Ideias de Negócios

Agência de casamento – Monte a sua!

 

 

 

By  | 23/10/2017

Como montar uma agência de Casamento lucrativa gastando pouco e sem cometer erros. Ganhe muito dinheiro com matrimônio, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, captação de cliente, financiamento, mão de obra especializada, atendimento e muito mais…

 

FICHA TÉCNICA
Setor: Serviço
Tipo de Negócio: Serviços de Intermediação Sentimental
Grau de Risco: Médio.

 

Agência de Casamento

Usando um “cupido” cibernético, o computador, está unindo corações apaixonados, em enlaces matrimoniais arranjados pelas máquinas. São as Agências de Casamento. Essas empresas utilizam a informática e as teorias da psicologia para aproximar pessoas que têm “estilo” de vida, traço de caráter, ou no mínimo, preferências que se completam, se atraem ou combinam.

Mercado

A restrição dos contatos sociais quase que exclusivamente aos proporcionados pelo ambiente de trabalho tem aberto um mercado promissor para as agências matrimoniais. Essas agências procuram preencher “brechas” deixadas no lado pessoal e afetivo. É neste nicho que a Agência de Casamento atua, identificando e aproximando pessoas com interesses semelhantes. O que mais impressiona é a quantidade crescente de brasileiros que recorrem aos serviços de cupidos profissionais.

O mercado de encontros marcados cresce, em média 20%, sobretudo graças ao aumento da clientela na flor da idade. Um reflexo evidente desses tempos de prosperidade é a tendência de serviços especializados, uma forma de se diferenciar da concorrência. Na prática, significa organizar seus catálogos segundo certas características profissionais, raciais ou por faixa etária.

Com a chegada da internet e suas salas de bate-papo virtual e mensagens eletrônicas circulando de um lado para outro em questão de segundos, houve quem apostasse na decadência das agências matrimoniais. Que nada. Na rede, é muito fácil mentir, mandar fotografias falsas, inventar uma personalidade.

Ainda que a história dos bate-papos eletrônicos esteja cheia de relatos de namoros bem sucedidos, a internet não é um meio seguro para dar início a um romance, a não ser que sejam monitorados por agências que já ofereçam essa ferramenta. Caso contrário, como saber se o computador não está sendo usado como aditivo para um relacionamento que já existe na vida real? É a história daquele marido que usa a paquera virtual para liberar as fantasias e apimentar a vida sexual com a mulher que tem ao seu lado – quem sabe escolhida em uma agência de casamento.

Agência Virtual

Geralmente, numa agência virtual todos os passos (exceto o encontro) são totalmente informatizados. Um sistema eficiente faz a organização, a checagem parcial dos dados, o cliente entra na galeria e faz a sua escolha on-line através do banco de dados. A partir daí é feita a opção, a mensagem é enviada para uma central e encaminhada para a pessoa desejada. Depois disso os clientes tomam a frente da situação.

Com os negócios em expansão, as agências aperfeiçoaram a procura da alma gêmea de seus clientes. Os donos das empresas garantem que os encontros armados não são nada aleatórios. Até chegar ao candidato a namorado, há um longo trabalho de bastidores encabeçado por psicólogos. Eles conduzem as entrevistas e o preenchimento de formulários, nos quais ficam registradas as preferências do cliente sobre os mais diversos temas. De religião e política a expectativas para o futuro e conceitos de beleza. Depois, as agências mais sérias fazem a checagem das informações pessoais em cartórios e até na polícia, para não haver surpresas. Tudo para corresponder à compatibilidade idealizada pelos clientes.

Propaganda

O investimento em algum veículo da mídia é considerado um dos itens de custo mais elevado, mas em função do retorno proporcionado e tendo em vista que é uma das poucas formas do cliente identificar o serviço, torna-se um investimento essencial. A propaganda deverá ser veiculada (na TV, rádios FM, jornais ou Internet) em chamadas direcionadas, criativas e discretas.

Perfil do cliente

Foi-se o tempo em que recorrer a uma agência de casamento era sinônimo de desespero de solteirões e solteironas mais velhos, desprovidos de atrativos físicos e solitários. Hoje, três em cada dez clientes das maiores empresas casamenteiras estão no vigor dos 20 anos. Os outros sete têm entre 30 e 45 anos. Pessoas mais velhas viraram raridade nas listas de candidatos desse negócio que começou no Brasil há mais de meio século. O freguês típico atualmente tem boa formação escolar, razoável círculo de amizades e situação financeira estável. Dentre as pessoas que procuram por uma agência de Casamento, 90% têm nível universitário, 60% são mulheres, 70% têm entre 30 e 45 anos e 70% voltam a encontrar-se pela segunda vez.

VOCÊ VIU?  Montar empresa de decoração com Balões (bexigas)

O cliente na visão do psicólogo

Por que alguém procura um casamenteiro profissional? A maioria alega falta de tempo ou medo de se arriscar com pessoas totalmente desconhecidas. Quem chega à agência é movido pela esperança de encontrar seu príncipe encantado – ou sua princesa – e ser feliz para sempre. É como se acreditasse nas fadas madrinhas dos contos infantis. “Essa necessidade de garantir total compatibilidade com o parceiro indica que são pessoas com carência profunda e um medo absurdo do desconhecido”, avalia a psicóloga Lidia Weber, professora da Universidade Federal do Paraná. “Os jovens estão bastante inseguros. Por um lado está mais fácil se relacionar, ‘ficar’, como dizem. Por outro, é tudo muito rápido e descartável.” O risco em apostar que terceiros possam cumprir a missão de encontrar a cara-metade é perder uma parte saborosa do namoro – justamente aquela fase inicial da paixão, na qual cada descoberta sobre as preferências do outro é motivo de encantamento. “São esses momentos que dão fôlego às lembranças do casal”, acredita Lidia Weber. A clientela das agências prefere ser racional na hora de abrir o coração.

Vantagem para o cliente

Na agência, há o inconveniente do parceiro ser selecionado por outros, mas a união tem muito mais chance de dar certo, porque, de fato, sabe-se que há, realmente, algo em comum.

Equipamentos

Operacionalizar um empreendimento desta natureza vai requerer basicamente, a aquisição de:

  • equipamentos básicos para um estúdio fotográfico;
  • mesas, cadeiras e sofás;
  • equipamentos para escritório: arquivo de aço, fichário, além de telefone, fax, computador (com um programa voltado para o processamento das informações conforme a linha da empresa);
  • instalações para recepção dos clientes e escritório para duas pessoas.

Pessoal

São necessárias, no mínimo, três pessoas. O dono, um atendente e um psicólogo.

  • Atendente – que se responsabilizará pelo atendimento das ligações telefônicas,recepção dos clientes, preenchimento das fichas, encaminhamento à entrevista; é indispensável a discrição do atendente;
  • Psicólogo  – que coletará, através de entrevista, e avaliará dados relativos às características de personalidade do entrevistado.
    Uma alternativa (obviamente com menor garantia de fidelidade de interpretação das informações coletadas) à contratação do psicólogo é a utilização da fórmula em que o proprietário – que deverá ter grande habilidade na identificação das informações relevantes e na forma ideal de cruzamento dos dados dos interessados – da Agência de Casamento exerce este tipo de função, e enfim, consegue formar pares com o maior número de características semelhantes.

O Serviço

Os serviços disponibilizados por uma Agência de Casamento exigem determinadas informações que podem ser coletadas, preferencialmente, a partir da seguinte ordem:

  • Primeiro contato – o cliente interessado entra em contato com a empresa, pessoalmente ou por telefone. Nesta etapa, o atendente explica detalhadamente os serviços prestados pela empresa (para criar um vínculo com os clientes, evita-se passar informações por telefone). Concorda com os termos do contrato de serviços (o ideal é procurar a orientação de um profissional para elaborá-lo), faz-se o seu cadastro na agência, e uma entrevista mais detalhada, com preenchimento de um questionário onde são abordadas normalmente questões que envolvem características físicas e íntimas, dados pessoais e profissionais do candidato e do pretendente desejável (veja modelo de questionário no anexo);
  • Preenchimento Da Ficha Cadastral – é quando o profissional da agência buscará o máximo de detalhes possíveis acerca da vida pessoal dos clientes e de seu caráter. Tudo servirá como base para o cruzamento das informações utilizadas na formação dos prováveis “pares” e o objetivo é encontrar parceiros com maior número de dados coincidentes. Uma fotografia (obrigatoriamente padronizada) deverá ser feita a fim de compor a ficha do candidato;
  • Cruzamento De Informações – Esta etapa demanda um prazo para que as informações sejam cruzadas com as de outras fichas ou que o sistema disponibilize as combinações desejadas a fim de que o par virtualmente ideal seja encontrado. Esse prazo variará de algumas horas (no caso da empresa ser informatizada, até vários dias – se não houver essa facilidade -, e conforme o número de clientes cadastrados). Neste momento, mostram-se as fotos dos escolhidos;
  • Aprovação – A par das “semelhanças” o interessado pode optar por conhecer candidatos que identificar como mais adequados ao perfil traçado por ele;
  • Encontro – Em seguida, esse parceiro em potencial é informado da intenção do cliente em conhecê-la e comparece à agência para aprovar ou não a indicação. Caso haja interesse, a agência disponibiliza os telefones de contato de ambos. Está executado o trabalho da agência, e daí para frente é com os dois;
  • Conclusão – Se o encontro der certo, os clientes podem solicitar a retirada dos seus nomes do cadastro da empresa, ou não. Nesse último caso deverão continuar pagando as mensalidades cobradas.
VOCÊ VIU?  Montar escola de culinária e Gastronomia gastando pouco

Cuidados

É importante ainda que o empreendedor esteja atento a algumas características essenciais para quem se envolve num empreendimento desta categoria.

  • Discrição – Investimento imprescindível a este tipo de negócio, significa que a equipe integrante da empresa não deverá divulgar, sob hipótese alguma, informações confidenciais de clientes. Esta é uma característica que desenha o diferencial de uma empresa de sucesso;
  • Tato – A liberdade para utilizar ou não o serviço deve ser total. Forçar o cliente a aderir ao serviço com um batalhão de argumentos pode constrangê-lo e até afastá-lo. Deve-se ter em conta que os usuários desse tipo de serviço podem ter problemas em manter um relacionamento afetivo com outra pessoa, e simplesmente por isso podem sentir-se mal sem motivos aparentes, ao procurar a agência. O tato para pressentir este comportamento, e evitar que ele ocorra, é uma característica fundamental das pessoas que trabalharão diretamente com o público-alvo.

Termo de adesão

Nesse contrato, estabelecido entre a agência e a pessoa interessada, estarão descritos todos os termos, desde a adesão ao serviço até a desistência ou a formação do par. Uma agência virtual proporciona para as pessoas livres a possibilidade de contatar outras pessoas do sexo oposto para fins de um sério relacionamento afetivo. De forma alguma este serviço se destina a encontros de natureza sexual. Para se cadastrar é necessário:

  • Ser maior de 18 anos;
  • Não ser casado (a) ou manter qualquer tipo de relacionamento afetivo socialmente comprometedor;
  • Preencher o formulário confidencial de cadastramento e escolher a forma de pagamento da taxa de inscrição, que dá direito a análise de perfil afetivo e a participação do banco de dados pelo prazo de 6 meses;
  • Pagamento de taxa de inscrição que pode ser pago a vista ou em 3 vezes, em cheque, cartão de crédito, boleto bancário, doc e depósito ou cheque nominal;
  • Seriedade e respeito com o trabalho é fundamental, não serão aceitos no sistema atitudes, gestos ou atos que possam incomodar os participantes. Tratamento cordial e respeito é uma das nossas metas;
  • Qualquer reclamação sobre atos ou atitudes inadequadas ou que venha a incomodar os participantes dá direito a Agência de cancelar automaticamente a inscrição do participante, sem direito a devolução dos valores pagos e sob pena de medidas judiciais cabíveis. O mesmo se dará com relação ao fornecimento de dados falsos;
  • A agência não se responsabiliza pelos encontros entre os participantes, nem sobre as atitudes advindas dos mesmos, que quando optam por fazer parte da Agência aceitam as regras de forma ampla geral e irrestrita. Isso também se aplica às informações cadastrais uma vez que estando em um sistema virtual informatizado, a checagem dos dados fornecidos é limitado;
  • As seleções serão feitas sempre respeitando as condições do seu perfil e do perfil desejado, por exemplo se uma mulher de 30 anos deseja conhecer um homem de 20 anos, mesmo que o sistema possua vários homens de 20 anos, eles só serão identificados como possíveis parceiros caso também estejam buscando alguém de 30 anos;
  • A agência não se compromete a apresentar um número mínimo ou máximo de opções, uma vez que depende da compatibilidade de cliente para cliente;
  • A partir do contato inicial a Agência não interferirá mais. O casal poderá marcar novos contatos com o parceiro escolhido ou cancelar o encontro. É uma decisão que ficará a critério de ambos;
  • Além de escolher pessoas para contatar, você poderá também receber propostas de pessoas interessadas (os) em conhecê-la(o). Isso se você estiver disponível;
  • Através do nosso sistema você poderá manter contato com apenas uma pessoa de cada vez. Se o contato não foi satisfatório, você poderá cancelar o contato através do sistema para que o seu perfil esteja novamente liberado para fazer outras seleções e receber novas mensagens, até que encontre nova pessoa ou a validade de sua inscrição, que poderá ser renovada, esteja esgotada.
VOCÊ VIU?  Como montar Agência de Viagens e Turismo - Passo a Passo

Legislação específica e empresas do ramo

Legislação específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretaria da Receita Federal;
– Registro na Secretaria da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar a sua Agência de Casamento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização), e também o Alvará de Funcionamento.

Empresas do ramo

Happy End Internacional®: http://happyend.com.br

GoldenYears Agência de Relacionamentos: http://www.goldenyears.com.br

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *