Ideias de Negócios

Temperos secos em saquinhos – Monte sua fábrica gastando pouco

By  | 

Saiba como montar uma fábrica de Temperos Secos em Saquinhos gastando pouco e sem cometer erros. Ganhe muito dinheiro produzindo temperos secos, aprenda tudo, investimento, localização, equipamentos, fornecedores, mercado, concorrência, riscos, legislação, mão de obra especializada, captação de cliente, financiamento, atendimento e muito mais…

Ficha Técnica
Setor da Economia: Secundário
Ramo de Atividade: Indústria
Tipo de Negócio: Fabricação de temperos secos
Produtos Ofertados/Produzidos: Temperos secos

Temperos Secos

O valor nutritivo dos temperos não é conhecido até hoje, mas nem por isso sua utilização diminui. Usados em qualquer prato com moderação, valorizam o sabor deste.

Mercado

O  mercado consumidor para temperos é basicamente formado de supermercados, mercearias, quitandas, restaurantes e firmas distribuidoras de produtos alimentícios.

Estrutura

A estrutura básica deve contar com um galpão de 160 m2, que deve ser dividido em quatro ambientes. Um maior para recepção e estocagem da matéria-prima, outro para a produção, um terceiro para o escritório e serviços e o último para o estoque dos produtos acabados e expedição.

Equipamentos básicos

– Rotuladoras/Datadoras;
– Moinhos;
– Balanças;
– Utensílios diversos;
– Móveis e materiais de escritório (mesas, cadeiras, computadores, fax, etc).

Pessoal

Irá variar de acordo com a estrutura do empreendimento, sendo que, deve-se contar com um chefe de produção e operários.

Tipos de temperos e seus respectivos processos

1 – Pimentas ou Pimentão em pó

– Colher, lavar e enxaguar os frutos maduros;
– Cortar em pedaços pequenos e arrumá-los em camadas de 1 centímetro de espessura, num tabuleiro ou bandeja;
– Colocar em lugar quente, seco e bem ventilado, para a secagem;
– Revolver (mexer) de vez em quando.

* Pimenta-do-reino:

– Colher as pimentas bem maduras. Selecionar as perfeitas;
– Estender em tabuleiros à sombra, em lugar bem seco e arejado.

* Pimenta-do-reino Branca:

– Escolher as pimentas do reino maiores e bem maduras;
– Amontoar em lugar quente para fermentar;
– Quando terminar a fermentação, isto é, quando esfriar, secar à sombra;

2 – Cheiro Verde

– Colher e retirar as folhas estragadas;
– Lavar os galhos sãos;
– Enxugá-los bem;
– Amarrar os ramos em pequenos feixes;
– Prendê-los em varais à sombras, até que fiquem bem secos, (a secagem pode ser feita em fornos aquecidos a 40ºC, no máximo);

3 – Cravo-da-índia

– Amontoar à sombra, os cravos maduros, colhidos recentemente, para que seu aroma se desenvolva bem;

4 – Canela

– As cascas dos galhos da caneleira devem ser secas, para posterior processamento.

5 – Pó para Pastas e Bebidas

– Colher o gengibre bem maduro;
– Lavar bem e enxaguar;
– Cortar em pedaços pequenos e secar.

OBS. A partir de um determinado momento (ápos a secagem), todos os temperos seguem um mesmo processo produtivo, que será descrito no próximo tópico.

Fabricação

Depois de escolhido o tempero e seu respectivo processo, a fabricação se dá da seguinte maneira:

  • Depois de bem seco é moído em moinhos ou socado no pilão;
  • Acondicionar em saquinhos de celofane escuro, bem fechado (fazer uso de uma seladora para esta ação). O peso padrão deste produto, deve estar visível na embalagem que o contém;
  • Colar os rótulos com o nome dos produtos, no qual deve constar a validade do produto , a data de fabricação e o ingredientes da formulação;
  • Conservar em ambiente fresco.
VOCÊ VIU?  Como montar uma assistencia técnica para celulares

Tecnologia de produção

Quando não houver tempo ou material para conservar os temperos por outros métodos, há o recurso de secar e reduzi-los a pó, o que requer pouco tempo de trabalho. Se bem preparados, têm duração quase ilimitada (não necessitando do acréscimo de conservantes para manter a qualidade do produto), com a vantagem de se prestarem para a manufatura de outros tipo de conserva. Ficam, também, com volume reduzido , o que economiza espaço e facilita a embalagem.

A secagem efetuada em fornos ou em estufas a baixa temperatura, promove conservas com todas as suas vitaminas e óleos essenciais, concentrando muito os princípios alimentícios e aromáticos. Nos climas secos e quentes, a secagem pode ser feita ao ar livre,
Os produtos secos devem ser pulverizados em moinhos especiais tais como o de moer café, em pilão ou em grais de porcelana, vidro, cobre e ferro.

Lembretes importantes

  • Ter uma estratégia adequada de marketing;
  • Localizar-se próximo às regiões produtoras das matérias-primas,para reduzir custos de transporte e armazenamento;
  • Para evitar problemas com a fiscalização os produtos alimentícios industrializados, incluindo temperos e condimentos, devem ser registrados na Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos (DINAL).

Legislação Específica

Torna-se necessário tomar algumas providências, para a abertura do empreendimento, tais como:
– Registro na Junta Comercial;
– Registro na Secretária da Receita Federal;
– Registro na Secretária da Fazenda;
– Registro na Prefeitura do Município;
– Registro no INSS;(Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma – Receita Federal)
– Registro no Sindicato Patronal;
– Registro na Divisão de Vigilância Sanitária de Alimentos – DINAL;
– Registro no Ministério da Saúde.

O novo empresário deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar seu empreendimento para obter informações quanto às instalações físicas da empresa (com relação a localização),e também o Alvará de Funcionamento.
Além disso, deve consultar o PROCON para adequar seus produtos às especificações do Código de Defesa do Consumidor (LEI Nº 8.078 DE 11.09.1990).

Algumas legislações importantes que o empreendedor deve ter o conhecimento:

* Nível Federal:
– LEI Nº 7.967/89. Dispõe sobre o valor das multas por infração à legislação sanitária, altera a Lei nº 6.437, de 20 de agosto de 1977, e dá outras providências.
– DECRETO-LEI Nº 986/69. Institui Normas Básicas sobre Alimentos.
– PORTARIA Nº 326/SUS/MS/97. Aprova o Regulamento Técnico; Condições Higiênicos-Sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos .
Para maiores esclarecimentos consultar a ANVISA.

VOCÊ VIU?  Como montar uma loja de Ração para Animais

Sites afins

ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária: http://www.anvisa.gov.br
Sacola Plastica‎: http://www.sacolasbioplast.com
Fabrica De Temperos Secos‎: http://www.ow.com/Fabrica+De+Temperos+Secos‎
Sacos Plásticos PP e PEBD: http://www.poliembalagens.com.br
Temperos Arisco:
Referências:
SebraeIBGEDIEESEIPTInstituto DatafolhaInstituto IBOPEWikipédia, Jornal EstadãoJornal Folha de S.PauloJornal O Globo, Revista Exame, Revista Veja, MAPA, MCTI, MDA, MDIC, MMA, MME, MTE.

Copyright © Emprega Brasil – É proibido a reprodução, total ou parcial, do conteúdo sem prévia autorização.

Emprega Brasil

Emprega Brasil, site de empregos, trabalho e renda.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *