Ideias de Negócios

Como montar empresa de decoração em Gesso

 

 

 

By  | 20/10/2017

Saiba como montar uma empresa de decoração em Gesso lucrativa gastando pouco e sem cometer erros, ganhe muito dinheiro com serviço e venda de gesso. Aprenda tudo: investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Decoração em gesso

Apresentação

Mudar o visual da casa ou do escritório já não significa derrubar ou construir paredes e afastar a família do “lar doce lar” durante um período tão longo. Os responsáveis por essa alternativa de conforto são os forros de gesso, que apesar de exigirem projetos mais detalhados e precisos, proporcionam uma obra mais limpa, mais rápida e de manutenção mais fácil.

Estrutura

A estrutura básica para este empreendimento deve contar com uma área para o depósito dos materiais (gesso), para os equipamentos e claro, para o escritório.

Investimento

Irá variar de acordo com a estrutura do empreendimento, podendo este variar em torno de R$ 20 mil.

Mão de obra

O número de funcionários irá variar de acordo com a estrutura do empreendimento, sendo que esta, figura com uma das dificuldades e minorar este entrave significa mantê-la muito bem treinada.

Clientes

Os principais clientes são, nesta ordem, shoppings, lojas, bancos, escritórios e residências.

Características do gesso

Além de garantir isolamento acústico e térmico, o gesso também serve para decorar (é nesta hora que o funcionário especializado entra com sua capacidade de dar acabamento de qualidade).

Leve e de fácil modelagem, ele é relativamente resistente, não inflamável e com rigidez adequada à exigida para revestimentos internos, e sempre bom lembrar, inadequado para ambientes externos por não resistir à umidade. Importado ou nacional, o gesso é comprado em placas e recortado de acordo com as aplicações, seja revestimento de marquises, forro ou divisória.

Executando o serviço

O primeiro passo para erguer uma parede por esse sistema é a montagem da estrutura metálica, de aço galvanizado. Em seguida, as placas são parafusadas na estrutura. Como o espaço entre as duas faces é oco, os encanamentos da rede hidráulica e os tubos por onde passarão os fios da rede elétrica podem ser instalados entre elas.

Mais tarde, se houver vazamento, é só tirar a placa e fazer o reparo, sem a necessidade de quebrar nada. (Para melhorar o isolamento acústico, o espaço entre as faces da parede podem ser preenchidos com lã de vidro.)

Outra diferença importante é o peso. Um metro quadrado da parede construída por esse sistema pesa 25 quilos. Uma parede convencional, de alvenaria, pesa dez vezes mais, 250 quilos. É assim que, aliando características de resistência ao fogo, isolamento termo-acústico, economia e rapidez na instalação, o forro de gesso destaca-se de forma positiva dentre as demais opções.

Aplicações e características

  • Forro de Gesso Especial Repassado. Técnica usada com a finalidade de eliminar ondulações nas emendas das placas. Depois de colocadas as placas, é aplicada uma massa especial para repasse em todo o forro, eliminando além das ondulações, 80% da aplicação de massa corrida;
  • Faixa. É considerado faixa todo forro em gesso que não ultrapasse um metro. Sua vantagem é oferecer segurança total contra rachaduras causadas por movimentação ou acomodação das estruturas;
  • Sancas ou Molduras de Gesso. São opções que conferem ao ambiente um acabamento nobre. Geralmente seguem projeto de arquiteto ou decorador;
  • Divisórias de Gesso. Versáteis, leves, isolantes, termo-acústicas, removíveis, e substituindo com amplas vantagens as divisórias comuns, as divisórias de gesso têm aspecto real de paredes de alvenaria revestidas com gesso. Os cones internos (câmaras acústicas) podem servir de passagem de tubulações hidráulicas, elétricas e telefônicas;
  • Chapa de Gesso Acartonado. É pedra condicionada de forma industrialmente utilizável. Seu núcleo de gesso e o cartão que a reveste em ambas as faces conferem-lhe as boas qualidades da pedra e da madeira. Como a pedra, é resistente a fogo, a impactos, imune ao ataque de fungos ou insetos, de absoluta estabilidade (não contrai nem dilata) e bom isolante termo-acústico. Como a madeira, é flexível, fácil de cortar, perfurar, pregar e aparafusar, além de possuir uma superfície idêntica à massa corrida e que aceita bem qualquer tipo de pintura;
  • Forro. Recomendado para grandes vãos com grande número de aberturas para luminárias, difusores ou sprinklers, o forro fixo pode ser utilizado também como forro isolante acústico, com fixação de chapas adicionadas ou opcionalmente com manta de lã de vidro.
VOCÊ VIU?  Montar uma fábrica de Chocolate lucrativa

Os tipos

De Estrutura de Sustentação Aparente. Quando as placas de gesso são apoiadas numa estrutura metálica, cujos perfis ficam aparentes na face do forro;

Com Juntas a Seco. Quando as placas em gesso estão atirantadas diretamente à estrutura da edificação (sistema autoportante) ou sustentadas por estrutura metálica embutida;

Suspenso Liso. Quando os painéis de gesso estão fixados diretamente à estrutura portante por meio de pendurais reguláveis, que recebem um acabamento final, dando um caráter de continuidade ao forro;

Com Placas Removíveis;

Autoportantes. Aquele em que as placas de gesso são fixadas diretamente à estrutura do teto, por meio de pendurais ou tirantes. Os forros suspensos com painéis ou placas de gesso são fixados usando-se peças atirantadas à estrutura de concreto, madeira ou metal.

As estruturas

Conforme a necessidade, a decisão poderá abordar aspectos como:

Resistência ao Fogo. Adotado com objetivo de inibir a propagação de incêndio, o forro suspenso deverá ser projetado e instalado de acordo com as normas específicas, regulamento do corpo de bombeiros, etc.;

Resistência à Umidade. Onde a umidade relativa do ar seja superior a 70%, placas e estrutura de sustentação, devem estar adaptadas a esse uso. Necessitando maior isolamento térmico, as placas de gesso podem ganhar a “companhia” de camadas isolantes (lã de vidro,poliestireno) em sua superfície superior;

Manutenção e Durabilidade. Em locais sujeitos à umidade, vapores, fumaças, gorduras etc., as placas de gesso deverão receber convenientemente proteção superficial (pinturas, impermeabilizações etc.). Todos os componentes metálicos deverão receber proteção anti-corrosiva.

Os componentes

Placas de Gesso. A superfície de uso (exposta) pode ser lisa, ranhurada, decorada (motivos em alto ou baixo relevo) ou com perfurações, tendo as bordas retas ou com detalhes. As superfícies aparentes podem ser fornecidas com acabamento (filme de polietileno, pintura, etc.), podendo-se ainda aplicar reforços nos bordos das placas (perfis de alumínio, PVC, etc.). Tamanho e formato das placas de gesso devem ser determinados em função das dimensões dos ambientes, o ideal é evitar o recorte de placas.

Ao definir a modulação de placas de fechamento, deve-se considerar:

  • localização e dimensões de luminárias, dispositivos das instalações de ar condicionado, etc.;
  • Comprimento e a largura das placas são variáveis;
  • Espessura é função do comprimento, em geral é de aproximadamente 1,00 m, com largura entre 33cm e 80 cm.
VOCÊ VIU?  Montar um serviço de Despachante gastando pouco

Estrutura de Sustentação. Trama de componentes estruturais que dá sustentação aos componentes de fechamento. Aparente ou embutido em ranhuras presentes nos bordos das placas de gesso, o sistema de sustentação (estrutura e/ou pendurais) deverá ser projetado prevendo uma sobrecarga de 50 kg/m2, além do peso próprio dos componentes. Estruturas de sustentação são, normalmente, constituídas por perfis principais e secundários ou travessas, inter-travadas por presilhas ou dispositivos de união que evitam deslocamentos e rotações das peças. Na fixação dos forros (estruturas metálicas ou de madeira), recomenda-se que as peças tenham rigidez suficiente para inibir a formação de flecha superior a 1/500 do vão, sob ação de carga concentrada de 100 kgf (aplicada em qualquer ponto da estrutura).

Pendurais. É o componente que sustenta diretamente as placas de gesso ou os perfis de estruturação do forro (estrutura de sustentação). São elementos em aço ou liga de alumínio, que podem ser de haste lisa, tira de chapa, arame e/ou de suas composições, permitindo deste modo, regulagem para nivelamento. Devem receber tratamento anticorrosivo antes da colocação (galvanização, eletrozincagem, fosfatização ou cromatização). Os fios de aço devem ter diâmetro mínimo de 2,7 mm. Em casos especiais podem ser utilizados fios com diâmetro de 2 mm ou mesmo dois fios entrelaçados, com diâmetro de 1 mm cada;

Perfis Metálicos. Os perfis metálicos são geralmente em “T” invertido, formando uma grelha modulada, sustentada pelos pendurais. Podem ser de aço, alumínio, ou de ligas de alumínio. Os perfis ou chapas galvanizados devem receber um acabamento, pelo menos na face exposta, aplicado a seco, em ambientes com condições controladas. Poderão ser empregadas pinturas eletrostáticas ou convencionais. Os elementos utilizados em ambientes agressivos (locais úmidos, ou ambientes externos) devem ainda receber na face não aparente uma proteção adequada ao ambiente. A proteção dos metais deve garantir a manutenção do aspecto inicial durante a sua vida útil.

A Aplicação

Quando a intenção for melhorar o isolamento acústico de lajes, o forro deverá ser preferencialmente contínuo, isto é, com rejuntamento entre as placas, já se o objetivo for atenuar a acústica dos ruídos aéreos gerados no próprio ambiente, as juntas deverão ser aparentes e as placas ranhuradas ou perfuradas.

Os Cuidados na Instalação

Na instalação do forro suspenso deverão ser observados todos os detalhes previstos no projeto, locando-se previamente os pontos de fixação dos pendurais, as posições de luminárias, as eventuais juntas de movimentação etc. Os serviços só deverão ser iniciados após concluídos e testados eventuais sistemas de impermeabilização, as instalações elétricas, hidráulicas, de ar-condicionado etc.

Deverão também estar concluídos os revestimentos de paredes (curados e secos), as caixilharias (inclusive com a instalação dos vidros) e quaisquer outros elementos que possam ter interferência com o forro de gesso.

Nos forros em que for empregada pasta preparada na obra (rejuntamento de placas, assentamento de molduras ou cimalhas etc.), qualquer superfície metálica passível de entrar em contato com o gesso (caixilhos, metais sanitários, etc) deverá ser previamente protegida, mesmo que tais componentes sejam anodizados, cromados etc.

Vantagens

Optar por um forro de gesso significa, além de decorar o ambiente, resolver com criatividade e beleza problemas com vigas aparentes e rebaixamentos de modo geral. Quem quiser, por exemplo, redividir o apartamento, pode utilizar esse tipo de parede sem o risco de comprometer a estrutura do prédio, com a importante vantagem de economizar tempo na construção e obter facilidades para a instalação das redes hidráulica e elétrica.

VOCÊ VIU?  Sacolas de Papel - Saiba como fazer gastando pouco

Cuidados

Apesar de todas as facilidades, a necessidade de precisão é maior, visto que, por os materiais serem padronizados, as medidas dos cômodos da casa precisam ser exatas. As placas de gesso cartonado para paredes, por exemplo, têm medidas fixas.uidados

Legislação Específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS;(Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal;

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização),e também o Alvará de Funcionamento.
Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).

Se faz importante que o futuro empreendedor tenha o conhecimento de algumas legislações específicas que regem esta atividade, tais como:
Na ABNT:
NBR 12775 – Determinação das dimensões e propriedades físicas das placas lisas de gesso para forro.
NBR 14716 – Verificação das características geométricas das chapas de gessos acortonado.
NBR 14717 – Determinação das características físicas das chapas de gessos acortonado.

Para maiores informações consultar a ABNT: http://www.abnt.org.br

Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Receba vagas e artigos no email. É grátis!

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

1 Comment

  1. jonathan

    março 30, 2015 at 8:49 pm

    muito bom o artigo vai agregar muito valor para nós

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *