valorizar a participação das famílias e dos alunos no projeto pedagógico;
11 – Estimular a participação nas instituições associativas;
12 – Criar e recriar normas de convivência e procedimentos de trabalho coletivo;
13 – Planejar reuniões com equipes de trabalho;
14 – Formar equipes de trabalho;
15 – Promover estudos de caso;

COORDENAR A (RE) CONSTRUÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO/INSTRUCIONAL

1 – Levantar necessidades educacionais e sociais;
2 – Caracterizar o perfil dos alunos;
3 – Fornecer subsídios para reflexão das mudanças sociais, políticas, tecnológicas e culturais;
4 – Contextualizar historicamente a escola;
5 – Levantar recursos materiais, humanos e financeiros;
6 – Identificar os princípios norteadores da escola/instituição;
7 – Explicitar os princípios norteadores do projeto pedagógico;
8 – Estabelecer sintonia entre a política educacional do país e o projeto pedagógico da escola;
9 – Fornecer subsídios teóricos;
10 – Traçar objetivos educacionais;
11 – Traçar metas educacionais;
12 – Planejar ações de operacionalização;
13 – Articular a ação da escola com outras instituições;
14 – Articular a ação conjunta da escola com as instituições de proteção à criança e ao adolescente;
15 – Assessorar as escolas no planejamento e no atendimento à demanda por vagas;
16 – Administrar a demanda por vagas;
17 – Participar da elaboração e reelaboração de regimentos escolares;
18 – Buscar assessoria para viabilizar o projeto pedagógico/instrucional;
19 – Assessorar as escolas/instituições;
20 – Estabelecer sintonia entre as teorias de aprendizagem e as modalidades de ensino;
21 – Promover o estabelecimento de relações que favoreçam a significação do docente, do discente, da instituição escolar e da família;

ELABORAR PROJETO INSTRUCIONAL

1 – Identificar contexto de aprendizagem;
2 – Identificar público alvo;
3 – Elaborar objetivos;
4 – Mapear competências;
5 – Mapear conteúdo;
6 – Definir estratégias de ensino;
7 – Definir mídias;
8 – Definir abordagem de comunicação;
9 – Descrever atividades;
10 – Dimensionar carga horária;
11 – Propor estratégias de participação/interação;
12 – Propor alocação de recursos (humanos, financeiros, materiais e tecnológicos);
13 – Propor mecanismos de acessibilidade;
14 – Criar mecanismos de usabilidade;
15 – Definir escopo;
16 – Definir processos de avaliação;
17 – Traçar cronograma de execução;

Leia:  Almoxarifes e Armazenistas tabela salários CBO 4141

DESENVOLVER PROJETO PEDAGÓGICO/INSTRUCIONAL

1 – Orientar autor sobre projeto pedagógico/instrucional;
2 – Mediar informações entre autor e equipe de produção;
3 – Participar da criação do projeto gráfico;
4 – Roteirizar material;
5 – Elaborar roteiro visual (storyboard);
6 – Adequar linguagem textual e imagética;
7 – Elaborar atividades;
8 – Garantir a integridade instrucional;
9 – Compatibilizar carga horária por atividades;
10 – Orientar equipe de produção;
11 – Acompanhar equipe de produção;
12 – Acompanhar processo de revisão;
13 – Descrever estrutura do ambiente de aprendizagem;
14 – Validar material revisado;
15 – Realizar controle de qualidade;
16 – Validar produto final;

PROMOVER A FORMAÇÃO CONTÍNUA DOS PROFISSIONAIS

1 – Formar-se continuamente;
2 – Atualizar-se continuamente;
3 – Estudar continuamente;
4 – Pesquisar os avanços do conhecimento científico, artístico, filosófico e tecnológico;
5 – Pesquisar práticas educativas;
6 – Aprofundar a reflexão sobre as teorias da aprendizagem;
7 – Aprofundar a reflexão sobre currículos e metodologias de ensino;
8 – Aprofundar a reflexão sobre o desenvolvimento de crianças, jovens e adultos;
9 – Selecionar referencial teórico;
10 – Selecionar bibliografia;
11 – Organizar grupos de estudos;
12 – Promover trocas de experiências;
13 – Orientar atividades interdisciplinares;
14 – Promover cursos, oficinas e orientação técnica na escola e inter escolas;
15 – Participar de cursos, seminários e congressos;
16 – Participar de fóruns: acadêmicos, políticos e culturais;
17 – Registrar a produção do conhecimento sobre a prática educacional;

COMUNICAR-SE

1 – Olhar com intencionalidade pedagógica;
2 – Expressar-se com clareza;
3 – Socializar informações;
4 – Divulgar deliberações;
5 – Elaborar relatórios;
6 – Sistematizar registros administrativos e pedagógicos;
7 – Emitir pareceres;
8 – Entrevistar;
9 – Divulgar resultados de avaliação;
10 – Divulgar experiências pedagógicas;
11 – Publicar experiências pedagógicas;
12 – Organizar encontros, congressos e seminários;
13 – Dominar a língua portuguesa;

DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS

1 – Compreender o contexto;
2 – Respeitar as diversidades;
3 – Criar espaços para o exercício da diversidade;
4 – Respeitar a autoria do educador;
5 – Respeitar a autonomia do educador;
6 – Criar clima favorável de trabalho;
7 – Demonstrar capacidade de observação;
8 – Trabalhar em equipe;
9 – Administrar conflitos;
10 – Intermediar conflitos entre a escola e a família;
11 – Interagir com os pais;
12 – Coordenar reuniões;
13 – Dimensionar os problemas;
14 – Estimular a solidariedade;
15 – Respeitar a alteridade;
16 – Estimular a criatividade;
17 – Estimular o senso de justiça;
18 – Estimular o senso crítico;
19 – Estimular o respeito mútuo;
20 – Estimular valores estéticos;
21 – Desenvolver a auto-estima;
22 – Estimular a cooperação;
23 – Administrar tempo;
24 – Auto-avaliar-se;
25 – Demonstrar criatividade;
26 – Demonstrar pró-atividade;
27 – Demonstrar versatilidade;
28 – Demonstrar flexibilidade;

Leia:  Tabela Salarial, Piso Salarial, Salário Mínimo - Parte 21

RECURSOS PARA EXERCÍCIO DO CARGO

  1. Papéis;
  2. Giz, lápis, canetas;
  3. Livros, periódicos, jornais, revistas impressos;
  4. Computadores, scaner, impressora, multimídia;
  5. Máquina de escrever;
  6. Tintas: guache, aquarela;
  7. Mesas, cadeiras, estantes, armários;
  8. Arquivos;
  9. Softwares, disquetes, cd rom;
  10. Apagadores;
  11. Dvd;
  12. Filmadora;
  13. Máquina fotográfica;
  14. Retroprojetor, transparências;
  15. Tv, aparelho de videocassete;
  16. Copiadora;
  17. Datashow;
  18. Projetor de slides;
  19. Flipchart;
  20. Sucata;
  21. Fitas com filmes em vídeo, fitas cassetes;
  22. Jogos didáticos;
  23. Telefone, fax;
  24. Microfone, aparelho de som, gravadores;
  25. Lousas branca, giz, magnética, quadros;
  26. Web cam;
  27. Internet;
  28. Pen drive;
  29. Teleconferência;
  30. Ava (ambiente virtual de aprendizagem);
  31. Lms (plataforma/aplicativo);

CARGOS RELACIONADOS

  1. Coordenador pedagógico – Auxiliar de coordenador escolar, Auxiliar de coordenação de ensino fundamental de primeira a quarta séries, Coordenador auxiliar de curso, Coordenador de disciplina e área de estudo, Coordenador de ensino, Coordenador escolar;
  2. Orientador educacional – Auxiliar de orientação educacional, Orientador de disciplina e área de estudo, Orientador de ensino, Orientador escolar, Orientador profissional, Orientador vocacional e profissional, Professor de orientação educacional, Técnico de orientação profissional;
  3. Pedagogo – Auxiliar de orientação pedagógica, Auxiliar de orientação pedagógica em educação fundamental de primeira a quarta séries, Coordenador de orientação pedagógica, Coordenador de serviço de orientação pedagógica;
  4. Professor de técnicas e recursos audiovisuais;
  5. Psicopedagogo;
  6. Supervisor de ensino – Auxiliar de supervisor escolar, Auxiliar de supervisão de ensino, Supervisor educacional, Supervisor pedagógico;
  7. Designer educacional – Desenhista instrucional, Designer instrucional, Projetista instrucional;

PARTICIPARAM DA PESQUISA

  • Adriano De Lima Teles;
  • Ana Paula Abreu Fialho Campos Da Paz;
  • André Luiz Tavares Costa;
  • Antonio Rodrigues Da Silva;
  • Cassandra Amidani;
  • Consuelo Teresa Fernandez;
  • Edmilson De Castro;
  • Edna Rodrigues De Araujo;
  • Eliane Palermo Romano;
  • Fernanda Furuno;
  • Flavia Campos Faria;
  • Isabel Kimie Prospero;
  • Maria Candida Delgado Reis;
  • Maria Clara Paes Tobo;
  • Maria Da Conceição Santin Capello;
  • Maria Da Graça Nogueira Soares;
  • Maria Dos Prazeres Bezerra Barbosa;
  • Mariza Vasques De Abreu;
  • Marlete Vieira;
  • Otacilia Da Paz Pereira;
  • Paula Carolei;
  • Ruth Maria Pozzi Casati;
  • Severiano Garcia Neto;
  • Sonia Fontoura Cardoso;
  • Sylvia Figueiredo Gouvêa;
  • Teresa Jussara Luporini;
  • Tânia Maria Da Silva;
  • Vera Antonia Dante;

INSTITUIÇÕES

  • Apase – Sindicato Dos Supervisores De Ensino De São Paulo;
  • Colégio Pedro Ii (Rio De Janeiro);
  • Colégio São Domingos;
  • Consórcio De Ed. Superior A Distância Do E. Rio De Janeiro – Cederj;
  • Datasul S/a;
  • Diretoria De Ensino – Leste 5;
  • Diretoria De Ensino – Taboão Da Serra;
  • Escola Comunitária De Campinas;
  • Escola Municipal De Ensino Fundamental Professor José Ferraz De Campos (São Paulo);
  • Escola Nova Lourenço Castanho;
  • Escola Sylvio Rabello;
  • Escola Técnica Da Univ. Federal Do Rgs;
  • Fundação Do Instituto Tecnológico De Osasco (Fito);
  • Instituto De Estudos Avançados Iea;
  • Instituto Integrar;
  • Micropower Comserviços Software Ltda;
  • Movimento Dos Trabalhadores Sem Terra – Mst;
  • Saber Ead;
  • Secretaria Do Estado De Educação – Paraná;
  • Senac-sp;
  • Serviço Nacional De Aprendizagem Industrial – Senai;
  • Undime / Sp;
  • Universidade Anhembi Morumbi;
  • Universidade Federal De Juiz De Fora;
  • Webaula Produtos E Serviços Para A Educação;

Instituição Conveniada Responsável

Fundação Instituto De Pesquisas Econômicas – Fipe – Usp

Fonte: Ministério do Trabalho

Emprega Brasil, seu canal oficial de informações e oportunidades mercado de Trabalho!

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tendências